Tag Archives: manteiga

Bolo de Dióspiro com Nozes

Os dióspiros são dos frutos mais marcantes do outono, podendo ser saboreados ao natural, em sumos, compotas ou como base para bolos. Nesta receita, além do dióspiro, a massa leva canela, nozes e citrinos, tornando-o num bolo rico, saboroso e denso (sem se tornar pesado).

Mesmo quem não aprecia o sabor e/ou textura do dióspiro ao natural, tende a gostar deste bolo húmido, que vai buscar a doçura ao fruto e ao açúcar adicionado na receita.

Ingredientes:

  • 1 chávena | xícara de nozes picadas
  • 1 colher (chá) de canela
  • 1 ovo (gema e clara separadas)
  • 1 pitada de sal
  • 2 colheres (sopa) de manteiga derretida
  • 2 colheres(chá) de fermento em pó
  • 200 g de açúcar
  • 300 g farinha
  • 4 dióspiros maduros
  • raspa de ½ laranja
  • raspa de ½ limão
  • açúcar em pó e/ou nozes p/ decorar (opcional)

Confeção:

Retire a polpa dos dióspiros e reservar. Como eles devem estar bem madurinhos, pode cortar os dióspiros a meio e retirá-la ou fazê-lo com uma colher, conforme ilustrado na imagem.

Retirar a polpa do dióspiro

Bata a gema com o açúcar e a manteiga derretida, mas à temperatura ambiente.

Junte a canela, as raspas da laranja e do limão, o sal, a polpa dos dióspiros e mexa bem.

Acrescente a farinha, o fermento e as nozes.

Bata a clara em castelo e envolva-a no preparado anterior.

Deite a massa numa forma, untada e enfarinhada, e leve ao forno, pré-aquecido a 180º C, cerca de 50 minutos.

Deixe o bolo arrefecer um pouco, desenforme e decore a gosto – simples, com açúcar em pó e/ou nozes.

Tarte de Ameixas e Damascos

Esta tarte é um puro deleite para quem gosta de ameixas e damascos. A receita pode ser feita com outras frutas, mas a substância carnuda da ameixa e do damasco tornam-na deliciosa e irresistível! A sua apresentação cuidada fazem desta tarte uma boa opção para compor uma mesa de festa.

Ingredientes:

Para a massa
  • 1 colher de açúcar
  • 1 ovo
  • 225 g de farinha
  • 1 pitada de sal
  • 175 g de manteiga amolecida
  • 200 ml de leite
Para o creme
  • 1 gema
  • 1 ovo inteiro
  • 100 ml de natas batidas
  • 30 g de açúcar de cana
Para a guarnição
  • ½ colher (chá) de canela
  • 500 g de ameixas
  • 500 g de damascos
  • 85 g de açúcar de cana

Confeção:

Para a massa, disponha, numa superfície lisa, um monte com a farinha, o sal e o açúcar.

Faça uma cavidade no meio e junte o ovo, a manteiga em pedaços e o leite.

Amasse bem e, quando a massa estiver homogénea, esmague-a com a palma da mão sobre a superfície de trabalho enfarinhada e dê-lhe a forma de uma bola. Envolva numa folha de película aderente e coloque-a no frigorífico durante 1 hora.

Quando tirar do frigorífico, estenda com o rolo de massa na superfície de trabalho polvilhada.

Unte a tarteira com manteiga e forre-a com a massa. Leve ao frigorífico enquanto prepara a guarnição.

Lave e enxugue as ameixas e os damascos, descaroçando-os e dividindo-os ao meio.

Misture o açúcar de cana e a canela. Feito isto, tire a tarteira do frigorífico e polvilhe a massa com metade desta mistura.

Disponha os damascos e as ameixas sobre a massa, devendo ficar juntos e com a parte côncava virada para cima.

Por fim, polvilhe com a restante mistura de açúcar e canela.

Leve a tarteira ao forno, pré-aquecido a 220º C, durante 15 minutos.

Entretanto, prepare o creme, batendo vigorosamente todos os ingredientes.

Tire a tarteira do forno e baixe a temperatura para 210º C.

Deite o creme sobre a fruta e volte a colocar a tarte no forno, onde deverá ficar mais 15 a 20 minutos.

Queques com Passas

Estes queques com passas são fáceis de preparar e rendem muito. Poderá fazer esta receita caseira para o lanche dos seus filhos ou para ter em casa, prontos para receber uma visita inesperada (são ótimos para dar às crianças no Halloween e no “pão por Deus” do dia de Todos os Santos).

Comê-los ainda mornos, nos dias mais frios, a acompanhar uma chávena de chá, é uma verdadeira maravilha!

Ingredientes:

  • 5 ovos (gemas e claras em separado)
  • açúcar (peso igual ao dos ovos)
  • farinha com fermento (peso igual ao dos ovos)
  • manteiga (peso igual ao dos ovos)
  • passas q.b.

Confeção:

Bata as claras em castelo firme e reserve.

Bata a manteiga com o açúcar até ficar em creme.

Junte as gemas, uma a uma, sem parar de bater.

Acrescente a farinha e, por último, as claras em castelo, envolvendo-as sem bater.

Distribua a massa por formas de queques, untadas e enfarinhadas, com 3 passas em cada uma delas.

Ponha as formas num tabuleiro e leve ao forno, pré-aquecido a 180º C, durante 15 minutos e/ou até os queques terem crescido e estarem firmes ao toque.

Retire-os do forno quando estiverem prontos, desenforme-os e ponha a arrefecer sobre uma grelha.

Disponha os queques num prato ou travessa ou, se desejar, sirva-os em formas de papel frisado.

