Tag Archives: Alemanha

Bolo de Licor Vandermint

Vandermint é um licor de chocolate e menta típico da Alemanha. Este bolo é feito à base desse licor, contando também com ingredientes como as natas, que deixam a massa fofa e húmida.

Strudel de Maçã

O strudel de maçã (originalmente designado Apfelstrudel, que significa “folhado de maçã”) é uma sobremesa tradicional de Viena de Áustria, sendo muito popular também no sul da Alemanha e em muitos países que fizeram parte do Império Austro-Húngaro. A receita difundiu-se e é atualmente muito famosa e apreciada a nível mundial.

Osterzopf – Rosca de Páscoa Alemã

Na Alemanha, a doçaria tradicional de Páscoa inclui a Osterzopf, uma deliciosa rosca com frutos secos que pode  ser decorada com ovos cozidos.

Ingredientes:

Para a massa
  • ½ colher (chá) de raspas de limão
  • ½ colher (chá) de sal
  • 1 ovo
  • 200 g de passas
  • 250 g queijo fresco
  • 300 g de farinha de trigo
  • 60 g de açúcar
  • 60 ml de leite morno
  • 7 g de fermento de padeiro
  • 70 g de manteiga à temperatura ambiente
  • ovos p/ decorar (opcional)
Para pincelar a rosca
  • 1 gema
  • 50 g de amêndoas laminadas
  • açúcar q.b.
  • manteiga q.b.

Confeção:

Dissolva o fermento no leite, adoçado com 1 colher de açúcar.

Deite 200 g de farinha numa tigela e faça uma cavidade no centro,  onde deitará a mistura do fermento dissolvido, cobrindo-a com a farinha de trigo em redor. Deixe descansar durante 15 minutos.

Junte à mistura: o açúcar, a manteiga, o queijo fresco (sem o soro), o ovo, as raspas de limão e o sal. Bata bem, até que a massa se descole da tigela.

Junte os restantes 100 g de farinha e amasse até obter um preparado liso e homogéneo.

Adicione as passas, acondicione e deixe descansar, em um lugar quente, até dobrar de volume (entre 45 e 60 minutos).

Para fazer a montagem da rosca, comece por fazer um trançado com duas, três, ou mais tiras de massa. Poderá fazer somente uma trança comprida ou formar a rosca, unindo as pontas do trançado. Comece por fazer um rolo com a massa e corte-a em tantas tiras quantas as que pretende fazer o trançado.

Coloque a massa uma forma coberta com papel manteiga, e deixe descansar novamente, 20 a 30 minutos, até que a massa dobre de volume.

Se quiser enfeitar a rosca com ovos, coloque ovos crus ao longo da massa (podendo ser deixados com a cor natural ou pintados com anilina). Para fixar os ovos, poderá fazer cavidades ou usar pedacinhos de massa como calço.

Misture 1 gema com manteiga e pincele a massa com essa mistura, polvilhando depois com as amêndoas laminadas e o açúcar.

Leve a cozer, em forno pré-aquecido a 200º C, entre 30 e 40 minutos, ou até que a rosca esteja corada.

Berliner (Alemanha)

O nome destes bolos advém da cidade onde foram criados – em Berlim, na Alemanha. Os bolos terão sido criados por um jovem militar que, não se tendo adaptado bem aos treinos para a batalha, foi enviado para ajudar na cozinha. Lembrando-se dos ensinamentos bélicos, criou umas bolas de massa, fritas, parecidas com as balas dos canhões.

Embora haja variações regionais do doce, na maioria das regiões alemãs o doce designa-se berliner. As Bolas de Berlim, por sua vez, são bolos tradicionais de Portugal, inspirado nas Berliner alemãs.

Ingredientes:

Confeção:

Desfaça o fermento e dilua-o em 100 ml de leite morno.

Adicione 150 gramas de farinha e ponha a tigela num recipiente cheio de água quente, cubra-o com um pano e deixe fermentar durante 30 minutos.

Com a restante farinha, faça um monte sobre a superfície de trabalho. Abra uma cavidade no centro e deite nela o preparado que deixou a levedar, a manteiga aos pedaços, 2 ovos, o açúcar e a canela.

Misture todos os ingredientes, amassando com o resto do leite, até obter uma massa macia e levemente elástica. Estenda-a com o rolo, até atingir cerca de 5 mm de espessura.

Corte a massa em círculos (deverão ser em número par para depois serem unidos dois a dois). Recheie metade deles com uma colher de compota. Pincele os bordos livres com ovo batido e componha as bolas, cobrindo a compota com os bocados de massa restantes.

Corte os bordos para os selar e dar uma forma mais regular às bolas, que deverão levedar durante mais 1 hora, em ambiente quente e protegido de correntes de ar.

Frite algumas bolas, virando-as quando estiverem semicozidas, para ficarem douradas uniformemente (± 5 minutos de cada vez).

À medida que estiverem prontas, coloque as bolas sobre papel absorvente para eliminar o óleo em excesso e guarde-as no forno quente.

Polvilhe abundantemente com açúcar (em pó ou refinado) e sirva.

Bolo de Natal de Dresden (Alemanha)

Este bolo natalício (stölen) é uma receita da Alemanha e consiste numa espécie de pão húmido, cheio de frutas e pesado (em média, pesa 2 kg), sendo polvilhado com açúcar em pó depois de pronto. O bolo é feito várias semanas antes de ser servido, sendo consumido normalmente na época do Natal, altura em que é localmente designado Weihnachtsstollen ou Christstollen.

A receita remonta ao séc. XV, tendo o bolo sido mencionado pela primeira vez num documento oficial em 1474.

Ingredientes:

  • ½ vagem de baunilha
  • 1 pitada de canela moída
  • 1 pitada de cardamomo moído
  • 1 pitada de macis moído
  • 1 pitada de sal
  • 15 g de casca de laranja cristalizada
  • 185 g de leite morno
  • 20 g de amêndoas amargas picadas
  • 275 g de manteiga
  • 500 g de passas
  • 70 g de casca de limão cristalizada
  • 75 g amêndoas doces picadas
  • 75 g de fermento biológico
  • 750 g de farinha de trigo
  • 90 g de açúcar
  • raspa de ½ limão
  • açúcar em pó p/ polvilhar

Confeção:

Peneire uma parte da farinha em monte e faça um buraco no meio. Coloque no centro o fermento, em pedaços pequenos, junte um pouco de leite e de açúcar e misture até obter uma massa leve.

Espalhe a massa, com farinha, numa superfície lisa e deixe descansar cerca de 15 minutos.

Com a quantidade restante de farinha, leite e manteiga (partida em bocadinhos) faça uma massa consistente. Deixe repousar cerca de 20 minutos, em local quente, numa tigela coberta com um pano.

Misture os outros ingredientes muito bem na massa. Deixe repousar durante 20 minutos, forme um feitio comprido e faça dois sulcos ao comprido.

Ponha num tabuleiro untado e leve cozer, em forno pré-aquecido, a uma temperatura moderada (cerca de 160º C), durante 35 a 50 minutos.

Depois de frio, pincele abundantemente com manteiga derretida.

Deixar repousar 2 a 3 semanas e polvilhe com açúcar em pó.