Tag Archives: damasco

Tarte de Damascos com Amêndoas

As tartes são dos bolos com uma apresentação mais cuidada e tentadora, em que o recheio fica envolto na base de massa, criando um delicioso contraste de texturas e sabores.

Deixamos-lhe como sugestão esta tarte de damascos e amêndoas, uma receita saborosa e com uma apresentação típica das tartes americanas.

Ingredientes:

Para a base
  • 350 g de massa quebrada
  • manteiga e farinha de trigo p/ untar a forma
Para o recheio
Para a cobertura
  • açúcar em pó q.b.

Confeção:

Lave e escorra bem os damascos. Retire os caroços e corte-os em 4 partes no sentido do comprimento.

Cozinhe os damascos com o conhaque, em lume brando, durante alguns minutos, até que estejam macios.

Aqueça o forno a 180°C.

Unte e polvilhe uma tarteira de 22 cm com manteiga e farinha. Reserve.

Esfarele os biscoitos e reserve.

Abra a massa quebrada e forre a tarteira até ⅔ da sua altura. Corte a restante em tiras finas com uma carretilha canelada e reserve para a decoração.

Faça furos na base de massa com um garfo e cubra-a com uma camada de biscoitos esfarelados.

Retire os damascos da panela e disponha-os sobre os biscoitos.

Salpique com as amêndoas laminadas e cubra com as tiras cortadas, entrelaçadas.

Leve ao forno entre 30 a 35 minutos.

Quendo retirar, deixe arrefecer um pouco, desenforme sobre o prato de servir e salpique com o açúcar em pó.

Sirva a tarte ainda morna.

Licor Amaretto

O Amaretto é um conhecido licor italiano, feito à base de damasco, amêndoas e álcool. O seu aroma e sabor são marcadamente amendoados, embora a quantidade de amêndoas usada na produção do licor seja ínfima em relação ao damasco, do qual se usam somente os caroços.

Segundo se sabe, a receita do Amaretto foi inventada por uma jovem viúva como oferta ao pintor Benardino Luini, para quem posou e por quem se apaixonou. Em 1525, a Igreja de Saronno, dedicada à Virgem Maria, encomendou ao artista o trabalho de pintura mural (fresco). Para ilustrar a Virgem, o pintor encontrou inspiração numa jovem viúva na cidade, que usou como modelo. Querendo dar-lhe um presente, por gratidão e carinho, ela fez um licor com sementes de damasco para o artista. Surgia assim o licor Amaretto, que ganhou renome a nível mundial…

Ingredientes:

  • 1 litro de água
  • 250 g de caroços de damasco
  • 50 g de amêndoas secas (ou 20 gotas de essência de amêndoas)
  • 700 g de açúcar
  • 700 ml de aguardente de boa qualidade

Confeção:

Limpe e lave bem os caroços de damasco.

Ferva os caroços e as amêndoas com ½ litro de água durante 5 minutos. Reserve.
NB: Se optar pela essência de amêndoa, deverá adiciona-la posteriormente.

Leve o açúcar e a água restante a ferver em lume brando, cerca de 10 minutos, mexendo continuamente até formar uma calda fina (quando levantar a colher e formar um fio caramelado grosso, a calda está no ponto).

Retire a calda do lume e deixe arrefecer.

Junte a água e os caroços de damasco à calda, mexendo para misturar.

Leve a ferver, em lume brando, cerca de 2 minutos.

Deixe arrefecer à temperatura ambiente.

Adicione a aguardente e mexa bem. Se optou pela essência de amêndoa, deverá juntá-la com a aguardente.

Deite num recipiente de vidro e feche bem.

Reserve num local fresco e escuro, deixando o preparado macerar durante 20 a dias.  Agite o frasco diariamente para ajudar na mistura e fermentação.

Após o período de maceração, coe o preparado com um pano limpo (ou um coador de rede muito fina) e filtre com filtro de papel.

Deite numa garrafa de licor e reserve num local escuro, no mínimo durante 7 dias, para apurar o sabor.
Notas:
  • Com a polpa do damasco poderá preparar o licor de damasco tradicional (receita AQUI).
  • Na falta de damascos, use caroços de pêssegos ou de ameixas.

Licor de Damasco

Com o damasco, podem-se fazer dois tipos de licores, usando diferentes partes do fruto – com a polpa, faz-se o licor tradicional, cuja receita aqui apresentamos e, com os caroços, prepara-se o famoso Amaretto.

Este licor pode ser saboreado ao natural ou usado na preparação de receitas à base de damasco, como a conhecida Bavaroise de Damascos. Como qualquer outro licor, a receita começa a ser preparado com cerca de um mês de antecedência, para que a fruta possa macerar na aguardente, que possibilita uma mistura homogénia dos sabores.

