Tag Archives: azeite

Bolos de Cabeça (Torres Novas)

Estes bolos, feitos com uma massa fermentada, maciça mas fofa, aromatizada com canela, erva-doce e limão, são uma especialidade da doçaria regional de Torres Novas, sendo presença quase obrigatória nas festas e romarias do concelho. Embora se tendam de maneira diferente, a massa é semelhante à de outros bolos que se fazem na região Oeste, também muito frequentes nas festas de casamento, como lembrança dos noivos para os convidados – exemplo disso são as ferraduras, os bolos de festa ou os bolos de noivos.

Os bolos de cabeça têm em si os traços da doçaria popular, com os seus torcidos e entrançados característicos. Começaram por ter a forma de cruz, mas como são tradicionalmente oferecidos nos casamentos, estes bolos passaram a ter a forma de duas cabeças, que representam os noivos, uma vez que relação e vida do casal é feita a dois.

Com a mesma massa podem tender-se formas mais simples, como ferraduras e bolinhas (polvilhadas com açúcar e enfeitadas com uma noz), sendo estas últimas confecionadas sobretudo na altura dos Santos. Nesta festividade do dia de Todos os Santos, em Torres Novas, estes bolos integram a tradição popular do “pão por Deus”, pedido pelas crianças e partilhado entre familiares, vizinhos e amigos.

Ingredientes:

  • 10 g de fermento de padeiro
  • 100 ml de azeite
  • 50 g de manteiga
  • 1 colher (sobremesa) de bicarbonato de sódio
  • 1 colher (sobremesa) de canela
  • 1 colher (sobremesa) de erva-doce
  • 10 g de sal
  • 1,4 kg de açúcar amarelo
  • 2,5 limões (sumo e raspa)
  • 2,9 kg de farinha
  • água q.b.
  • ovo batido p/ pincelar

Confeção:

Para preparar a massa lêveda, coloque 400 g de farinha em monte num recipiente largo, faça-lhe um buraco ao centro e deite nele o sal e o fermento de padeiro (dissolvido num pouco de água morna).

Amasse e deixe levedar cerca de 15 minutos, até a massa apresentar um aspeto rendilhado no interior.

Faça um buraco na massa e deite dele  a restante farinha, a canela, a erva-doce, o bicarbonato de sódio, o açúcar e a raspa dos limões..

Amasse novamente e, aos poucos, regue o preparado com o azeite e a manteiga a ferver, desfazendo os torrões que se formam.

Junte o sumo dos limões e amasse muito bem, acrescentando, aos poucos, a água necessária para obter uma massa boa para tender (deve ter uma consistência ligeiramente mais dura que a massa do pão).

Unte a superfície da massa com azeite, cubra com película aderente e deixe levedar durante 3 horas, num local tépido. Tradicionalmente é feita uma cruz na massa antes de a pôr a levedar e, quando a cruz desaparecer, é sinal que a massa está lêveda.

Antes de tender a massa, unte e polvilhe os tabuleiros do forno com farinha. Reserve.

Polvilhe a bancada da cozinha com farinha e tenda os bolos com a sua forma típica, a lembrar um oito. Para tal, siga os passos descritos abaixo:

  1. Retire uma boa porção de massa e forme um rolo grosso, de onde vai retirando pedaços com cerca de 200 g.
  2. Role cada um deles sobre a bancada até formar um cilindro, cujas pontas se achatam com a palma da mão.
  3. Com ambas as mãos, aperte o rolo ao meio, formando duas «cabeças».
  4. Dobre a massa, sobrepondo as «cabeças», e aperte novamente com as mãos, dando origem a quatro «cabeças» ou uma cruz.
  5. Sobreponha duas das «cabeças», calcando com os dedos para unir a parte superior e inferior.

Coloque os bolos nos tabuleiros polvilhados de farinha, pincele com ovo batido e leve a cozer, em forno bem quente (± 250º C), cerca de 10-15 minutos.

NOTA:

Para deixar os bolos mais saborosos, junte uma proporção superior de erva-doce e canela (1 colher de sopa rasa de cada).

Fontes:  http://www.memoriamedia.net/index.php/bolos-de-cabeca; https://www.youtube.com/watch?v=UhNrfp0OhNU e http://club.nersant.pt/empresas/detalhes.aspx?id=375 (fotos)

Broas dos Santos

Está a chegar o dia de Santos e, como sempre, apetece-nos comer estas broas, que são os doces tradicionais da época. Deixamo-vos a receita das típicas broas dos Santos que, além da doçura, trazem também o reconforto da tradição. Esta receita original é fácil de preparar e rende bastante.

Ingredientes:

  • 1,2 kg de açúcar
  • 2 colheres (café) de sal
  • 2 colheres (sobremesa) de canela
  • 2 kg de farinha de trigo
  • 300 ml de azeite
  • 6 ovos + gema q.b. p/ pincelar
  • 60 g de erva-doce
  • leite q.b.
  • nozes q.b.

