Tag Archives: bolo de Natal

Bolo de Marmelada e Nozes com Cobertura de Geleia

Um bolo delicioso, com marmelada e nozes, perfumado com Vinho do Porto. Já publicámos anteriormente um bolo idêntico em termos de ingredientes, Bolo de Marmelada com Nozes e Corintos, mas nesta receita não são adicionadas as passas de uva e é colocada uma cobertura de geleia de marmelo.

Uma excelente ideia para o dia de Todos os Santos e para compor a mesa de Natal.

Ingredientes:

Para a massa
  • 1 colher (chá) de fermento em pó
  • 100 g de nozes picadas
  • 100 ml de Vinho do Porto
  • 150 g de açúcar
  • 200 g de farinha
  • 200 g de marmelada
  • 6 ovos
Para a cobertura

Preparação:

Ligue o forno a 180° C.

Bata muito bem o açúcar com os ovos, até obter um preparado esbranquiçado.

Junte a marmelada (em pedaços) e continue a bater até esta estar completamente desfeita e a mistura uniforme.

Acrescente o Vinho do Porto, seguido da farinha e fermento, peneirados. Misture bem para ligar todos os ingredientes.

Adicione as nozes picadas e envolva-as na massa.

Deite o preparado numa forma, untada e polvilhada com farinha, e leve ao forno cerca de 30 minutos.

Depois de cozido, pincele o bolo com geleia de marmelo, previamente derretida no microondas.

Deixe ficar mais 5 minutos no forno, mas com o lume desligado.

Desenforme o bolo depois de frio.

Bolo de Passas

Este bolo, cuja massa é recheada com passas, corintos e frutas cristalizadas, enriquecida com o aroma das especiarias e adocicada com mel ou melaço, é ótimo para servir nos meses mais frios de outono e inverno.

Faça a receita para as celebrações de Natal e/ou passagem de ano e verá que todos irão elogiar a sua escolha.

Ingredientes:

  • 1 colher (sopa) de canela
  • 1 colher (sopa) de fermento
  • 1 colher (sopa) de mel ou melaço
  • 1 pitada de noz-moscada
  • 125 g de corintos
  • 125 g de frutas cristalizadas
  • 160 g de farinha
  • 160 g de manteiga
  • 250 g de passas
  • 260 g de açúcar
  • 3 ovos
  • raspa de 1 limão
  • açúcar em pó p/ polvilhar

Confeção:

Ligue o forno a 180º C.

Bata bem a manteiga com o açúcar e junte os ovos, um a um.

Incorpore o mel, a raspa de limão e as especiarias.

Peneire a farinha com o fermento e envolva-os no preparado, juntamente com as passas, os corintos e as frutas cristalizadas, cortadas em pedaços.

Deite a massa numa forma redonda, previamente untada e polvilhada, e leve ao forno cerca de 45 minutos.

Retire o bolo do forno, deixe arrefecer e desenforme. Se desejar dar-lhe um aspeto mais requintado, polvilhe com açúcar em pó.

Bolo de Mel da Madeira

O Bolo de Mel é o doce mais famoso do arquipélago da Madeira, caracterizando-se pela sua forma redonda e achatada e pelo longo período de conservação, que pode ir até 1 ano. Este bolo tradicional é confecionado à base de mel de cana e coberto com frutos secos, sendo enriquecido com diversas especiarias.

Embora não haja uma posição coerente relativamente ao seu aparecimento, a receita é muito antiga, remontando ao período áureo de produção do açúcar na região, entre o séc. XV e XVI. Há quem defenda que a receita terá surgido após a chegada das especiarias depois de descoberto o caminho marítimo para a Índia, havendo também quem alegue que é uma herança dos ingleses (que tiveram uma presença marcante na Madeira), mais não sendo do que uma adaptação do tradicional pudim de Natal dos britânicos.

Independentemente da origem, manda a tradição (já secular e que ainda hoje vigora) que o bolo de mel seja preparado no dia 8 de dezembro, para estar bom no Natal, festa de que faz parte integrante, embora seja consumido durante todo o ano.

Ingredientes:

Para a levedura
  • 300 ml de água
  • 30 g de fermento de padeiro
  • 500 g de farinha
Para a massa dos bolos
  • 1 kg de farinha s/ fermento
  • 1,5 g de cravinho
  • 1,5 g de erva-doce
  • 15 g de bicarbonato de soda
  • 15 g de canela
  • 150 g de banha
  • 150 g de passas
  • 200 ml de vinho da Madeira
  • 300 g de manteiga
  • 350 g de açúcar
  • 400 g de fruta cristalizada sortida
  • 50 g de amêndoa picada
  • 50 g de nozes
  • 800 ml de mel de cana da Madeira
  • 1 laranja

Confeção:

De véspera, prepare a levedura. Amasse a farinha com o fermento. Faça uma bola com a massa, tape com um plástico e deixar levedar em local ameno, entre 2 a 3 horas.

Quando o fermento estiver quase pronto, prepare a massa.

Peneire a farinha e o açúcar, faça uma cova ao meio e deite aí a massa de fermento, amassando muito bem.