Bolos de Cabeça (Torres Novas)

Estes bolos, feitos com uma massa fermentada, maciça mas fofa, aromatizada com canela, erva-doce e limão, são uma especialidade da doçaria regional de Torres Novas, sendo presença quase obrigatória nas festas e romarias do concelho. Embora se tendam de maneira diferente, a massa é semelhante à de outros bolos que se fazem na região Oeste, também muito frequentes nas festas de casamento, como lembrança dos noivos para os convidados – exemplo disso são as ferraduras, os bolos de festa ou os bolos de noivos.

Os bolos de cabeça têm em si os traços da doçaria popular, com os seus torcidos e entrançados característicos. Começaram por ter a forma de cruz, mas como são tradicionalmente oferecidos nos casamentos, estes bolos passaram a ter a forma de duas cabeças, que representam os noivos, uma vez que relação e vida do casal é feita a dois.

Com a mesma massa podem tender-se formas mais simples, como ferraduras e bolinhas (polvilhadas com açúcar e enfeitadas com uma noz), sendo estas últimas confecionadas sobretudo na altura dos Santos. Nesta festividade do dia de Todos os Santos, em Torres Novas, estes bolos integram a tradição popular do “pão por Deus”, pedido pelas crianças e partilhado entre familiares, vizinhos e amigos.

Ingredientes:

  • 10 g de fermento de padeiro
  • 100 ml de azeite
  • 50 g de manteiga
  • 1 colher (sobremesa) de bicarbonato de sódio
  • 1 colher (sobremesa) de canela
  • 1 colher (sobremesa) de erva-doce
  • 10 g de sal
  • 1,4 kg de açúcar amarelo
  • 2,5 limões (sumo e raspa)
  • 2,9 kg de farinha
  • água q.b.
  • ovo batido p/ pincelar

Confeção:

Para preparar a massa lêveda, coloque 400 g de farinha em monte num recipiente largo, faça-lhe um buraco ao centro e deite nele o sal e o fermento de padeiro (dissolvido num pouco de água morna).

Amasse e deixe levedar cerca de 15 minutos, até a massa apresentar um aspeto rendilhado no interior.

Faça um buraco na massa e deite dele  a restante farinha, a canela, a erva-doce, o bicarbonato de sódio, o açúcar e a raspa dos limões..

Amasse novamente e, aos poucos, regue o preparado com o azeite e a manteiga a ferver, desfazendo os torrões que se formam.

Junte o sumo dos limões e amasse muito bem, acrescentando, aos poucos, a água necessária para obter uma massa boa para tender (deve ter uma consistência ligeiramente mais dura que a massa do pão).

Unte a superfície da massa com azeite, cubra com película aderente e deixe levedar durante 3 horas, num local tépido. Tradicionalmente é feita uma cruz na massa antes de a pôr a levedar e, quando a cruz desaparecer, é sinal que a massa está lêveda.

Antes de tender a massa, unte e polvilhe os tabuleiros do forno com farinha. Reserve.

Polvilhe a bancada da cozinha com farinha e tenda os bolos com a sua forma típica, a lembrar um oito. Para tal, siga os passos descritos abaixo:

  1. Retire uma boa porção de massa e forme um rolo grosso, de onde vai retirando pedaços com cerca de 200 g.
  2. Role cada um deles sobre a bancada até formar um cilindro, cujas pontas se achatam com a palma da mão.
  3. Com ambas as mãos, aperte o rolo ao meio, formando duas «cabeças».
  4. Dobre a massa, sobrepondo as «cabeças», e aperte novamente com as mãos, dando origem a quatro «cabeças» ou uma cruz.
  5. Sobreponha duas das «cabeças», calcando com os dedos para unir a parte superior e inferior.

Coloque os bolos nos tabuleiros polvilhados de farinha, pincele com ovo batido e leve a cozer, em forno bem quente (± 250º C), cerca de 10-15 minutos.

NOTA:

Para deixar os bolos mais saborosos, junte uma proporção superior de erva-doce e canela (1 colher de sopa rasa de cada).

Fontes:  http://www.memoriamedia.net/index.php/bolos-de-cabeca; https://www.youtube.com/watch?v=UhNrfp0OhNU e http://club.nersant.pt/empresas/detalhes.aspx?id=375 (fotos)

Bolo de Passas

Este bolo, cuja massa é recheada com passas, corintos e frutas cristalizadas, enriquecida com o aroma das especiarias e adocicada com mel ou melaço, é ótimo para servir nos meses mais frios de outono e inverno.

Faça a receita para as celebrações de Natal e/ou passagem de ano e verá que todos irão elogiar a sua escolha.

Ingredientes:

  • 1 colher (sopa) de canela
  • 1 colher (sopa) de fermento
  • 1 colher (sopa) de mel ou melaço
  • 1 pitada de noz-moscada
  • 125 g de corintos
  • 125 g de frutas cristalizadas
  • 160 g de farinha
  • 160 g de manteiga
  • 250 g de passas
  • 260 g de açúcar
  • 3 ovos
  • raspa de 1 limão
  • açúcar em pó p/ polvilhar

Confeção:

Ligue o forno a 180º C.

Bata bem a manteiga com o açúcar e junte os ovos, um a um.

Incorpore o mel, a raspa de limão e as especiarias.

Peneire a farinha com o fermento e envolva-os no preparado, juntamente com as passas, os corintos e as frutas cristalizadas, cortadas em pedaços.

Deite a massa numa forma redonda, previamente untada e polvilhada, e leve ao forno cerca de 45 minutos.

Retire o bolo do forno, deixe arrefecer e desenforme. Se desejar dar-lhe um aspeto mais requintado, polvilhe com açúcar em pó.