Tag Archives: recheio

Pastéis da Abrunheira

A doçaria tradicional portuguesa é feita de saberes e sabores que se juntam para dar origem a verdadeiras tentações. Tal é o caso destes deliciosos pastéis, à base de amêndoa.

Ingredientes:

Para a massa
  • 250 g de farinha de trigo
  • 70 g de banha
  • água morna
  • sal q.b.
Para o recheio
  • 1 colher (sobremesa) de manteiga
  • 100 g de amêndoa
  • 2 claras
  • 350 g de açúcar
  • 8 gemas
  • água e canela q.b.

Confeção:

 

Amasse muito levemente todos os ingredientes para a massa. Deixe descansar durante alguns minutos.

Estenda a massa com um rolo, sobre uma superfície polvilhada, deixando-a o mais fina possível.

Salpique forminhas individuais com água e forre-as com a massa, calcando-a bem contra as paredes e fundo. Reserve.

Para o recheio, coloque o açúcar num tacho e cubra-o com água. Leve ao lume e ferva até obter ponto de pérola (a calda é espessa e, ao mergulhar nela uma escumadeira, corre em fio, ficando uma gota suspensa na extremidade, como se fosse uma pérola).

Adicione a amêndoa, pelada e passada, e ferva novamente. Retire.

Misture as gemas com as claras, a canela e a manteiga, envolvendo-as depois na calda.

Encha as formas com o recheio e leve ao forno, pré-aquecido a 170º C, durante 25 minutos.

Retire os pastéis e sirva-os mornos ou frios.

Sugestão:

Aproveite as claras restantes preparando os tradicionais Esses de Peniche (receita AQUI).

Queijadas de Évora

Évora é uma das riquezas patrimoniais de Portugal, tendo sido classificada como Património Mundial em 1986. No entanto, não é só em termos históricos que a cidade (e toda a região do Alentejo) se destaca, a doçaria tradicional é riquíssima, com receitas irresistivelmente saborosas. Estas queijadas são um exemplo disso mesmo – com a sua massa crocante e um recheio envolvente, à base de ovos e queijo fresco de ovelha.

A receita provém da doçaria conventual e o recheio leva uma quantidade considerável de gemas, sem incluir qualquer claras. Quando a fizer, poderá aproveitar para preparar Molotov ou os  deliciosos Amores de Azeitão (veja receitas aqui e aqui). Experimente e verá que o difícil será guardar alguma queijada depois de pronta…

Ingredientes:

(± 20 queijadas)
Para a massa
  • 1 pitada de sal
  • ± 120 ml de água tépida
  • 350 g de farinha de trigo
  • 60 g de manteiga
Para o recheio
  • 1 colher (sopa) de farinha de trigo
  • 14 gemas
  • 6 queijos frescos pequenos de ovelha
  • 500 g de açúcar + q.b. p/ a cobertura
  • 60 g de manteiga

Confeção do Modo Tradicional:

Junte a farinha com a água e o sal, amassando bem até obter uma massa uniforme.

Acrescente a manteiga, misturando até que esteja incorporada, mas sem amassar.

Estenda a massa, sobre uma superfície lisa e enfarinhada, até que fique bem fina, e corte-a em rodelas.

Unte forminhas caneladas, forre-as com a massa, apare os rebordos e pique o fundo com um garfo. Reserve.

Para o recheio, comece por desfazer o queijo com a varinha mágica ou com um garfo.

Junte as gemas, o açúcar, a manteiga e a farinha, batendo bem até obter uma mistura homogénea.

Encha as forminhas com o recheio, coloque-as num tabuleiro e leve a cozer, em forno pré-aquecido a 180º C, cerca de 30-35 minutos, até que fiquem douradinhas.

Retire as queijadas do forno, deixe amornar um pouco e vire-as sobre uma superfície lisa polvilhada com açúcar.

Preparação na Bimby:

Para a massa, deite a farinha no copo, junte a manteiga, a água e o ovo e programe 30 segundos/ velocidade 6.

Retire a massa do copo da Bimby, estenda a massa numa bancada polvilhada com farinha, até que fique bem fina, e corte-a em rodelas.

Unte forminhas caneladas, forre-as com a massa, apare os rebordos e pique o fundo com um garfo. Reserve.

