Tag Archives: claras em castelo

Bolo de Marmelada e Nozes com Doce de Ovos

A combinação das nozes com o doce de ovos é muito conhecida em receitas tradicionais da doçaria portuguesa, mas na massa deste bolo entra também a marmelada, tornando-o deveras saboroso. Como qualquer bolo coberto com doce de ovos, fica muito bonito e apelativo, dando-nos vontade de saborear uma fatia.

Ingredientes:

Para a massa do bolo
  • 100 g de marmelada
  • 100 g de nozes picadas
  • 200 g de farinha
  • 250 g de açúcar
  • 6 ovos (claras e gemas separadas)
  • sumo de 1 laranja
Para o doce de ovos
  • 150 g de açúcar
  • 150 ml de água
  • 6 gemas
Para a decoração (opcional)
  • miolo de noz q.b.

Confeção:

Bata as claras em castelo e reserve.

Num recipiente à parte, bata bem as gemas, o açúcar e a marmelada até obter um creme fofo.

Junte o sumo da laranja e envolva bem.

Acrescente a farinha, alternada com as claras em castelo, ligando-as bem, mas delicadamente na massa.

Por fim, acrescente as nozes picadas e envolva bem.

Deite o preparado numa forma untada e polvilhada com farinha e leve a cozer, em forno pré-aquecido a 180º C, cerca de 30 minutos (até atingir o ponto de bolo)

Para o doce de ovos, leve ao lume a água com o açúcar, deixando apurar até fazer calda.

Deixe arrefecer um pouco e, entretanto, bata as gemas.

Aos poucos, vá envolvendo a calda nas gemas, mexendo bem.

Leve o doce de ovos ao lume, mexendo sempre até engrossar.

Depois de cozido, desenforme o bolo, deixe-o arrefecer e regue com o doce de ovos. Se desejar, decore a gosto com nozes.

SUGESTÃO:

Aproveite as 6 claras que sobraram do doce de ovos, preparando o Bolo de Castanhas de Sernancelhe (veja a receita AQUI).

Bolo de Dióspiro com Nozes

Os dióspiros são dos frutos mais marcantes do outono, podendo ser saboreados ao natural, em sumos, compotas ou como base para bolos. Nesta receita, além do dióspiro, a massa leva canela, nozes e citrinos, tornando-o num bolo rico, saboroso e denso (sem se tornar pesado).

Mesmo quem não aprecia o sabor e/ou textura do dióspiro ao natural, tende a gostar deste bolo húmido, que vai buscar a doçura ao fruto e ao açúcar adicionado na receita.

Ingredientes:

  • 1 chávena | xícara de nozes picadas
  • 1 colher (chá) de canela
  • 1 ovo (gema e clara separadas)
  • 1 pitada de sal
  • 2 colheres (sopa) de manteiga derretida
  • 2 colheres(chá) de fermento em pó
  • 200 g de açúcar
  • 300 g farinha
  • 4 dióspiros maduros
  • raspa de ½ laranja
  • raspa de ½ limão
  • açúcar em pó e/ou nozes p/ decorar (opcional)

Confeção:

Retire a polpa dos dióspiros e reservar. Como eles devem estar bem madurinhos, pode cortar os dióspiros a meio e retirá-la ou fazê-lo com uma colher, conforme ilustrado na imagem.

Retirar a polpa do dióspiro

Bata a gema com o açúcar e a manteiga derretida, mas à temperatura ambiente.

Junte a canela, as raspas da laranja e do limão, o sal, a polpa dos dióspiros e mexa bem.

Acrescente a farinha, o fermento e as nozes.

Bata a clara em castelo e envolva-a no preparado anterior.

Deite a massa numa forma, untada e enfarinhada, e leve ao forno, pré-aquecido a 180º C, cerca de 50 minutos.

Deixe o bolo arrefecer um pouco, desenforme e decore a gosto – simples, com açúcar em pó e/ou nozes.

Queques com Passas

Estes queques com passas são fáceis de preparar e rendem muito. Poderá fazer esta receita caseira para o lanche dos seus filhos ou para ter em casa, prontos para receber uma visita inesperada (são ótimos para dar às crianças no Halloween e no “pão por Deus” do dia de Todos os Santos).

