Tag Archives: receitas doces

Já saiu o Ebook de Doces para os Santos

Acaba de ser publicado o ebook (ou livro digital) com receitas de doces regionais/tradicionais do dia de Todos os Santos, celebrado a 1 de novembro.

Além da referência a algumas das tradições outrora usadas nesta data, que ainda hoje se mantêm vivas em algumas regiões, o livro contém 88 receitas de doces alusivos à celebração do dia de Todos os Santos, em que as broas doces ocupam um papel de destaque.

Prático, funcional e muito económico, o livro digital permite destacar partes do texto, fazer anotações à margem e pesquisas. Sempre em interatividade com o blogue, o ebook permite consultar outras receitas publicadas e esclarecer procedimentos ou técnicas de preparação dos doces.

Além deste livro, que poderá adquirir AQUI, temos outros títulos já publicados, relacionados com datas festivas como o Natal, Páscoa, Carnaval,  dia dos Namorados e um exclusivamente dedicado à Doçaria Conventual, tão marcante na doçaria tradicional portuguesa. Caso ainda não  conheça, poderá consultar todos os ebooks na nossa loja virtual.

Sugerimos, pois, que adquira o livro e o explore, conhecendo as receitas para as poder experimentar e celebrar o dia de Todos os Santos com o delicioso sabor da Tradição…

Doce Dourado (Peso da Régua)

O doce dourado é típico do Peso da Régua, na região norte de Portugal, sendo a receita de origem conventual. Feito com amêndoa, miolo de pão, ovos (sobretudo gemas), manteiga e açúcar, o doce é ainda perfumado com limão e água de flor de laranjeira, fazendo uma sobremesa ótima.

É um doce festivo, servido no Natal e apreciado particularmente no inverno ou nos dias mais frios, uma vez que deve ser servido quente.

Ingredientes:

  • 1 limão
  • 100 g de manteiga
  • 100 g de miolo de amêndoa
  • 12 gemas
  • 150 g de miolo de pão
  • 2 colheres (sopa) de água de flores de laranjeira
  • 250 g de água
  • 3 claras
  • 500 g de açúcar

Confeção:

Leve o açúcar ao lume com a água até ficar ponto de fio (colocando uma gota da calda entre os dedos, forma-se um fio sem grande resistência). Deite então a amêndoa, deixando continuar a ferver.

À parte, derreta a manteiga, junte o miolo de pão esfarelado e envolva bem. Misture ao preparado anterior e cozinhe até ficar uma massa homogénea. Retire do lume e deixe arrefecer.

Acrescente as gemas e as claras batidas com a água de flor de laranjeira e a casca do limão ralada.

Volte a levar ao lume, mexendo sempre, até ter a consistência desejada. Sirva o doce quente.

Doce de Família (Estremoz)

Este doce é típico de Arcos, no concelho de Estremoz, Alentejo. Trata-se de uma sobremesa deliciosa, feita em camadas, começando por um doce de ovos que vai ao forno e é regado com calda de açúcar; por cima desta, são deitados ovos-moles e a cobertura é feita com açúcar queimado.

Uma receita perfeita para uma ocasião festiva ou para finalizar uma refeição em família, com sabores tradicionais do Alentejo.

Ingredientes:

Para o doce
  • 10 gemas
  • 5 claras
Para a calda
  • 200 ml de água
  • 300 g de açúcar
Para os ovos-moles
  • 100 ml de água
  • 125 g de açúcar
  • 5 gemas
Para a cobertura
  • 50 g de açúcar queimado

 Confeção:

Bata as gemas durante 15 minutos com a colher de pau.

Misture as claras em castelo e deite o preparado num tabuleiro (21 x 30 cm), untado e forrado com papel vegetal, também untado.

Leve a cozer em forno moderado.

Desenforme o doce em quente e ensope-o com uma calda em ponto de fio.

Para os ovos-moles, levar a água ao lume com o açúcar e deixe ferver cerca de 30 segundos. Retire.

Mexa muito bem as gemas e, com um passador, misture-as lentamente na calda, mexendo sempre com uma vara de arames.

Leve ao lume e mexa lentamente com colher de pau, em movimentos retilíneos, até ficar com a consistência desejada.

Cubra o doce com os ovos-moles e, por cima destes, deite o açúcar queimado, às colheradas. Alise rapidamente a superfície.

Com um ferro quente, queime o açúcar em diferentes sítios.

Doce Dourado de Borba

O Alentejo é riquíssimo em termos de património gastronómico, sendo uma das regiões de Portugal em que a doçaria conventual deixou um maior legado. O doce dourado é um dos doces conventuais que tem maior impacto na doçaria portuguesa, sendo a de Borba e a do Peso da Régua as mais afamadas.

Feito à base de amêndoa, pão, gemas e açúcar, o Doce Dourado é uma presença garantida à mesa na casa de muitas famílias portuguesas, durante as celebrações do Natal fim de ano.