Ingredientes:

  • 500g de polpa de damasco
  • 1 kg de açúcar
  • 1 litro de água
  • 1 litro de aguardente

Confeção:

Corte os damascos em pedaços pequenos e desfaça-os bem com um garfo.

Mergulhe a polpa na aguardente, guarde num recipiente de vidro e feche bem.

Reserve num local fresco e escuro, deixando a polpa macerar durante 30 dias.  Agite o frasco diariamente para ajudar na mistura e fermentação.

Após o período de maceração, coe o preparado com um pano limpo (ou um coador de rede muito fina) e aperte bem para extrair todo o sumo. Reserve.

Leve o açúcar e a água a ferver em lume brando, cerca de 15 minutos, mexendo continuamente, até formar uma calda fina (quando levantar a colher e formar um fio caramelado grosso, a calda está no ponto).

Retire do lume e deixe a calda arrefecer.

Deite a infusão de damasco sobre a calda de açúcar e misture bem.

Deixe arrefecer naturalmente, deixando em repouso cerca de 24 horas, à temperatura ambiente.

Passado o período de decantação, coe o licor para retirar as impurezas. Se desejar, poderá não o coar, ficando o licor com pequenos filamentos de damasco que lhe dão um aspeto e sabor particulares.

Deite numa garrafa de licor e reserve num local escuro, no mínimo durante 10 dias, para apurar o sabor.

Bolo de Damascos

Este bolo de damascos, com natas e manteiga, é deliciosamente doce e húmido. Uma receita muito fácil de fazer e que sabe bem ao pequeno-almoço, lanche ou até como sobremesa.

Ingredientes:

  • 125 g de manteiga
  • 150 g de açúcar
  • 2 ovos
  • 200 g de farinha de trigo
  • ½ saco de fermento em pó
  • 1 saco de açúcar baunilhado
  • 300 ml de natas batidas
  • 500 g de damascos em calda

Confeção:

Ligue o forno a 180º C.

Misture muito bem a manteiga amolecida com açúcar.

Adicione os ovos, um a um, e acrescente, em chuva, a farinha misturada com o fermento e o açúcar baunilhado.

Bata ligeiramente as natas e junte-as ao preparado.

Deite a massa numa forma retangular, untada e polvilhada, e deixe cozer durante 20 minutos.

Entretanto, deixe escorrer os damascos da calda.

Retire a forma do forno e afunde os damascos na massa.

Leve novamente ao forno e termine a cozedura, até atingir o ponto de bolo. Deixe arrefecer na forma e desenforme.

Se desejar, polvilhe a superfície do bolo com açúcar em pó.

Geleia de Damasco (alperce)

O damasco, também muito conhecido como alperce ou abricô, é um fruto conhecido pelos chineses há cerca de 4000 anos, sendo atualmente consumido e produzido em diversos países, como Portugal. Este fruto pode ser consumido ao natural, desidratado ou em forma de doces, geleias e compotas.

Já anteriormente publicámos a receita do Doce de Damasco e neste artigo damos-lhe a conhecer o modo de confeção da geleia, que poderá saborear com pão, bolachas, como complemento de outros doces ou a complementar uma sobremesa.

Ingredientes:

Confeção:

Pique os damascos grosseiramente.

Deite os damascos picados numa panela, acrescente o açúcar e o sumo de limão e leve a cozinhar, em lume brando, até levantar fervura.

Mexa até o preparado engrossar e deixe apurar até atingir o ponto de geleia (para verificar o ponto, retire da panela uma colher de sopa de geleia, coloque-a num pratinho e divida em duas partes; estará no ponto se permanecer consistente, sem não se espalhar ou unir novamente).

Depois de pronta, coloque a geleia em potes de vidro esterilizados e deixe arrefecer com os potes virados ao contrário para ganharem vácuo.

Quando arrefecer, conserve a geleia no frigorífico | geladeira durante alguns dias.

NOTA:

A geleia pode ser preparada com damascos frescos ou desidratados, mas há alguns aspetos a que deve dar atenção, uma vez que há diferenças entre as duas formas de apresentação do fruto. Antes de mais, há que ter em consideração a variação de peso (1 damasco fresco pesa, em média, 33 g, ao passo que 1 damasco desidratado (seco) pesa cerca de 25 g). Também há que ter em conta o facto de os damascos desidratados não conterem sumo, como acontece com a fruta fresca, pelo que deverá adicionar água durante a cozedura, para que a geleia possa atingir consistência desejada, evitando que queime ou que fique seca demais.

Dica:

Para esterilizar os frascos de vidro, deixe-os a ferver durante 30 minutos ou leve-os ao forno, pré-aquecido a 250º C, durante 10 minutos.