Tag Archives: ovo

Pudim de Natal com Amêndoa

Este pudim, cuja receita é muito rica em frutos e especiarias, é excelente para servir na ceia da consoada ou no dia de Natal. Deve ser preparado de véspera, sendo cozido somente no dia da confeção.

Ingredientes:

  • ½ colher (chá) de noz-moscada
  • ½ colher (chá) de canela
  • 100 g de açúcar mascavado
  • 100 g de banha
  • 100 g de farinha
  • 100 g de pêssegos
  • 175 g de passas
  • 175 g de sultanas
  • 2 ovos
  • 6 colheres (sopa) de conhaque + q.b. p/ flamejar o pudim
  • 75 g de miolo de amêndoa
  • 75 g de pão ralado
  • raspa de laranja q.b.
  • raspa e sumo de limão q.b.

Confeção:

Misture os pêssegos com as passas, as sultanas, o miolo de amêndoa, a raspa da laranja, a raspa e o sumo de limão.

À parte, junte a farinha, a canela, a noz-moscada, o miolo de pão, a banha e o açúcar mascavado; deite os ovos e misture bem. Adicione a este preparado os frutos secos, mexa, tape e deixe em repouso durante a noite.

No dia seguinte, junte o conhaque à massa e deite-a numa forma previamente untada.

Leve o pudim a lume brando, em banho-maria, e deixe-o cozer cerca de 2 horas. Uma vez cozido, deixe que arrefeça completamente e desenforme.

Na altura de servir, flameje o pudim (leve um pouco de conhaque ao lume dentro de uma concha de sopa e, quando este estiver bem quente, verta-o cuidadosamente sobre o doce).

Sonhos de Banana

Existem variadíssimas receitas de sonhos, todas elas deliciosas e cada uma com características próprias, de acordo com o ingrediente de referência. Neste caso, temos os sonhos de banana, uns fritos que são uma verdadeira delícia, com uma consistência ligeiramente mais densa que os sonhos tradicionais, lembrando as bolas de Berlim.

Uma excelente ideia para inovar nas tradições de Natal, podendo os sonhos ser saboreados em qualquer altura do ano, até porque permitem fazer o aproveitamento de bananas que estejam mais maduras. Se ainda não experimentou a receita, não deixe de o fazer, pois vale realmente a pena!

Ingredientes:

Para os sonhos
  • ½ chávena (chá) de açúcar
  • 1 colher (chá) de fermento em pó
  • 2 bananas grandes maduras
  • 2 chávenas (chá) de farinha
  • 3 colheres (sopa) de leite
  • 3 ovos
  • açúcar e canela
Para a calda (opcional)
  • 1 cálice de vinho do Porto
  • 1 pau de canela
  • 350 g de açúcar
  • 350 ml de água
  • raspas de 1 citrino (limão ou laranja)

Confeção:

Para os sonhos, bata os ovos com o açúcar até obter uma consistência homogénea e fofa.

Adicione a farinha, previamente misturada com o fermento, e envolva bem.

Esmague as bananas até obter um puré e adicione-as ao preparado anterior, juntamente com o leite.

Coloque uma frigideira com bastante óleo ao lume até aquecer bem e mergulhe 2 colheres (sobremesa) para as olear.

Reduza o lume e frite colheradas de massa, virando os sonhos para que fritem bem e por igual. À medida que os vai fritando, coloque-os sobre papel absorvente para retirar o excesso de gordura.

Polvilhe com açúcar confeiteiro e canela.

Se desejar regar os sonhos com calda, leve ao lume todos os ingredientes listados,  à exceção do vinho do Porto. Deixe ferver durante 1o minutos.

Adicione o vinho do Porto à calda já fora do lume.

Sirva os sonhos regados com calda.

Créditos da foto: lusofonias.wikispaces.com

Sonhos de Amêndoa

Estes sonhos são a receita perfeita para o Natal, pois conciliam a tradição dos fritos, muito presente nesta quadra festiva, com uma apresentação apelativa e requintada, uma vez que são polvilhados com amêndoa.

