Tag Archives: receitas deliciosas

Broas de Batata-doce sem Glúten

Uma das grandes dificuldades dos doentes celíacos é encontrar receitas sem glúten, pois grande parte delas são feitas com farinha ou contêm ingredientes com resíduos de glúten. Esta receita permite saborear as sempre deliciosas broas de batata-doce com a vantagem de não conter glúten, uma vez que a massa é feita à base de batata-doce, coco e amêndoas.

Ingredientes:

  • 100 g de coco ralado
  • 100 ml de água + q.b. p/ a cozedura das batatas
  • 200 g de amêndoa moída
  • 500 g de açúcar
  • 6 gemas + 1 ovo p/ pincelar
  • 750 g de batata-doce
  • raspa de 2 laranjas

Confeção:

Descasque e coza as batatas-doces, reduzindo-as depois a puré. Reserve.

Leve a água e o açúcar ao lume e deixe ferver cerca de 4 minutos, mexendo sempre.

Adicione o puré de batata, o coco, a amêndoa e a raspa das laranjas, mexendo bem entre cada adição.

Retire o preparado do lume e deixe arrefecer.

Estando a massa morna, junte as gemas e envolva bem.

Leve novamente ao lume até a massa engrossar e se descolar do tacho.

Coloque no frigorífico | geladeira durante umas horas para a massa assentar e ficar mais compacta.

Antes de moldar as broas, ligue o forno a 200º C.

Com as mãos untadas, molde as broas dando-lhes a forma oval. Para tal, faça uma pequena bola e enrole-a em forma de croquete; espalme um pouco e aperte nas extremidades.

À medida que tende as broas, vá-as dispondo num tabuleiro untado, deixando uma pequena distância entre elas.

Pincele a superfície das broas com ovo e leve a cozer cerca de 10 minutos, até ficarem douradas.

SUGESTÃO:

Aproveite as claras restantes preparando um Bolo Alaska no Forno (receita AQUI).

Pinhoada (Alcácer do Sal)

A pinhoada é um doce muito comum nas feiras, sendo confecionado à base de pinhões e mel ou açúcar. O nome deriva exatamente do facto de o pinhão estar na base da receita.

Embora sendo amplamente conhecida em Portugal, esta guloseima é mais uma deliciosa receita da doçaria tradicional do Alentejo, sendo um doce típico de Alcácer do Sal, uma das regiões de Portugal com maior produção de pinhão. A proliferação do doce pelo país talvez se tenha devido ao facto de Alcácer do Sal ser um importante nó rodoviário do sul de Portugal; sendo a pinhoada um doce popular, ao ser vendido aos viajantes de passagem, rapidamente se tornou conhecido e afamado em todo o país.

Ingredientes:

  • 200 ml de mel
  • 200 g de miolo de pinhão
  • óleo de amêndoas doces q.b.

Confeção:

Torre ligeiramente os pinhões no forno, espalhe-os sobre uma superfície lisa e deixe arrefecer.

Leve o mel ao lume e deixe ferver, durante 2 minutos, em lume brando.

Junte os pinhões e deixe ferver mais 2 minutos.

Retire do lume e, com uma colher, disponha montinhos de pinhoada sobre uma superfície lisa, previamente untada com um pouco de óleo de amêndoa doce.

Estenda com um rolo de cozinha para formar uma camada uniforme.

Quando a pinhoada estiver fria, corte-a em pedaços com uma faca aquecida. Coloque sobre papel vegetal ou celofane e envolva.

Foto: www.alentejolitoral.pt

Tarte de Ameixas e Damascos

Esta tarte é um puro deleite para quem gosta de ameixas e damascos. A receita pode ser feita com outras frutas, mas a substância carnuda da ameixa e do damasco tornam-na deliciosa e irresistível! A sua apresentação cuidada fazem desta tarte uma boa opção para compor uma mesa de festa.

