Tag Archives: conhaque

Pudim de Natal

Este pudim, tradicionalmente servido no Natal como parte da ceia da consoada, tem as suas origens na Inglaterra medieval. Na sua confeção entra uma quantidade considerável de passas – corintos e sultanas -, levando também fruta cristalizada e especiarias.

O pudim mantém-se durante vários meses (até um ano), porque contém muito álcool.

Ingredientes:

  • ½ colher (chá) de fermento em pó
  • 1 chávena (café) de leite
  • 1 chávena de açúcar
  • 1 chávena de vinho do Porto
  • 1 colher de bicarbonato de sódio
  • 1 copo de conhaque ou whisky
  • 1 pacote de cidrão
  • 100 g de abóbora cristalizada
  • 125 g de manteiga
  • 150 g de cerejas cristalizadas
  • 2 chávenas de farinha
  • 250 g de corintos
  • 250 g de sultanas
  • 4 ovos

Confeção:

Bata muito bem a manteiga com o açúcar.

Junte os ovos, um a um, e volte a bater bem.

Acrescente os ingredientes secos, previamente peneirados, o leite e o vinho do Porto. Mexa bem.

Por último, deite as frutas e leve a cozer em forno lento, entre 1h e 30m a 2h, numa forma lisa com papel untado de manteiga.

Quando o pudim estiver cozido, retire-o e regue com o conhaque ou whisky. Decore a seu gosto.

Clafoutis de Maçã

Com origem em França. o clafoutis começou por ser feito com cerejas. No entanto, esta sobremesa deliciosa fica muito bem com maçã ou qualquer outra fruta, como o clafoutis de pera, sendo uma excelente forma de fazer aproveitamentos.

Bolo de Maçã com Rúcula

Saiba como preparar um bolo delicioso e saudável, ideal para o lanche da tarde. Uma receita fácil e económica que faz um bolo leve e nutritivo.

Tarte de Damascos com Amêndoas

As tartes são dos bolos com uma apresentação mais cuidada e tentadora, em que o recheio fica envolto na base de massa, criando um delicioso contraste de texturas e sabores.

Deixamos-lhe como sugestão esta tarte de damascos e amêndoas, uma receita saborosa e com uma apresentação típica das tartes americanas.

Ingredientes:

Para a base
  • 350 g de massa quebrada
  • manteiga e farinha de trigo p/ untar a forma
Para o recheio
Para a cobertura
  • açúcar em pó q.b.

Confeção:

Lave e escorra bem os damascos. Retire os caroços e corte-os em 4 partes no sentido do comprimento.

Cozinhe os damascos com o conhaque, em lume brando, durante alguns minutos, até que estejam macios.

Aqueça o forno a 180°C.

Unte e polvilhe uma tarteira de 22 cm com manteiga e farinha. Reserve.

Esfarele os biscoitos e reserve.

Abra a massa quebrada e forre a tarteira até ⅔ da sua altura. Corte a restante em tiras finas com uma carretilha canelada e reserve para a decoração.

Faça furos na base de massa com um garfo e cubra-a com uma camada de biscoitos esfarelados.

Retire os damascos da panela e disponha-os sobre os biscoitos.

Salpique com as amêndoas laminadas e cubra com as tiras cortadas, entrelaçadas.

Leve ao forno entre 30 a 35 minutos.

Quendo retirar, deixe arrefecer um pouco, desenforme sobre o prato de servir e salpique com o açúcar em pó.

Sirva a tarte ainda morna.

Canudos Fritos com Ovos-moles e Amêndoa

Estes canudos são a base do Órgão, um afamado doce regional da Covilhã. Os canudos são fritos e recheados com ovos-moles e miolo de amêndoa, sendo as extremidades tapadas com fios de ovos.

Ingredientes:

Para a massa
  • ¾ chávena de açúcar
  • 1 colher (sopa) de conhaque
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 3 ovos grandes
  • 500 g de farinha
Para o recheio
  • 1 chávena de água
  • 200 g de miolo de amêndoa
  • 26 gemas
  • 600 g de açúcar
  • fios de ovos
Material de suporte
  • canudos de diversos tamanhos – tradicionalmente de cana, mas podem ser feitos de folha de Flandres (ver nota)

Confeção:

Amasse os ingredientes para a massa e reserve durante 30 minutos.

Para o recheio, leve o açúcar ao lume com a água e deixe ferver até obter uma calda em ponto de cabelo (pondo uma gota de calda entre o polegar e indicador, ao afastarem-se os dedos, forma-se um fio resistente).

Junte o miolo de amêndoa moído, apure e deixe arrefecer.

Estenda a massa, corte-a em tiras e envolva-a nos canudos untados.

Mergulhe em óleo quente e frite até a massa alourar. Deixe arrefecer um pouco e desenforme.

Recheie com o doce já frio e tape com fios de ovos.

NOTA:

A folha de flandres, também conhecida somente por flandres, é uma espécie de chapa de ferro coberta por uma camada de estanho, sendo muito utilizada em utensílios de cozinha.

SUGESTÂO:

Dado que a receita destes canudos fritos leva muitas gemas, para fazer o aproveitamento das claras, poderá preparar mais do que um doce. Sugerimos o Pudim Molotov, o Pudim de Claras com Nozes e os Mimos de Amêndoa.