Tag Archives: frutas cristalizadas

Bolo de Passas

Este bolo, cuja massa é recheada com passas, corintos e frutas cristalizadas, enriquecida com o aroma das especiarias e adocicada com mel ou melaço, é ótimo para servir nos meses mais frios de outono e inverno.

Faça a receita para as celebrações de Natal e/ou passagem de ano e verá que todos irão elogiar a sua escolha.

Ingredientes:

  • 1 colher (sopa) de canela
  • 1 colher (sopa) de fermento
  • 1 colher (sopa) de mel ou melaço
  • 1 pitada de noz-moscada
  • 125 g de corintos
  • 125 g de frutas cristalizadas
  • 160 g de farinha
  • 160 g de manteiga
  • 250 g de passas
  • 260 g de açúcar
  • 3 ovos
  • raspa de 1 limão
  • açúcar em pó p/ polvilhar

Confeção:

Ligue o forno a 180º C.

Bata bem a manteiga com o açúcar e junte os ovos, um a um.

Incorpore o mel, a raspa de limão e as especiarias.

Peneire a farinha com o fermento e envolva-os no preparado, juntamente com as passas, os corintos e as frutas cristalizadas, cortadas em pedaços.

Deite a massa numa forma redonda, previamente untada e polvilhada, e leve ao forno cerca de 45 minutos.

Retire o bolo do forno, deixe arrefecer e desenforme. Se desejar dar-lhe um aspeto mais requintado, polvilhe com açúcar em pó.

Bolo de Mel da Madeira

O Bolo de Mel é o doce mais famoso do arquipélago da Madeira, caracterizando-se pela sua forma redonda e achatada e pelo longo período de conservação, que pode ir até 1 ano. Este bolo tradicional é confecionado à base de mel de cana e coberto com frutos secos, sendo enriquecido com diversas especiarias.

Embora não haja uma posição coerente relativamente ao seu aparecimento, a receita é muito antiga, remontando ao período áureo de produção do açúcar na região, entre o séc. XV e XVI. Há quem defenda que a receita terá surgido após a chegada das especiarias depois de descoberto o caminho marítimo para a Índia, havendo também quem alegue que é uma herança dos ingleses (que tiveram uma presença marcante na Madeira), mais não sendo do que uma adaptação do tradicional pudim de Natal dos britânicos.

Independentemente da origem, manda a tradição (já secular e que ainda hoje vigora) que o bolo de mel seja preparado no dia 8 de dezembro, para estar bom no Natal, festa de que faz parte integrante, embora seja consumido durante todo o ano.

Ingredientes:

Para a levedura
  • 300 ml de água
  • 30 g de fermento de padeiro
  • 500 g de farinha
Para a massa dos bolos
  • 1 kg de farinha s/ fermento
  • 1,5 g de cravinho
  • 1,5 g de erva-doce
  • 15 g de bicarbonato de soda
  • 15 g de canela
  • 150 g de banha
  • 150 g de passas
  • 200 ml de vinho da Madeira
  • 300 g de manteiga
  • 350 g de açúcar
  • 400 g de fruta cristalizada sortida
  • 50 g de amêndoa picada
  • 50 g de nozes
  • 800 ml de mel de cana da Madeira
  • 1 laranja

Confeção:

De véspera, prepare a levedura. Amasse a farinha com o fermento. Faça uma bola com a massa, tape com um plástico e deixar levedar em local ameno, entre 2 a 3 horas.

Quando o fermento estiver quase pronto, prepare a massa.

Peneire a farinha e o açúcar, faça uma cova ao meio e deite aí a massa de fermento, amassando muito bem.

Quando estiverem bem misturados, junte o mel, previamente amornado com as gorduras, ligando tudo. Junte os frutos, o vinho da Madeira com o bicarbonato, o sumo e a raspa da laranja e as especiarias.

Amasse bem até a massa se soltar do alguidar. Abafa-a com um pano e um cobertor, deixando-a levedar a uma temperatura amena, no mínimo durante 24 horas.

Deite a massa em formas redondas (15 cm de diâmetro e 4 cm de altura), muito bem untadas e forradas no fundo com papel vegetal, não as enchendo por completo.

Decore a superfície com meias nozes e/ou metades de amêndoa e leve a cozer em bem quente.

Depois de cozidos e frios, embrulhe os bolos em papel vegetal ou celofane e guarde-os em caixas, podendo conservar-se durante um ano.

