Tag Archives: canela

Mexidos do Natal

O Natal é a época do anos em que mais abundam as receitas tradicionais. Os mexidos não podem faltar na ceia natalícia do Minho, sendo  “o mais solene banquete da família minhota”, como escreveu Ramalho Ortigão.

Feitos com frutos secos, vinho do Porto, miolo de pão e uma quantidade considerável de gemas, os mexidos são doces natalícios que marcam pelo seu maravilhoso sabor, riqueza de ingredientes e diversidade de texturas. Um doce tradicional português que merece ser divulgado!

Ingredientes:

  • 1 cálice de vinho do Porto
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 1 pau de canela
  • 1,5 l de água
  • 10 gemas
  • 250 ml de mel
  • 250 g de açúcar
  • 250 g de miolo de pão (de preferência, tipo cacete)
  • 50 g de nozes picadas
  • 50 g de passas
  • 50 g de pinhões
  • casca de ½ limão
  • canela p/ polvilhar

Confeção:

Leve a água ao lume com o açúcar, a casca de limão, o pau de canela e o mel até atingir o ponto de espadana (a calda corre com o aspeto de lâmina).

Retire do lume, corte o pão em fatias muito finas e junte ao preparado anterior, mexendo bem para o desfazer sem formar grumos.

Acrescente os frutos secos, o vinho do Porto e as gemas mexidas.

Leve novamente ao lume, mexendo sempre, sem deixar talhar as gemas. Retire do calor e acrescente a manteiga.

Deite os mexidos num prato fundo e polvilhe com canela.

Filhós de Laranja

Estas filhós, típicas das regiões centro e sul de Portugal, são preparadas com banha e, além da laranja, são regadas com aguardente velha, que lhes acentua o sabor. É na altura do Natal que estes fritos ganham especial relevo à mesa, mas são confecionados durante todo o ano.

Ingredientes:

  • 1 cálice de aguardente velha
  • 100 ml de banha derretida
  • 150 g de açúcar
  • 500 g de farinha
  • raspa e suco de 1 laranja
  • açúcar e canela p/ polvilhar

Confeção:

Misture bem o açúcar com a farinha. Ponha-os, em monte, sobre uma superfície lisa e abra uma cavidade no centro, onde deitará a banha, o suco e a raspa da laranja, assim como a aguardente.

Amasse bem, juntando um pouco de água morna, se necessário.

Estenda a massa com um rolo e corte quadrados da mesma com uma carretilha.

Frite em óleo bem quente, até as filhós ficarem douradas e vá deitando colheradas de óleo sobre elas para empolarem.

À medida que vai fritando, ponha-a a escorrer sobre papel absorvente para libertarem o excesso de óleo.

Polvilhe as filhós, ainda quentes, com açúcar e a canela.

Rabanadas com Mel

As rabanadas regadas com mel conhecem algumas variantes regionais em Portugal, sendo um doce de Natal muito popular por todo o Minho.

Depois de fritas, as rabanadas são polvilhadas com canela e regadas com mel quando já estiveram na travessa. Que delícia!

Ingredientes:

  • 1 pão
  • 4 ovos
  • 1 chávena de mel
  • canela q.b.
  • leite q.b.
  • açúcar q.b.

Confeção:

Corte o pão em fatias (2 cm aprox.) e coloque num recipiente fundo.

Deite o leite, previamente misturado com o açúcar e a canela. Quando o pão estiver bem embebido, retire, escorra com cuidado e passe pelos ovos ligeiramente batidos.

Ponha uma frigideira grande ao lume com bastante óleo.

Frite poucas rabanadas de cada vez (2 ou 3 fatias no máximo). Ponha sobre o papel absorvente para retirar o excesso de gordura.

Coloque as rabanadas numa travessa, polvilhe com canela e regue com mel.

Foto de desafiosgastronomicos.blogspot.com

Fios de Ovos de Aletria

Existem diversas variantes da receita da aletria, um doce particularmente apreciado no inverno, especialmente, na época natalícia, sendo que as diferenças podem ter a ver com a consistência ou ingredientes utilizados.

Há uma similitude na apresentação dos fios de ovos e da aletria, embora esta última nem sempre leve gemas na sua confeção (um dos ingredientes que está na base da confeção dos fios de ovos). Nesta receita, essa semelhança é explorada ao máximo, sendo a aletria, depois de pronta, levantada para ficar com a leveza própria dos fios de ovos.

Ingredientes:

  • 1 pau de canela
  • 250 g de aletria muito fina
  • 400 g de açúcar
  • 50 g de manteiga
  • 750 ml de água + q.b. p/a fervura
  • 9 gemas grandes
  • canela em pó q.b.
  • casca de 1 limão

Confeção:

Leve bastante água ao lume a ferver com a manteiga e acrescente a aletria, que deve só levantar fervura.

Escorra e passe por água fria até a aletria estar completamente fria.

Num tacho, coloque 750 ml de água, juntando-lhe depois o açúcar, a casca do limão e o pau de canela. Deixe ferver até o açúcar ficar em calda.

Introduza a aletria na calda e deixe acabar de cozer.

Retire do lume e misture cuidadosamente as gemas batidas, levando novamente ao lume, mas sem deixar ferver para não talhar os ovos.

Coloque numa travessa e, com o auxilio de um garfo, levante o aletria para a ir soltando e ficar com o aspeto de fios de ovos.

Depois de frio, polvilhe o doce com canela.

Panetone Light Recheado

O panetone é um doce tradicional de Natal oriundo de Itália e muito popular no Brasil. É um pão doce e alto recheado com frutas secas e cristalizadas.

Esta receita difere da tradicional por ser ter menos calorias, embora mantenha todo o sabor. Um bom truque para tornar a receita ainda mais light é lavar as passas e frutas cristalizadas em água, o que lhes retira bastante açúcar.

Ingredientes:

Para a massa
  • ¼ chávena (chá) de óleo
  • 1 colher (café) de noz-moscada ralada
  • 1 colher (chá) de canela
  • 1 colher (sobremesa) de raspas de limão
  • 1 colher (sopa) de essência de panetone
  • 1 ovo médio
  • 1 pitada de sal
  • 150 g de manteiga sem sal
  • 25 g de adoçante
  • 3 gemas + 1 p/ pincelar o bolo
  • 500 g de farinha especial
Para a fermentação
  • 150 ml de leite morno
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • 2 ovos ligeiramente batidos
  • 250 g de farinha
  • 80 g de fermento padeiro
Para o recheio
  • 100 g de nozes picadas
  • 200 g de passas brancas e pretas s/ sementes
  • 250 g de frutas cristalizadas picadas

Confeção:

Dissolva o fermento com o açúcar, junte os restantes ingredientes da fermentação e bata rapidamente. Deixe crescer até dobrar de volume.

Entretanto, prepare a massa básica, começando por bater a manteiga, o adoçante e as gemas, à temperatura ambiente, até obter um creme fofo e esbranquiçado.

Junte o ovo e os demais ingredientes e continue a bater até obter um preparado liso e brilhante.

Junte a massa à fermentação, já crescida, e misture muito bem.

Acrescente a farinha e quebre a massa até ficar lisa, macia e enxuta.

Misture os ingredientes do recheio, deixando a massa repousar até dobrar de volume.

Ponha numa forma própria para panetone, espalhe uma gema por cima e leve ao forno, pré-aquecido a 180º C, deixando cozer o bolo até estar bem dourado.