Confeção:

Ponha a farinha num recipiente largo, deite sobre ela o azeite a ferver seguido dos restantes ingredientes. Amasse muito bem, adicionando o leite necessário para tornar a massa apta para ser moldada, não a deixando ficar mole.

Tenda as broas num tabuleiro untado, barre-as com gema de ovo e, por fim, coloque uma metade de noz por cima.

Leve a cozer em forno quente.

Nógados (Vila Velha de Ródão)

Os nógados são doces tradicionais de Vila Velha de Ródão, vila localizada no distrito de Castelo Branco, na região centro de Portugal. Estes fritos, feitos à base de massa de pão, guarnecida com aguardente e suco de laranjas, e enriquecida com muitos ovos, são feitos em qualquer época do ano, sendo um dos doces tradicionais de Natal na região. No final, os nógados são regados com uma calda de açúcar, mel, limão e canela.

Ingredientes:

Para a massa
  • 1 copo de aguardente
  • 1 copo de leite
  • 1 kg de açúcar
  • 15 a 20 ovos
  • 250 ml de azeite morno
  • 3 kg de farinha
  • fermento biológico q.b.
  • massa de 1 pão pequeno
  • sal q.b.
  • suco de 5 a 6 laranjas
Para a calda
  • 1 pau de canela
  • água q.b.
  • casca de limão
  • mel q.b.

Confeção:

Deite os ingredientes da massa num alguidar de barro grande e amasse até fazer bolhas.

Coloque o alguidar em local ameno e deixe a massa levedar.

Quando a massa estiver lêveda, tire pequenas porções e faça bolas, das quais fará palitos que enrola e frita depois em óleo bem quente. Com o calor, a massa tenderá a enrolar; com o garfo, ajude-a a adquirir o formato próprio dos nógados.

Prepare a calda, levando ao lume a água com o mel, a casca de limão e o pau de canela.

Depois de fritos, cubra os nógados com a calda.

Broas de Mel (Pombal)

Tradicionalmente associadas a ocasiões festivas como o Natal e a festa de Todos os Santos, as broas de mel são um dos ícones da doçaria tradicional portuguesa, havendo diversas variantes regionais destes bolinhos deliciosos. Hoje trazemos-lhe a receita típica de Pombal, originária de Rendinha – uma freguesia daquele concelho, no distrito de Leiria.

Feitas somente com farinha de milho, mel e azeite, estas broas, muito simples de confecionar, são ótimas para guardar em potes na cozinha, estando prontas para receber calorosamente uma visita inesperada.

Ingredientes:

  • 250 ml de azeite
  • 300 ml de mel + q.b. p/ barrar as broas (opcional)
  • farinha de milho q.b.
  • açúcar p/ polvilhar (opcional)

Confeção:

Junte o azeite, o mel e a farinha necessária para tender.  Amasse até obter uma massa elástica e homogénea.

Molde os bolinhos em forma de pequenos pães e dê-lhes alguns golpes na sua parte superior.

Disponha as broas em tabuleiros untados e untados e polvilhados, levando depois a cozer em forno quente.

Quando retirar do forno, polvilhe as broas com açúcar ou barre-as com mel.

Bolo de Abóbora com Nozes e Glacê

A abóbora é um ingrediente que se presta a fazer inúmeras receitas de culinária e doçaria, sendo muito comum nas receitas tradicionais portuguesas. Este bolo, que não é demasiado doce, é um exemplo das delícias que se podem fazer com a abóbora.

A mistura da massa de abóbora com  as nozes é ótimas, mas nesta receita junta-se também a cobertura com glacê, que dá um aspeto requintado ao bolo, deixando-o ainda mais húmido e com um sabor maravilhoso.

Ingredientes:

  • 1 colher (café) de bicarbonato de sódio
  • 1 colher (chá) de fermento em pó
  • 1 colher (sobremesa) de canela em pó
  • 1 pitada de flor de sal
  • 200 ml de azeite
  • 200 g de miolo de noz picada
  • 250 g de açúcar
  • 350 g de farinha
  • 4 ovos
  • 400 g de abóbora (cozida bem escorrida e reduzida a puré)
  • glacê p/ a cobertura

Confeção:

Bata os ovos com o azeite, juntando de seguida o puré de abóbora.

Aos poucos, vá juntando a farinha, previamente misturada com o fermento e o bicarbonato de sódio, o açúcar, a canela e a pitada de sal.

Por fim envolva as nozes picadas.

Deite o preparado numa forma previamente bem untada e polvilhada de farinha.

Leve a cozer em forno médio, aproximadamente 1 hora (convém verificar a cozedura).

Desenforme e, depois de frio, cubra o bolo com glacê.