Broas de Batata

Esta é uma receita muito apreciada em Portugal, sendo feita tradicionalmente no dia de Todos os Santos e no Natal. A massa leva especiarias e frutos secos, havendo também que adicione frutas cristalizadas.

Uma daquelas receitas tradicionais que me lembram os tempos de infância, sendo que a minha mãe as fazia quase sempre pelos Santos. É bom matar saudades!… 🙂

Ingredientes:

  • 1 colher (café) de canela
  • 1 colher (café) de erva-doce
  • 100 g de amêndoas
  • 100 g de nozes
  • 100 g de passas
  • 2 ovos
  • 25 g de fermento biológico
  • 300 g de açúcar
  • 400 g de farinha de trigo
  • 500 g de puré de batata
  • frutas cristalizadas a gosto (opcional)

Confeção:

Misture a farinha com o fermento, o puré de batata ainda morno, o açúcar e os ovos. Amasse.

Adicione os frutos secos, as especiarias e, se desejar, as frutas cristalizadas, envolvendo bem.

Coloque a massa numa superfície lisa, polvilhada com bastante farinha.

Ligue o forno a 220º C.

Com as mãos enfarinhadas, retire bolas de massa e dê-lhes a forma desejada. A massa fica muito pegadiça, o que é normal.

Coloque as broas num tabuleiro polvilhado com farinha e leve a cozer cerca de 40 minutos.

NOTA:

Estas broas podem ser feitas com algum tempo de antecedência e, guardadas em lugar fresco, podem durar 1 mês aproximadamente.

Pão de Requeijão e Fruta Cristalizada

Esta receita consiste numa espécie de pão doce com requeijão e fruta cristalizada, sendo no final polvilhado com açúcar em pó.

Ingredientes:

Para a massa
  • ½ kg de farinha
  • 1 chávena (café) de óleo de milho
  • 1 colher (chá) de sal
  • 150 ml de leite morno
  • 2 gemas
  • 3 colheres (sopa) de açúcar
  • 30 g de fermento de padeiro
Para o recheio
  • 1 ovo p/ pincelar
  • 100 g de requeijão fresco (esmagado)
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • 50 g de fruta cristalizada
  • 50 g de passas s/caroço
  • açúcar em pó p/ polvilhar

Confeção:

Separe 2 colheres (sopa) de farinha, junte o açúcar e esfarele o fermento por cima. Junte metade do leite, misture e deixe levedar por 10 minutos. Passado este tempo, junte os outros ingredientes e misture muito bem. Deixe a massa dobrar de volume.

Para o recheio, misture bem todos os ingredientes.

Abra a massa, coloque o recheio e envolva bem.

Ponha a massa numa forma polvilhada, pincele com o ovo batido e deixe crescer durante 15 minutos.

Coza em forno quente cerca de 20 minutos ou até que o pão de requeijão fique com uma cor dourada. Retire do forno, desnforme sobre uma grade e polvilhe com açúcar em pó.

Bolo Podre da Madeira

Em Portugal, existem diferentes versões do bolo podre, sendo comum a utilização de especiarias. Na receita tradicional da Madeira, em vez destas, a massa é enriquecida com os frutos secos e as frutas cristalizadas, sendo, também por isso, um bolo muito popular na época do Natal.

Ingredientes:

  • 100 g de frutas cristalizadas (ou cidrão)
  • 125 g de amêndoas
  • 125 g de passas
  • 2 chávenas de açúcar
  • 2 chávenas de farinha
  • 2 chávenas de leite
  • 2 colheres (chá) de bicarbonato de sódio
  • 2 colheres (sopa) de banha
  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • 2 colheres (sopa) de mel de cana
  • 2 ovos

Confeção:

Pique bem as frutas cristalizadas e reserve.

Bata e o açúcar com a manteiga e a banha.

Junte o melaço e o leite, misturando bem.

Acrescente os ovos e bata de forma a obter um preparado homogéneo.

Adicione a farinha, peneirada com o bicarbonato, e as frutas cristalizadas, envolvendo bem.

Deite a massa numa forma grande, untada e forrada com papel vegetal.

Leve a cozer, em forno pré-aquecido a 180º C, cerca de 1 hora.

Depois de cozido, retire o bolo do forno, deixe arrefecer um pouco e desenforme.

Foto: http://quichedemacaxeira.wordpress.com