Ingredientes:

  • 1 pitada de sal
  • 100 g de farinha
  • 125 g de açúcar
  • 125 g de amêndoas raladas
  • 2 ovos
  • 250 ml de água
  • 25 g de manteiga
  • amêndoa torrada p/ polvilhar

Confeção:

Leve 150 ml de água ao lume, com a manteiga e o sal.

Quando a água ferver, junte a farinha e mexa bem. Deixe arrefecer e acrescente os ovos, um a um, mexendo sempre.

Adicione as amêndoas, raladas muito finas, e misture.

Enquanto a massa arrefece, leve ao lume 100 ml de água com o açúcar até atingir o ponto de fio (colocando uma gota da calda entre os dedos, forma-se um fio sem grande resistência) e reserve.

Deite pequenas porções de massa, já fria, a fritar em azeite bem quente. Vá virando para que a fritura seja uniforme (eles viram sozinhos, dando-se um toque na parte de cima).

Depois de prontos, regue os sonhos com a calda de açúcar e polvilhe com a amêndoa torrada.

Filhós de Proença-a-Nova

Esta receita, típica da vila de Proença-a-Nova é um dos ícones da doçaria da região. Confecionadas ao longo de todo o ano, é na altura de Natal que as filhós são particularmente apreciadas.

A vila promove anualmente a Feira das Filhós e Coscuréis, em dezembro, uma iniciativa que pretende promover estes irresistíveis fritos tradicionais.

Ingredientes:

  • 1 kg de farinha
  • 100 g de manteiga ou de margarina
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 2 colheres (sopa) de aguardente
  • 1 laranja
  • 6 ovos
  • 25 g de fermento de padeiro
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • açúcar e canela p/ polvilhar

Confeção:

Dissolva o fermento e um pouco de sal em água morna.

Peneire a farinha, abra uma cova no meio e deite aí o azeite, aquecido com a manteiga. Esfregue os ingredientes entre as mãos. Quando tudo tiver um aspeto esfarelado, junte o fermento e os ovos, previamente passados por água quente. Amasse muito bem, juntando o sumo de laranja aquecido e a aguardente. À mão, estas filhós levam cerca de ½ hora a amassar.

Polvilhe a massa com farinha, embrulhe o alguidar num cobertor e deixe levedar, entre 3 a 4 horas.

Depois da massa levedada, ponha uma boa quantidade de azeite ao lume e deixe aquecer bem.

Molhe as pontas dos dedos com azeite, tire um pouco de massa e estique-a,  dando-lhe a forma de uma flor – as filhós ficarão mais finas no centro e mais grossas nos bordos.

Depois de fritas no azeite bem quente, polvilhe com açúcar e canela e sirva as filhós com calda de açúcar.

Filhós

Em Portugal, este é um dos doces de Natal mais populares, podendo a receita ou o formato variar de acordo com as tradições familiares ou regionais. Mas as filhós (também conhecidas como filhoses, velhoses ou simplesmente fritos) não se confinam à época natalícia, elas são feitas noutras ocasiões festivas, como o Carnaval, em algumas regiões do país, sendo também uma presença habitual nos encontros semanais das coletividades.

A receita é muito simples, feita somente com leite, farinha, ovos e aguardente, sendo as filhós, no final, polvilhadas com os tradicionais açúcar e canela.

Ingredientes:

  • ½ chávena de leite
  • 1 copo (pequeno) de aguardente
  • 1 kg de farinha
  • 1 pitada de sal
  • 2 colheres (chá) de fermento
  • 8 a 10 ovos
  • açúcar e canela p/ polvilhar

Confeção:

Coloque a farinha num alguidar e o fermento com o sal no meio da farinha.

Comece a amassar com as mãos e, em seguida, deite a aguardente e o leite. Continuando sempre a amassar, adicione os ovos, um a um.

Quando estiver tudo envolvido, trabalhe bem a massa molhando as mãos em azeite até a massa se despegar do alguidar e amasse mais um pouco. Continue a amassar mais um pouco.

Deixe levedar durante 2 horas.

Faça pequenas bolas de massa e ponha-as a fritar.

Escorra o excesso de gordura, colocando as filhós, depois de fritas, sobre papel absorvente e polvilhe com açúcar e canela.

Créditos da foto: http://receitasana.pedroraf.com