Quando estiverem bem misturados, junte o mel, previamente amornado com as gorduras, ligando tudo. Junte os frutos, o vinho da Madeira com o bicarbonato, o sumo e a raspa da laranja e as especiarias.

Amasse bem até a massa se soltar do alguidar. Abafa-a com um pano e um cobertor, deixando-a levedar a uma temperatura amena, no mínimo durante 24 horas.

Deite a massa em formas redondas (15 cm de diâmetro e 4 cm de altura), muito bem untadas e forradas no fundo com papel vegetal, não as enchendo por completo.

Decore a superfície com meias nozes e/ou metades de amêndoa e leve a cozer em bem quente.

Depois de cozidos e frios, embrulhe os bolos em papel vegetal ou celofane e guarde-os em caixas, podendo conservar-se durante um ano.

Vasilopita (Europa Oriental e Balcãs)

Este é um bolo tradicional de Natal e ano novo em muitos países da Europa Oriental e dos Balcãs. A sua composição, assim como o dia em que é cortado podem variar dependendo das tradições familiares e/ou regionais.

Na Grécia, o bolo é cortado no dia de ano novo, para benzer a casa e trazer boa sorte para o ano que se inicia. Mas noutras regiões, sobretudo nos Balcãs, o bolo é servido no Natal e no dia de Reis, sendo escondida uma moeda ou brinde na massa para dar sorte a quem ficar com ela.

Ingredientes:

  • 1 copo de amêndoas s/ pele e cortadas
  • 1,5 copo de leite
  • 1,5 copo de manteiga derretida
  • 2 copos de açúcar
  • 2,5 colheres de fermento em pó
  • 4 copos de farinha
  • 6 ovos
  • amêndoas inteiras s/ pele
  • pedaços de nougat
  • 1 moeda ou brinde (opcional)

Confeção:

Junte a farinha, o fermento e os ovos bem batidos, acrescentando depois o açúcar e a manteiga.

Bata até a massa ficar cremosa. Adicione o leite, as amêndoas e o nougat, misturando bem.

Deite a massa, com o brinde, numa forma redonda, previamente untada e enfarinhada. Alise a superfície e distribua as amêndoas inteiras, escrevendo depois a data do ano novo.

Leve a cozer em forno pré-aquecido a 150 º C, durante 1 hora.

Panetone Tradicional (Itália)

O panetone é um doce tradicional de Natal oriundo de Milão, no norte da Itália. É um pão doce com um aroma suave de baunilha e recheado com frutas secas e cristalizadas.

Em termos nutricionais, o panetone é muito rico em hidratos de carbono, tendo também uma grande quantidade de gordura. Por isso, é um bolo muito calórico – a título de exemplo, uma fatia de aproximadamente 80 gramas tem cerca de 280 calorias.

Ingredientes:

  • ½ chávena (chá) de leite
  • ½ chávena (chá) de mel
  • ½ colher (chá) de sal
  • ½ colher (sopa) de essência de panetone
  • 1 chávena (café) de açúcar
  • 1 chávena (café) de óleo de milho
  • 1 gema
  • 1 ovo inteiro
  • 30 g de fermento biológico
  • 250 g de frutas cristalizadas
  • 3,5 chávenas (chá) de farinha

Confeção:

Misture o leite e o açúcar e leve ao lume até amornar.

Ponha o leite numa tigela, junte o fermento e mexa até dissolver.

Junte 1 chávena de farinha, mexendo até a massa ficar homogénea. Cubra com película aderente e deixe levedar durante 30 minutos em local aquecido.

Enquanto isso, leve o óleo e o mel a levantar fervura. Retire e deixe amornar um pouco.

Junte o ovo, a gema e a essência de panetone, batendo sempre. Reserve.

À parte, misture a farinha restante com o sal. Adicione à massa já crescida o creme de ovos, alternando com a farinha e misturando sempre.

Em seguida, ponha a massa numa superfície polvilhada e bata durante 15 minutos, ou até esta se soltar das mãos.

Coloque a massa numa tigela, cubra novamente com película aderente e deixe crescer durante mais 45 minutos em local aquecido.

Abra a massa e espalhe as frutas cristalizadas. Enrole como se fosse uma torta e coloque numa forma de papel próprias para panetone com capacidade para 500 gramas. Ponha a massa até a metade da altura e deixe crescer mais 30 minutos.

Ligue o forno a temperatura média e leve a cozer durante 45 minutos, ou até o panetone dourar.

 

Sabia que…

Há várias lendas alusivas à criação deste doce natalício. Uma das mais difundidas diz a que o doce surgiu no século XV, partindo do amor de um rapaz pela filha de um padeiro. O rapaz, Toni, que não fora aprovado pelo pai da moça, disfarçou-se de ajudante de padeiro e preparou um pão doce diferente, tanto pelo tamanho como pelo formato, que parecia o de uma igreja. O pão começou a fazer tanto sucesso que todos queriam saborear tal novidade e o rapaz atribuiu a receita ao pai da rapariga. Os anos passaram e o pão passou a ser conhecido como “pan di Toni“, atualmente designado panetone.
Independentemente da sua origem, este doce é hoje em dia conhecido e apreciado em todo o mundo, sendo mesmo a base de variadíssimas outras receitas.