 Para o recheio, deite o açúcar no copo da Bimby, adicione as gemas, o queijo fresco, a farinha e a manteiga e programe 30 segundos/ velocidade 6.

Passe a espátula e ligue mais 20 segundos/ velocidade 6.

Divida a mistura pelas forminhas, coloque-as num tabuleiro e leve a cozer, em forno pré-aquecido a 180º C,  aproximadamente 35 minutos, até que fiquem douradinhas.

Retire as queijadas do forno, deixe amornar um pouco e vire-as sobre uma superfície lisa polvilhada com açúcar.

Notas:
  • Há quem use requeijão, mas as queijadas de Évora são feitas com queijo fresco, de preferência de ovelha.
  • Também há receitas que incluem 1 colher (café) de canela no recheio. Poderá fazê-lo para intensificar os sabores e deixar as queijadas mais aromáticas.

Foto retirada da Internet

Queijadas de Sintra

As queijadas de Sintra são compostas por um delicioso recheio à base de queijo fresco, açúcar, ovos, farinha e canela, envolvido numa massa crocante e estaladiça.

As primeiras referências a estas queijadas datam do séc. XIII e, segundo os arquivos da  Torre do Tombo, na época serviam como pagamento de foros. Sintra possuía excelentes pastagens e excesso de queijo fresco, sendo este usado para o fabrico deste doce.

A receita terá sido criada no Convento da Penha Longa, em Linhó. No entanto, receita de então é diferente da de hoje, pois naquela época ainda não se conhecia a canela e o açúcar.

Em meados do séc. XVIII, uma senhora de Ranholas, de nome Maria Sapa, industrializou o fabrico caseiro deste doce tradicional, dando-lhe grande projeção.

Sintra era um ótimo lugar para a industrialização das queijadas, pois havia muita criação de gado. Devido ao sucesso que obtiveram, a produção das queijadas aumentou e, em meados do século XIX, surgiram as principais fábricas deste afamado doce regional, como a “Sapa”, a “Piriquita”, o “Gregório” e a “Casa do Preto”.

Veja a receita e prepare em casa estas deliciosas queijadas, consideradas dos melhores bolos tradicionais portugueses.

Ingredientes:

(12 queijadas)
Para a massa
  • 1 ovo
  • 1 pitada de sal fino
  • 120 ml de água
  • 350 g de farinha de trigo
  • 75 g de manteiga
Para o recheio
  • 1 colher (café) de canela
  • 1 pitada de sal fino
  • 1,5 colheres (sopa) de farinha de trigo
  • 160 g de açúcar
  • 4 queijinhos frescos
  • 8 gemas
  • 80 g de manteiga derretida
  • raspa de ½ limão

Confeção do Modo Tradicional:

Ligue o forno a 190º C.

Para a massa, misture a farinha com o sal e a manteiga cortada em pedaços pequenos. Amasse, esfregando com a ponta dos dedos.

Junte o ovo e a água, voltando a amassar.

Estenda a massa com um rolo de cozinha numa superfície plana, ligeiramente polvilhada com farinha, deixando-a com uma espessura fina.

Recorte 12 círculos na massa e forre com eles formas de queijada salpicadas com água. Reserve.

Para o recheio, comece por passar os queijos por um passador de rede fina, pressionando com os dedos.

Deite a pasta dos queijos numa tigela funda e incorpore o açúcar, o sal, a raspa de limão e a canela, juntando depois as gemas e a manteiga derretida.

Misture muito bem até os ingredientes ficarem ligados.

Distribua o creme pelas formas e leve a cozer cerca de 25-30 minutos.

Deixe amornar e desenforme.

Sirva as queijadas levemente mornas ou frias.

Preparação na Bimby:

Ligue o forno a 190º C.

Para a massa, coloque no copo todos os ingredientes e programe 20 segundo/ velocidade 6.

Estenda a massa com um rolo de cozinha numa superfície plana, ligeiramente polvilhada com farinha, deixando-a com uma espessura fina.

Recorte 12 círculos na massa e forre com eles formas de queijada salpicadas com água. Reserve.

Para o recheio, coloque no copo da Bimby todos os ingredientes e programe 4 minutos/ velocidade 4.

Encha as forminhas com o creme e leve ao forno durante 25 a 30 minutos.

