Tag Archives: doces finos

Bolo Flocos de Neve

Este é um bolo fino, tradicionalmente feito na quadra festiva do Natal e ano novo. No entanto, pode ser servido em qualquer ocasião, quando se pretende servir um doce com um toque de requinte.

A decoração do bolo é atrativa e a textura muito cremosa, destacando-se nesta receita o sabor intenso do chocolate e do creme fraiche, que se harmonizam com os restantes ingredientes criando um doce único, verdadeiramente irresistível.

Ingredientes:

  • 1 pitada de sal
  • 1,5 colher (chá) rasa de fermento em pó
  • 100 g de farinha de trigo
  • 2 colheres (chá) de canela em pó
  • 2 pacotes de açúcar baunilhado
  • 200 g de açúcar
  • 200 g de ameixas secas
  • 3 ovos médios
  • 300 g de creme fraiche
  • 5 folhas de gelatina branca
  • 50 g de chocolate preto
  • 650 a 700 g de natas
  • 60 g de suspiro
  • 75 ml de vinho do Porto
  • açúcar em pó p/ polvilhar
  • missangas p/ a decoração

Confeção:

Forre o fundo de uma forma (26 cm de diâmetro) com papel manteiga e reserve.

Misture as ameixas com o vinho do Porto, cubra e deixe repousar 2 horas.

Entretanto, bata as claras com 3 colheres (sopa) de água fria e o sal e vá adicionando, pouco a pouco, 100 gramas de açúcar.

Junte as gemas, uma a uma, às claras batidas.

Peneire a farinha, com o fermento e a canela sobre a massa de ovos e envolva tudo cuidadosamente.

Deite a massa na forma e leve a cozer em forno pré-aquecido a 200° C cerca de 15 minutos.

Retire o bolo do forno, deixe arrefecer e corte-o ao meio.

Reduza as ameixas a puré e espalhe-o na base de bolo, alisando no final. Coloque a outra metade do bolo por cima do recheio.

Ponha a gelatina a amolecer em água fria e pique grosseiramente a cobertura de chocolate.

Misture levemente o creme fraiche com 100 gramas de açúcar e o açúcar baunilhado.

Retire a gelatina da água e esprema-a, dissolvendo depois em lume baixo.

Misture 2 colheres (sopa) de creme fraiche com a gelatina e, em seguida, envolva a mistura de gelatina com o restante creme fraiche.

Leve ao frio cerca de 8 minutos, até que comece a solidificar.

Bata 500 gramas de natas em castelo e envolva-as com a cobertura de chocolate picado e o creme fraiche e leve ao frigorífico cerca de 25 minutos para espessar.

Coloque o creme sobre o bolo em forma de cúpula e leve novamente ao frio, cerca de 3 horas.

Bata 150 a 200 gramas de natas e barre com elas toda a superfície do bolo.

Esmague o suspiro e polvilhe a cúpula, pressionando levemente.

Decore com o açúcar em pó e as missangas.

Camafeus (Ilha Terceira)

Os camafeus são doces regionais da Ilha Terceira, nos Açores, caracterizando-se por serem pequenos, delicados e deliciosos. Estes doces finos têm um sabor intenso a noz, sendo este o seu ingrediente principal, a par da calda de açúcar e das gemas.

O nome do doce tem a sua origem nos antigos acessórios femininos que se usavam ao peito, ovalados e com a representação de um rosto feminino.

Ingredientes:

Para os camafeus
  • 100 ml de água
  • 2 claras
  • 250 g de nozes
  • 300 g de açúcar
  • 6 gemas
  • metades de nozes q.b. p/ a decoração
  • suco de limão q.b.
Para a cobertura
  • 1 copo de água
  • 400 g de açúcar

Confeção:

Leve o açúcar ao lume com a água e deixe ferver até atingir o ponto de espadana (ao mergulhar uma colher na calda, esta escorre em fitas largas, com o aspeto de lâmina).

Junte as nozes raladas, misture bem e retire do calor. Deixe arrefecer um pouco e adicione as gemas e as claras, previamente batidas.

Leve novamente ao lume, de modo a engrossar o suficiente para poder ser moldado. Deite numa travessa e, depois de bem frio, molde o preparado em bolas do tamanho de nozes.

Para a cobertura, leve ao lume o açúcar com a água. Deixe ferver até fazer ponto de voar fraco (ao retirar um pouco de calda com uma escumadeira e assoprar, formam-se bolas que se soltam como bolhas de sabão).

Fora do lume, bata o açúcar até ficar opaco, junte uns pingos de suco de limão e mantenha em banho-maria.

