Tag Archives: receitas tradicionais

Mexidos de Amêndoa

Esta é mais uma receita tradicional de Natal do riquíssimo património da cozinha portuguesa. Existem diferentes receitas deste doce, que é muito popular por todo o país, mas tem especial relevância na região do norte.

Ingredientes:

  • 1 cálice de Vinho do Porto
  • 1 limão
  • 1 litro de leite
  • 100 g de manteiga
  • 180 g de miolo de amêndoa
  • 200 g de pão
  • 250 g de açúcar
  • 6 gemas
  • missangas coloridas p/ decorar (opcional)

Confeção:

Corte o pão em fatias finas para dentro de uma tigela grande.

Regue o pão com o leite a ferver e misture. Cubra com uma tampa e um pano, deixando repousar até arrefecer.

Passe o preparado por uma peneira e adicione o açúcar e o vinho do Porto.

Junte e misture a amêndoa pelada e grosseiramente picada, a manteiga amolecida e as gemas.

Cozinhe sobre lume brando, mexendo sempre, durante 10 minutos.

Aromatize com a raspa do limão, misture e deite numa travessa.

Se desejar, decore os mexidos com missangas. Deixe arrefecer e sirva.

SUGESTÃO:

Os Ésses de Peniche (receita AQUI) são uma excelente forma de usar as claras que sobraram da preparação dos mexidos.

Pinhoada (Alcácer do Sal)

A pinhoada é um doce muito comum nas feiras, sendo confecionado à base de pinhões e mel ou açúcar. O nome deriva exatamente do facto de o pinhão estar na base da receita.

Embora sendo amplamente conhecida em Portugal, esta guloseima é mais uma deliciosa receita da doçaria tradicional do Alentejo, sendo um doce típico de Alcácer do Sal, uma das regiões de Portugal com maior produção de pinhão. A proliferação do doce pelo país talvez se tenha devido ao facto de Alcácer do Sal ser um importante nó rodoviário do sul de Portugal; sendo a pinhoada um doce popular, ao ser vendido aos viajantes de passagem, rapidamente se tornou conhecido e afamado em todo o país.

Ingredientes:

  • 200 ml de mel
  • 200 g de miolo de pinhão
  • óleo de amêndoas doces q.b.

Confeção:

Torre ligeiramente os pinhões no forno, espalhe-os sobre uma superfície lisa e deixe arrefecer.

Leve o mel ao lume e deixe ferver, durante 2 minutos, em lume brando.

Junte os pinhões e deixe ferver mais 2 minutos.

Retire do lume e, com uma colher, disponha montinhos de pinhoada sobre uma superfície lisa, previamente untada com um pouco de óleo de amêndoa doce.

Estenda com um rolo de cozinha para formar uma camada uniforme.

Quando a pinhoada estiver fria, corte-a em pedaços com uma faca aquecida. Coloque sobre papel vegetal ou celofane e envolva.

Foto: www.alentejolitoral.pt

Broas Doces (Figueira da Foz)

A doçaria tradicional da Figueira não é muito vasta, mas é riquíssima em termos de sabor e variedade de ingredientes. Uma das receitas tradicionais de referência são estas broas doces que são confecionadas na altura dos Santos ou ainda como um doce típico de Natal.

Trata-se de umas broas com frutos secos que ficam com uma cor alaranjada devido à presença da farinha de milho e da abóbora. As diferentes texturas dos frutos secos sobressaem na massa, com um interior marcadamente fofo e uma leve côdea formada pela cozedura.

Ingredientes:

  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 1 kg de farinha de trigo
  • 200 g de fermento biológico
  • 300 g de açúcar
  • 500 g de abóbora-menina
  • 500 g de farinha de milho
  • azeite q.b.
  • sal q.b.
  • passas e nozes q.b.

Confeção:

Descasque a abóbora, corte-a em pedaços e coza-a em água temperada com sal.

Misture as farinhas e escalde-as com a abóbora acabada de cozer. Mexa bem.

Dissolva o fermento num pouco da água da cozedura da abóbora.

Junte o fermento diluído à mistura das farinhas e trabalhe bem a massa.

Adicione o açúcar, a manteiga derretida, as passas e as nozes cortadas aos bocadinhos.