Deixe amornar e desenforme.

Sirva as queijadas levemente mornas ou frias.

Sugestão:

Aproveite as claras, preparando outro doce regional português igualmente famoso – as Cavacas de Águeda (receita AQUI).

Foto retirada da Internet

Tarte Alsaciana de Maçã Reineta

Esta tarte de maçã tem um sabor único, baseado na mistura de ingredientes com diferentes sabores e texturas. A massa fica ligeiramente crocante, uma vez que leva avelã. Por cima desta, são colocadas as fatias de maçã, sendo, por fim, a tarte recheada com um creme envolvente à base de natas e queijo fresco.

Ingredientes:

Para a massa
  • 1 ovo
  • 1 pitada de sal
  • 100 g de açúcar em pó
  • 125 g de manteiga
  • 250 g de farinha de trigo
  • 50 g de miolo de avelã ralado
  • raspa de ½ limão
Para o recheio
  • 1 colher (sopa) de açúcar baunilhado
  • 1 queijo fresco
  • 100 ml de natas
  • 2 ovos
  • 50 g de açúcar
  • 500 g de maçãs reinetas
  • sumo de limão q.b.
Para a cobertura
  • 2 colheres (sopa) de açúcar em pó

Confeção:

Prepare a massa, rapidamente e com as mãos frias,  misturando todos os ingredientes referidos na lista.

Tenda uma bola, tape-a e deixe em repouso durante 1 hora, em local frio.

Para o recheio, descasque as maçãs e corte-as em fatias, retirando-lhes as semen­tes. Regue-as com sumo de limão, para não escurecerem, e reserve.

À parte, esmague o queijo e bata-o junta­mente com as natas, os ovos, os açúcares e 2 colheres (sopa) de sumo de limão. Reserve.

Estenda a massa e forre com ela uma tarteira untada.

Preencha a base da massa com as fatias de maçã e leve ao forno, a 225°C, durante 5 minutos.

Retire do forno, recheie a tarte com o creme de natas e leve nova­mente ao forno, a 180º C, durante 20 minutos.

Antes de servir, polvilhe a tarte com o açúcar em pó.

Torta de Chocolate e Tangerina

Embora não seja muito usada na preparação de sobremesas, a tangerina dá a esta torta de chocolate um caráter e sabor únicos. Uma receita verdadeiramente deliciosa, com a massa de cacau, o recheio de chantilly e tangerina, aliados à soberba cobertura com chocolate.

Ingredientes:

Para a massa
  • ½ pacote de fermento em pó
  • 1 pitada de sal
  • 150 g de açúcar
  • 2 colheres de cacau amargo
  • 4 ovos (claras e gemas separadas)
  • 90 g de farinha de trigo
Para o recheio e cobertura
  • 1 colher de açúcar baunilhado
  • 2 colheres de açúcar em pó
  • 25 g de chocolate amargo
  • 280 g de tangerinas em calda
  • 300 ml de natas p/ bater
  • açúcar em pó q.b.

Confeção:

Bata as gemas com o açúcar até obter um creme esbranquiçado e espumoso.

Misture a farinha de trigo, o fermento e o cacau e deite-os em chuva sobre a gemada, continuando a bater.

Bata as claras em castelo, juntando uma pitada de sal e adicione-as à mistura.

Deite uniformemente o preparado num tabuleiro retangular, forrado com papel vegetal.

Coza, em forno pré-aquecido a 150º C, durante 20 minutos.

Desenforme a massa ainda quente sobre uma toalha húmida e enrole com o auxílio da toalha.

Para o recheio, bata as natas e, quando começarem a subir, adicione o açúcar em pó e o baunilhado, continuando a bater.

Escorra as tangerinas num passador e guarde alguns gomos para enfeitar. Corte as restantes em bocadinhos.

Raspe o chocolate em lâminas.

Desenrole a torta com o auxílio da toalha. Guarde um pouco de natas para a decoração e misture o resto numa taça com os bocadinhos de tangerina.

Recheie a torta com este preparado e enrole-a novamente, colocando-a sobre o tabuleiro em que a vai servir.

Decore a torta com as natas batidas restantes e decore com os bocadinhos de tangerina e as lâminas de chocolate. Por último, polvilhe com o açúcar em pó.