Com a ajuda de dois garfos, passe as bolas pela calda de açúcar e, à medida que o vai fazendo, coloque uma ½ noz sobre cada bola.

Depois de secos, ponha os camafeus em caixinhas de papel frisado.

Doce Fino do Algarve

Este doce regional do Algarve é muito conhecido e apreciado aquém e além fronteiras de Portugal. Os estrangeiros conhecem-no como docinho de marzipan, uma vez é é feitio a partir de uma mistura de massapão, à base de amêndoa, o ingrediente mais comum na doçaria tradicional algarvia, açúcar e clara de ovo. Esta massa, também é conhecida como massa de amêndoa, massa de doce regional ou massa de morgadinho.

Depois de preparada a massa, são moldadas figuras, normalmente frutas e animais pequenos, pintados com corantes alimentares de cores alegres para criar uma boa imitação do objeto real. Estas deliciosas figuras são ainda recheadas com fios de ovos.

Ingredientes:

(para cerca de 20 doces finos)
  • 1 colher (sopa) de água
  • 300 g de açúcar fino
  • 300 g de amêndoa ralada
  • fios de ovos p/ o recheio
  • corantes alimentares q.b.

Confeção:

De véspera, rale muito bem as amêndoas até ficarem em pó (a pesagem é feita depois de as amêndoas estarem raladas).

Leve o açúcar a ferver em lume brando, com um pouco de água (só a suficiente para o absorver), mexendo de vez em quando.

Depois de ferver cerca de 3 minutos, junte a amêndoa ralada e mexa bem para que não crie grumos.

Continue a mexer até a  massa ficar com uma consistência moldável.

Retire do lume e continue sempre a mexer até a massa arrefecer a ponto de poder ser trabalhada com as mãos.

Deite a massa sobre a pedra da bancada e amasse. Nesta altura, como já está fria, começa a ficar mais dura, pelo que será fácil formar uma bola.

Coloque a bola de massa de amêndoa num recipiente, tape e deixe repousar de um dia para o outro.

No dia seguinte, faça pequenas bolinhas, abra-as e coloque nelas um pouco de fio de ovos (só mesmo um pouco, para que não fiquem muito inchadas e seja possível moldá-las).

Molde figuras do seu agrado (tradicionalmente, fazem-se figuras relacionadas com a natureza – frutas e legumes, animais, flores, entre outras).

Decore as figuras com corante alimentar. As cores mais usadas são o rosa-claro (para pétalas e flores), o amarelo (para o olho das flores), o verde (para as folhas) e o castanho (para os troncos).

Coloque em formas de papel frisado e delicie os seus familiares e/ou amigos com este maravilhoso doce regional algarvio.

NOTA:

Depois de moldados, os doces finos do Algarve conservam-se bem no frigorífico.

Bolo Gelado de Ano Novo

Este bolo é o doce ideal para festejar a passagem de ano. É um bolo fino, recheado com creme e decorado com chantilly, que tornará a sua entrada no Ano Novo mais saborosa e especial.

Ingredientes:

Para o bolo
  • 6 ovos
  • 6 colheres (sopa) de açúcar
  • 4 colheres (sopa) de fécula de batata
  • 1 colher (sopa) rasa de fermento em pó
Para o creme
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 lata de pêssegos
  • 1 pacote de açúcar baunilhado
  • 2 latas de leite (use as do leite condensado)
  • 200 ml de creme de leite sem soro
  • 3 colheres (sopa) de amido de milho
  • 3 gemas
Para a decoração
  • chantilly

Confeção:

Bata as claras em castelo.

Junte as gemas e o açúcar, desligue a batedeira e incortpore a fécula de batata e o fermento.

Deite a massa numa forma redonda, untada e polvilhada, e leve a cozer em forno pré-aquecido a 150° C durante 15 minutos, deixando depois mais 15 minutos à temperatura de 180° C.

Enquanto o bolo coze, prepare o creme. Misture o leite condensado, as gemas (dissolvidas num pouco de leite), o leite restante e o amido de milho.

Leve o preparado ao lume e deixe ferver até engrossar.

Desligue e acrescente o açúcar baunilhado, o creme de leite e parte dos pêssegos picados (reserve um pouco para decorar). Deixe arrefecer.

Corte o bolo em três partes. Humedeça a primeira parte com a calda dos pêssegos e barre com creme; intercale a segunda parte do bolo, também barrada com creme e finalize colocando a última parte do bolo.

Decore com chantilly e pêssegos picados.

Coloque no frigorífico até à hora de servir.