Confeção:

  • 10 gemas
  • 100 g de miolo de amêndoa pelada e pisada
  • 250 g de água
  • 250 g de miolo de pão
  • 500 g de açúcar
  • canela p/polvilhar

Confeção:

Leve o açúcar com a água ao lume e, assim que atingir o ponto de pérola, junte o miolo de pão ralado.

Quando o pão estiver desfeito, adiciona-se a amêndoa pelada e moída.

Retire o preparado do lume, deixe arrefecer e misture as gemas, previamente batidas. Leve de novo ao lume para cozer.

Deite o doce numa travessa e polvilhe com canela.

Como Organizar uma Festa de Natal Económica

O Natal é uma altura do ano por que ansiamos e que idealizamos com vários meses de antecedência. É nesta época que muitas famílias se reúnem e reencontram, sendo, em muitos casos, o único momento em que se conseguem reunir todos.

Associada a este reencontro, está a fartura de comida e doces, marcando a alegria do acolhimento com o que há de melhor para servir à mesa. A abundância e o desperdício acabam por ser realidades que pouco têm a ver com a época natalícia, mas que são uma consequência da fartura que há nesta quadra festiva.

Estando nós a passar por um período de crise, há que repensar a forma de organizar a festa de Natal em que os nossos familiares e/ou amigos se sintam calorosamente acolhidos, sem termos de gastar muito dinheiro ou gerar muito desperdício.

Há alguns princípios que podem ser seguidos. Acima de tudo, não encomende a comida ou doces,  pois sai-lhe muito mais caro; faça-os em casa e, no final, verá que valeu realmente a pena.

Deixamos-lhe algumas dicas e sugestões que poderá ter em conta para conseguir organizar uma festa de Natal económica e com muita Doçura.

Faça bolachinhas e biscoitos de Natal

Aproveite a ocasião para criar um momento de partilha e confraternização. Leve os seus filhos para a cozinha e façam juntos biscoitos e bolachinhas de Natal, com as quais poderá presentear os seus convidados.

Algumas receitas que pode preparar…

Bolachas de Gengibre (Suécia)

Anéis de Melaço (Malta)

Tartes de Ameixa (Finlândia)

Biscoitos de Baunilha (Áustria)

Faça as sobremesas em casa

Nesta altura, as sobremesas de compra tendem a encarecer muito. O melhor será fazer receitas caseiras tradicionalmente associadas a esta quadra, económicas e que não são muito trabalhosas, como o arroz-doce, a aletria ou os pudins.

Há receitas que permitem fazer o aproveitamento de ingredientes, como o pão, com o qual poderá fazer pudim de pão e/ou as famosas rabanadas. A salada de frutas é uma sobremesa bastante económica, que sabe sempre bem e que acaba por desenjoar de todos os doces que possa ter à mesa nesse dia.

Deixamos-lhe algumas sugestões de sobremesas que pode fazer:

Arroz-doce à Portuguesa

Arroz-doce de Natal

Aletria Tradicional

Faça os fritos de Natal em família

Sendo uma festa somente de família, poderá fazer os fritos de Natal no dia 24. Lembro-me de, em criança, a minha mãe fazer questão de terminar as filhós e os coscorões com todos nós, tendo cada um uma tarefa de acordo com a idade – a nós, os mais novos, competia-nos envolver os fritos no açúcar e canela. E como nos deliciávamos todos a preparar os doces em família!

Filhós de Natal

Filhós de Forma

Azevias de Batata-doce

Azevias de Grão

Rabanadas com Mel

Coscorões

Sonhos de Abóbora

Faça a experiência de saborear um bolo-rei ou bolo rainha caseiros

O bolo-rei é um dos doces de referência no Natal, mas tendemos a comprá-lo por uma questão de facilitismo ou até por pensarmos que é demasiado difícil para fazer em casa. Nada disso! O que é preciso é pôr mãos à obra e, no final, verá que fica surpreendido com o resultado…

Poderá aproveitar as sobras do Natal e, na passagem de ano fazer rabanadas de bolo-rei. São deliciosas!

Deixamos-lhe algumas ideias práticas para fazer os seus bolo-rei ou rainha caseiros:

Como fazer Fruta Cristalizada

Bolo-Rei

Bolo Rainha

Roscon de Reyes (Espanha)

Faça da festa de Natal um momento de verdadeira partilha

Caso tenha uma família grande, peça que cada um traga algo para partilhar – salgados, entradas, uma sobremesa, doces… Há sempre alguém na família que tem mais jeito para fazer determinada  receita e, desta forma, poderão deliciar-se com a partilha do que cada um trouxe.

Clique na imagem que se segue e descubra todas as receitas de Natal que temos publicadas. Poderá tirar ideias, inovar, fazendo receitas de outros países, ou definir com os restantes elementos o que cada um traz para a festa…

Doces de Natal

No final, se sobrarem comida ou doces, distribua por todos e, assim evitará, desperdícios.