Tag Archives: agua

Bolo com Marmelada

Extremamente simples de preparar, este bolo tem uma massa fofinha e húmida, aromatizada com limão, na qual se destacam deliciosos pedacinhos de marmelada. Adicione a marmelada de acordo com o seu gosto e o aspeto/sabor que pretende dar ao bolo.

Ingredientes:

  • ½ chávena | xícara de água
  • ½ chávena de óleo
  • 1 chávena de açúcar amarelo
  • 2,5 chávenas de farinha para bolos
  • 4 ovos
  • marmelada em pedaços pequenos
  • raspa de 1 limão

Confeção:

Ligue o forno a 170º C.

Unte uma forma e polvilhe-a com farinha. Reserve.

Misture muito bem todos os ingredientes (exceto a marmelada) até obter um preparado homogéneo.

Junte a marmelada e envolva-a bem na massa.

Deite na forma e leve a cozer cerca de 40 minutos, verificando a cozedura a partir dos 30 minutos.

Broas dos Santos com Abóbora

À receita tradicional das broas dos Santos, também conhecidas como bolos dos Santos, alia-se a abóbora e o resultado são uns bolinhos deliciosos, capazes de fazer crescer água na boca. Como se costuma dizer, estes bolos, típicos do dia de Todos os Santos, são de comer e chorar por mais

Ingredientes:

  • ½ colher (sopa) de canela
  • ½ kg de farinha de milho
  • 1 colher (sopa) de sementes de erva-doce
  • 1 pitada de sal
  • 100 ml de água fria
  • 1 kg de farinha de trigo
  • 1 pau de abóbora
  • 1,5 kg de abóbora-menina
  • 250 g de açúcar amarelo
  • 30 g de fermento de padeiro
  • 50 g de nozes
  • 50 g de passas
  • 50 g de pinhões
  • ovo p/ pincelar

Confeção:

Coza a abóbora num pouco de água com sal, escorra e esmague-a. Reserve a água.

Dissolva o fermento na água fria e junte as farinhas, previamente misturadas, amassando vigorosamente à medida que vai juntando a abóbora e o açúcar. Se necessário, junte um pouco da água de cozer a abóbora.

Quando a massa tiver uma consistência bem elástica, tape e ponha-a a levedar em local temperado.

Corte os frutos secos em pedaços e reserve.

Mergulhe as passas e o pau de abóbora em água morna, enxugando-os de seguida.

Estando a massa levedada, adicione a erva-doce e a canela, os frutos secos, as passas e o pau de abóbora.

Ponha um pouco de farinha e da massa num recipiente com cerca de 10 cm de diâmetro.

Molde a massa em bolas, rodando o recipiente. Repita a operação as vezes necessárias para terminar o preparado.

Disponha as broas em tabuleiros untados com azeite, pincele-as com ovo e leve a cozer em forno bem quente (200º a 220º C), entre 30 a 40 minutos.

Bolo de Marmelada e Nozes com Doce de Ovos

A combinação das nozes com o doce de ovos é muito conhecida em receitas tradicionais da doçaria portuguesa, mas na massa deste bolo entra também a marmelada, tornando-o deveras saboroso. Como qualquer bolo coberto com doce de ovos, fica muito bonito e apelativo, dando-nos vontade de saborear uma fatia.

Ingredientes:

Para a massa do bolo
  • 100 g de marmelada
  • 100 g de nozes picadas
  • 200 g de farinha
  • 250 g de açúcar
  • 6 ovos (claras e gemas separadas)
  • sumo de 1 laranja
Para o doce de ovos
  • 150 g de açúcar
  • 150 ml de água
  • 6 gemas
Para a decoração (opcional)
  • miolo de noz q.b.

Confeção:

Bata as claras em castelo e reserve.

Num recipiente à parte, bata bem as gemas, o açúcar e a marmelada até obter um creme fofo.

Junte o sumo da laranja e envolva bem.

Acrescente a farinha, alternada com as claras em castelo, ligando-as bem, mas delicadamente na massa.

Por fim, acrescente as nozes picadas e envolva bem.

Deite o preparado numa forma untada e polvilhada com farinha e leve a cozer, em forno pré-aquecido a 180º C, cerca de 30 minutos (até atingir o ponto de bolo)

Para o doce de ovos, leve ao lume a água com o açúcar, deixando apurar até fazer calda.

Deixe arrefecer um pouco e, entretanto, bata as gemas.