Comê-los ainda mornos, nos dias mais frios, a acompanhar uma chávena de chá, é uma verdadeira maravilha!

Ingredientes:

  • 5 ovos (gemas e claras em separado)
  • açúcar (peso igual ao dos ovos)
  • farinha com fermento (peso igual ao dos ovos)
  • manteiga (peso igual ao dos ovos)
  • passas q.b.

Confeção:

Bata as claras em castelo firme e reserve.

Bata a manteiga com o açúcar até ficar em creme.

Junte as gemas, uma a uma, sem parar de bater.

Acrescente a farinha e, por último, as claras em castelo, envolvendo-as sem bater.

Distribua a massa por formas de queques, untadas e enfarinhadas, com 3 passas em cada uma delas.

Ponha as formas num tabuleiro e leve ao forno, pré-aquecido a 180º C, durante 15 minutos e/ou até os queques terem crescido e estarem firmes ao toque.

Retire-os do forno quando estiverem prontos, desenforme-os e ponha a arrefecer sobre uma grelha.

Disponha os queques num prato ou travessa ou, se desejar, sirva-os em formas de papel frisado.

Bolinhos de Amêndoa (Algarve)

Sendo a amêndoa um dos produtos de excelência do Algarve, ela é um dos ingredientes mais usados na criação de doces regionais, como é o caso destes deliciosos bolinhos, de confeção muito simples. A massa não leva farinha, sendo a amêndoa que lhes dá consistência.

Estes bolinhos são uma especialidade do barrocal algarvio, uma sub-região natural do Algarve, entre a serra e o litoral, que se caracteriza pela presença de várias elevações calcárias irregulares, denominadas barrocos.

Ingredientes:

  • 2 claras
  • 250 g de açúcar
  • 500 g de miolo de amêndoa
  • 70 g de manteiga
  • farinha p/ polvilhar

Confeção:

Pele e rale as amêndoas. Reserve.

Bata as claras em castelo firme.

Junte a manteiga, as claras batidas em castelo e o açúcar ao miolo da amêndoa e misture bem.

Molde bolinhos redondos e disponha-os num tabuleiro polvilhado com farinha.

Leve a cozer em forno forte, cerca de 15 minutos, até os bolinhos estarem dourados.

Sugestão:

Utilize as gemas para fazer Leite Frito de Estremoz (receita AQUI).

Zamacóis (Oliveira de Azeméis)

Estes bolos são uma referência na doçaria regionais de Oliveira de Azeméis, cidade pertencente ao distrito de Aveiro. Cobertos com um delicado glacê, são uma espécie de cavacas muito enfoladas, sendo verdadeiramente deliciosos.

Há uns anos atrás era comum ver nas ruas da cidade, doceiras com cestas a apregoar e vender afamados doces regionais de Oliveira de Azeméis, entre os quais se encontravam os Zamacóis. A receita terá sido deixada, no século XVIII, por uma célebre cantora de zarzuela (género lírico-dramático espanhol, que consiste na conciliação da representação de cenas, faladas e cantadas, com danças).

Ingredientes:

Para a massa
  • 250 g de farinha de trigo
  • 60 g de açúcar
  • 60 g de manteiga
  • 9 gemas
  • sal e azeite q.b.
Para a cobertura
  • 150 ml de água
  • 3 claras
  • 425 g de açúcar

Confeção:

Pré-aqueça o forno a 180º C.

Para a massa, peneire a farinha, com um pouco de sal, para um recipiente largo.

Acrescente o açúcar, também peneirado, e manteiga derretida.

Misture bem e adicione as gemas, uma a uma.

Divida o preparado por formas de queques, previamente untadas com a manteiga e polvilhadas com a farinha.

Leve ao forno durante 20 minutos. Retire e deixe arrefecer os zamacóis.

Entretanto, prepare o glacê da cobertura. Deixe ferver 300 g de açúcar com a água até obter uma calda em ponto de espadana (ao mergulhar uma colher na calda, esta escorre em fitas largas, com o aspeto de lâmina).

Bata as claras em castelo, junte-lhes o restante açúcar e volte a bater muito bem até obter um merengue.

Acrescente a calda de açúcar, envolvendo-a bem, mas delicadamente, a fim de não danificar a estrutura das claras.

Desenforme os zamacóis, cubra-os com o glacê e deixe arrefecer.