Tag Archives: sopa dourada

Sopa Dourada

A sopa dourada é um dos doces mais populares na mesa de Natal em Portugal, sendo indispensável na região norte do país. A receita varia consoante a localidade onde é confecionada – há regiões onde é feita com fatias de pão duro e outras em que é o pão de ló que serve de base à confeção do doce.

Esta receita leva uma quantidade considerável de gemas e de amêndoas, ingredientes indispensáveis  na doçaria conventual, que esteve na origem deste doce tradicional de Natal. Como é feita com pão, a sopa dourada que aqui lhe apresentamos é uma excelente forma de fazer aproveitamento de sobras que possa ter em casa.

Ingredientes:

  • ½ l de água
  • 1 kg de açúcar
  • 2 paus de canela
  • 24 gemas
  • 250 g de amêndoa ralada
  • 3 cascas de limão
  • 400 g de pão frito (em cubos)
  • canela em pó p/ polvilhar

Confeção:

Leve o açúcar ao lume com a água, os paus de canela e as cascas de limão. Deixe ferver até atingir o ponto de espadana (a calda cai da colher com o aspeto de lâmina de espada).

Retire do lume e junte a amêndoa ralada e as gemas batidas.

Leve o preparado ao lume, mexendo sempre, e junte o pão frito.

Deite a sopa dourada numa taça e polvilhe com canela.

Sopa Dourada (Ribatejo)

Uma obra-prima da doçaria portuguesa, calórica e cheia de sabor, em que se destaca a quantidade de gemas usadas. Proveniente da região do Ribatejo, esta receita de sopa dourada tem uma excelente combinação de texturas e sabores, sem cair no excesso de doçura. Um pequeno pedaço de céu para saborear neste Natal.

Ingredientes:

  • 2 papos-secos duros
  • 250 ml de água
  • 20 gemas
  • 25 g de margarina
  • 500 g de açúcar
  • raspa de ¼ de limão
  • canela p/ polvilhar

Confeção:

Leve o açúcar ao lume com a água e deixar ferver até atingir o ponto de pasta (a calda escorre da colher, deixando uma leve camada pegada).

Retire do lume, junte a margarina, a raspa de limão e o pão cortado aos cubos.

Mexa com uma colher de pau para amolecer o pão e junte as gemas, previamente batidas.

Leve o preparado ao lume, mexendo sempre e até levantar fervura, para cozer as gemas.

Coloque a sopa dourada num prato grande e polvilhe com canela.

Nota:

Papos-secos é a designação regional das carcaças.

Sopa Dourada (Entre Douro e Minho)

A sopa dourada é uma receita típica de Portugal, sendo uma sobremesa indispensável na mesa de Natal no norte do país.

Conheça a forma de confecionar este doce de origem conventual na região Entre Douro e Minho, em que a receita é aromatizada com água de flor de laranjeira e inclui frutas cristalizadas na decoração.

Ingredientes:

  • ½ kg de açúcar
  • 24 gemas
  • 250 g de amêndoas
  • 300 g de fatias de pão de ló
  • água de flores de laranjeira q.b.
  • frutas cristalizadas (picadas finamente) p/ decorar

Confeção:

Leve o açúcar ao lume, deixando ferver cerca de 2 minutos, até o pôr em meio ponto de espadana. Vá deitando algumas gotas de água de flor de laranjeira.

Quando o açúcar atingir o ponto, retire a calda do lume e regue com ela as fatias de pão de ló, que porá depois a escorrer numa grelha.

Leve novamente o açúcar ao lume para atingir o ponto de espadana (a calda cai da colher em lâmina).

Deite a amêndoa na calda, pise bem e deixe ferver mais um pouco.

Retire do lume para arrefecer ligeiramente.

Entretanto, bata bem as gemas. Aos poucos, vá deitando a calda sobre elas, mexendo sempre para que não coalhe.

Deixe engrossar até fazer rugas e deite sobre as fatias, cobrindo-as bem.

Decore com frutas cristalizadas.

Sopa Dourada Rica (Guimarães)

A sopa dourada é um dos doces commumente associados à festa do Natal, em Portugal. Existem diferentes versões a nível regional, sendo, na sua origem, um doce conventual.

A receita aqui apresentada pertence ao Convento de Santa Clara de Guimarães, sendo muito semelhante à Sopa Dourada de Viana do Castelo. Veja como preparar esta delícia para receber os seus familiares no Natal.

Ingredientes:

  • 14 gemas
  • 500 g de açúcar
  • 500 ml de água
  • canela p/ polvilhar
  • pão de ló

Confeção:

Leve o açúcar e a água ao lume e deixe ferver até formar uma calda em ponto de pérola (ao vazar um pouco de calda, o fio que corre é resistente e com uma extremidade que se assemelha a uma pérola).

Corte fatias de pão de ló da grossura que mais lhe agradar e molhe-as na calda de açúcar.

À medida que retira as fatias da calda, disponha-as numa travessa e polvilhe-as com canela.

Para os ovos-moles, retire a calda do lume, deixe arrefecer um pouco e quando ainda estiver morna, junte as gemas, apenas cortadas com uma faca e não batidas.

Leve ao lume para as gemas cozerem e espessarem.

Deite uma porção dos ovos-moles sobre uma parte das fatias. Continue a operação, intervalando sempre as camadas de fatias e termine com uma camada de ovos.

Sugestão:

Guarde as claras que não usou na preparação desta receita, num recipiente de plástico, no congelador. Conservam-se assim cerca de 6 meses e, para as utilizar, basta descongelá-las normalmente.

Sopa Dourada (Viana do Castelo)

A sopa dourada é uma das receitas tradicionais de Natal em Portugal. Com origem na doçaria conventual, como o comprovam a grande quantidade de gemas na preparação da receita, este doce tem algumas variações regionais, na maioria delas feita com miolo de pão. A receita de sopa dourada de Viana do Castelo é uma das que é feita com pão de ló em vez do tradicional miolo de pão, o que a torna única e verdadeiramente apetecível.

Inclua este doce tradicional de Portugal na sua mesa de Natal e saboreie com os seus familiares uma sobremesa deliciosa e intemporal.

Ingredientes:

(para 8 pessoas)
  • 15 gemas
  • 300 g de pão de ló
  • 500 ml de água (aprox.)
  • 750 g de açúcar
  • canela p/ polvilhar

Confeção:

Leve o açúcar ao lume com 300 ml de água e deixe ferver até atingir o ponto de cabelo (a calda escorre em fios muito finos).

Corte o pão de ló em fatias grossas e, em seguida, passe-as pela calda de açúcar e coloque-as cuidadosamente numa travessa, com a ajuda de uma escumadeira.

Adicione um pouco de água à calda e deixe ferver até fazer ponto de pérola (corre um fio espesso, com uma bola tipo pérola na extremidade).

Junte um pouco de calda às gemas, apenas cortadas com uma faca, e junte à restante calda.

Leve ao lume a engrossar, até ficar com a consistência de ovos-moles.

Deite a calda sobre as fatias de pão de ló e polvilhe tudo com canela.