Amasse cuidadosamente e, sempre que necessário, junte água da cozedura.

Tape bem o recipiente com um cobertor e deixe a massa levedar, num local ameno e sem correntes de ar, até que duplique o volume.

Com as mãos enfarinhadas, tenda a massa, formando broas pequenas e redondas, que irá dispondo num tabuleiro untado de azeite.

Leve a cozer em forno quente cerca de 1 hora.

Fonte: Câmara Municipal da Figueira da Foz

Bolos dos Santos (Minde – Alcanena)

Estes bolos tradicionais, também conhecidos como Bolos de Leite, são confecionados em Minde, concelho de Alcanena, por altura do dia de Todos os Santos, celebrado a 1 de novembro. Nesta região ainda se mantêm tradições antigas associadas a esta data, na qual se confecionam doces próprios para a assinalar, feitos com muitos dos ingredientes característicos desta época, como os frutos secos e a abóbora. Nesta receita em concreto, não entra nenhum destes ingredientes, mas sim a canela e o azeite, também eles tradicionais, e o leite.

As quantidades aqui indicadas são as da receita tradicional, passada de geração em geração, pelo que as deverá adaptar de acordo com o que precisar (em média, poderá reduzir os ingredientes para ⅓ do indicado).

Ingredientes:

  • 1,5 kg de açúcar + q.b. p/ polvilhar
  • 9 ovos + 1 p/ pincelar
  • 250 ml de azeite
  • 250 g de manteiga
  • 1 colher (chá) de canela
  • 750 ml de leite
  • 25 g de bicarbonato
  • 25 g de fermento em pó
  • 3 kg de farinha
  • raspa de limão q.b.

Confeção:

Misture bem o açúcar com a canela, o bicarbonato e o fermento.

Derreta o azeite e a manteiga, juntando-os ao preparado anterior.

Adicione os ovos, o leite, a raspa de limão e, por último, a farinha.

Envolva bem todos os ingredientes, de forma a obter uma massa homogénea. Tape e deixe repousar um pouco.

Unte tabuleiros próprios para irem ao forno.

Com as mãos polvilhadas de farinha, tenda os bolos e disponha-os nos tabuleiros. Pincele cada um com ovo e polvilhe com açúcar.

Leve os bolos a cozer, em forno pré-aquecido a 200º C, cerca de 20 minutos, até ficarem douradinhos.

Broas dos Santos com Abóbora

À receita tradicional das broas dos Santos, também conhecidas como bolos dos Santos, alia-se a abóbora e o resultado são uns bolinhos deliciosos, capazes de fazer crescer água na boca. Como se costuma dizer, estes bolos, típicos do dia de Todos os Santos, são de comer e chorar por mais

Ingredientes:

  • ½ colher (sopa) de canela
  • ½ kg de farinha de milho
  • 1 colher (sopa) de sementes de erva-doce
  • 1 pitada de sal
  • 100 ml de água fria
  • 1 kg de farinha de trigo
  • 1 pau de abóbora
  • 1,5 kg de abóbora-menina
  • 250 g de açúcar amarelo
  • 30 g de fermento de padeiro
  • 50 g de nozes
  • 50 g de passas
  • 50 g de pinhões
  • ovo p/ pincelar

Confeção:

Coza a abóbora num pouco de água com sal, escorra e esmague-a. Reserve a água.

Dissolva o fermento na água fria e junte as farinhas, previamente misturadas, amassando vigorosamente à medida que vai juntando a abóbora e o açúcar. Se necessário, junte um pouco da água de cozer a abóbora.

Quando a massa tiver uma consistência bem elástica, tape e ponha-a a levedar em local temperado.

Corte os frutos secos em pedaços e reserve.

Mergulhe as passas e o pau de abóbora em água morna, enxugando-os de seguida.

Estando a massa levedada, adicione a erva-doce e a canela, os frutos secos, as passas e o pau de abóbora.

Ponha um pouco de farinha e da massa num recipiente com cerca de 10 cm de diâmetro.

Molde a massa em bolas, rodando o recipiente. Repita a operação as vezes necessárias para terminar o preparado.

Disponha as broas em tabuleiros untados com azeite, pincele-as com ovo e leve a cozer em forno bem quente (200º a 220º C), entre 30 a 40 minutos.