Ingredientes:

Para a massa
  • 1 colher de açúcar
  • 1 ovo
  • 225 g de farinha
  • 1 pitada de sal
  • 175 g de manteiga amolecida
  • 200 ml de leite
Para o creme
  • 1 gema
  • 1 ovo inteiro
  • 100 ml de natas batidas
  • 30 g de açúcar de cana
Para a guarnição
  • ½ colher (chá) de canela
  • 500 g de ameixas
  • 500 g de damascos
  • 85 g de açúcar de cana

Confeção:

Para a massa, disponha, numa superfície lisa, um monte com a farinha, o sal e o açúcar.

Faça uma cavidade no meio e junte o ovo, a manteiga em pedaços e o leite.

Amasse bem e, quando a massa estiver homogénea, esmague-a com a palma da mão sobre a superfície de trabalho enfarinhada e dê-lhe a forma de uma bola. Envolva numa folha de película aderente e coloque-a no frigorífico durante 1 hora.

Quando tirar do frigorífico, estenda com o rolo de massa na superfície de trabalho polvilhada.

Unte a tarteira com manteiga e forre-a com a massa. Leve ao frigorífico enquanto prepara a guarnição.

Lave e enxugue as ameixas e os damascos, descaroçando-os e dividindo-os ao meio.

Misture o açúcar de cana e a canela. Feito isto, tire a tarteira do frigorífico e polvilhe a massa com metade desta mistura.

Disponha os damascos e as ameixas sobre a massa, devendo ficar juntos e com a parte côncava virada para cima.

Por fim, polvilhe com a restante mistura de açúcar e canela.

Leve a tarteira ao forno, pré-aquecido a 220º C, durante 15 minutos.

Entretanto, prepare o creme, batendo vigorosamente todos os ingredientes.

Tire a tarteira do forno e baixe a temperatura para 210º C.

Deite o creme sobre a fruta e volte a colocar a tarte no forno, onde deverá ficar mais 15 a 20 minutos.

Castanhas em Rum (Sernancelhe)

Esta é uma deliciosa receita tradicional da região de Sernancelhe, famosa pela sua riquíssima produção de castanhas de qualidade. Neste doce, as castanhas são mergulhadas numa calda de açúcar e rum, devendo ser comidas somente 30 dias após a sua confeção.

É um doce simples de fazer e muito elegante, perfeito para o Natal ou qualquer outra ocasião.

Ingredientes:

  • 180 ml de água
  • 2 colheres (sopa) de coco ralado
  • 500 g de açúcar
  • castanhas grandes q.b.
  • rum q.b.

Confeção:

Descasque as castanhas e deite-as em água a ferver.

Leve-as a cozer durante 15 minutos, escorra-as e retire-lhes completamente a pele, tendo cuidado para que não se desmanchem.

Mergulhe as castanhas numa calda preparada com o açúcar e a água e, quando estiverem macias e bem ensopadas, tire-as com uma escumadeira.

Coloque-as em frascos de vidro, cobrindo-as depois com rum.

As castanhas só  se podem comer passados 30 dias.

Arroz-doce com Passas

O arroz-doce é uma sobremesa tradicional muito apreciada em todo o mundo, existindo diversas formas de preparar a receita. Esta é uma forma fácil e deliciosa de fazer arroz-doce, com arroz, leite, canela, açúcar, gemas, passas e leite condensado.

Ingredientes:

  • ½ chávena de leite condensado
  • 1 chávena de arroz carolino
  • 1 pitada de sal
  • 2,5  chávenas de leite
  • 5 gemas
  • 80 g de passas
  • açúcar a gosto
  • canela p/ polvilhar

Confeção:

Coza o arroz em água temperada com sal, até ficar macio e enxuto

Junte 2 chávenas de leite e o leite condensado. Misture e deixe ferver um pouco.

Acrescente açúcar a gosto e deixe apurar, mexendo sempre com uma colher de pau, até o doce espessar.

Retire do lume e deixe arrefecer um pouco.

Numa tigela, bata as gemas com o restante leite e junte as passas (picadas e sem grainhas.)

Deite o preparado no tacho do arroz, misture e leve de novo ao lume. Apure lentamente sem deixar de mexer.

Deite o arroz-doce numa travessa e enfeite com canela.