Aos poucos, vá envolvendo a calda nas gemas, mexendo bem.

Leve o doce de ovos ao lume, mexendo sempre até engrossar.

Depois de cozido, desenforme o bolo, deixe-o arrefecer e regue com o doce de ovos. Se desejar, decore a gosto com nozes.

SUGESTÃO:

Aproveite as 6 claras que sobraram do doce de ovos, preparando o Bolo de Castanhas de Sernancelhe (veja a receita AQUI).

Bolo de Figos Secos (Torres Novas)

A produção de figo é uma atividade fulcral na região de Torres Novas, recuando ao século XIX, quando surgiu como uma alternativa às vinhas, na altura fortemente afetadas por uma praga de insetos [a filoxera] que assolou a Europa. A boa adaptação ao meio fez com que a importância socioeconómica da cultura do figo ganhasse cada vez mais destaque na região, dando origem a novos hábitos, receitas e tradições que ainda hoje têm grande expressão. Gradualmente, o figo (fresco e seco) foi ganhando expressão a nível local e nacional, sendo hoje uma das mais fortes representações da região de Torres Novas.

Além de ser exportado e consumido localmente, o figo passou a ser usado na confeção de muitas receitas, sobretudo doces. Dentre elas, destaca-se este bolo de figos secos, que é uma das especialidades mais afamadas de Torres Novas. Além do figo, neste doce regional entram ingredientes como a amêndoa, o chocolate, especiarias (erva-doce e canela), brandy | conhaque, limão e mel.

Ingredientes:

  • 1 cálice de conhaque
  • 1 colher (café) de erva-doce em pó
  • 1 colher (sobremesa) de canela
  • 150 ml de água
  • 4 colheres (sopa) de mel + q.b. p/ a superfície
  • 40 g de chocolate em pó
  • 400 g de açúcar
  • 400 g de figos secos
  • 400 g de miolo de amêndoa
  • amêndoa p/ a decoração
  • raspa de 1 limão

Confeção:

Aqueça o forno 180º C.

Corte os figos em pedaços e coloque-os num tabuleiro.

Coloque a amêndoa noutro tabuleiro e leve ambos ao forno para alourarem um pouco.

Retire do calor, deixe arrefecer e triture os frutos secos. Reserve.

Misture o açúcar com a água, o chocolate, a erva-doce, a canela, a raspa do limão e o mel. Leve a lume brando cerca de 15 minutos, até obter ponto de fio (para verificar este ponto, mergulhe os dedos polegar e indicador em água fria; coloque um pouco de calda entre eles e, ao juntar e afastar os dedos, a calda forma um fio que se rompe facilmente, ficando uma apenas um pequena gota  em cada dedo).

Retire do lume e junte a amêndoa, o figo e o conhaque.

Leve novamente ao lume, mexendo sempre, até secar um pouco.

Retire e deixe arrefecer um pouco.

Deite o preparado, ainda quente, numa forma untada, e  calque bem com uma colher de pau.

Decore a superfície do bolo com a amêndoa e leve a meio do forno até alourar.

Deixe o bolo de figo arrefecer, desenforme e pincele com mel.

Sopa Dourada

A sopa dourada é um dos doces mais populares na mesa de Natal em Portugal, sendo indispensável na região norte do país. A receita varia consoante a localidade onde é confecionada – há regiões onde é feita com fatias de pão duro e outras em que é o pão de ló que serve de base à confeção do doce.

Esta receita leva uma quantidade considerável de gemas e de amêndoas, ingredientes indispensáveis  na doçaria conventual, que esteve na origem deste doce tradicional de Natal. Como é feita com pão, a sopa dourada que aqui lhe apresentamos é uma excelente forma de fazer aproveitamento de sobras que possa ter em casa.

Ingredientes:

  • ½ l de água
  • 1 kg de açúcar
  • 2 paus de canela
  • 24 gemas
  • 250 g de amêndoa ralada
  • 3 cascas de limão
  • 400 g de pão frito (em cubos)
  • canela em pó p/ polvilhar

Confeção:

Leve o açúcar ao lume com a água, os paus de canela e as cascas de limão. Deixe ferver até atingir o ponto de espadana (a calda cai da colher com o aspeto de lâmina de espada).

Retire do lume e junte a amêndoa ralada e as gemas batidas.

Leve o preparado ao lume, mexendo sempre, e junte o pão frito.

Deite a sopa dourada numa taça e polvilhe com canela.