Ovos-moles Escuros (Estremoz)

A doçaria conventual portuguesa deixou-nos riquíssimas sobremesas, em que é usada uma quantidade generosa de ovos, açúcar e, em muitas receitas, também a amêndoa. Os ovos-moles são desses doces que fazem as nossas delícias e que trazem em si os sabores típicos de um bom doce conventual.

Esta receita de Estremoz caracteriza-se pela diferença de texturas dos ovos-moles – uma delas cremosa e suave, como estamos habituados, e uma outra que é escurecida, apresentando uma consistência seca. Mais uma deliciosa receita do Alentejo que vale a pena saborear…

Ingredientes:

  • 20 gemas
  • 40 ml de água
  • 80 g de açúcar

Confeção:

Leve o açúcar ao lume com a água até atingir o ponto de pérola (quando correr um fio de calda espesso, ficando uma gota suspensa no limite).

Retire a calda do calor, deixe arrefecer e junte as gemas batidas.

Leve de novo ao lume, mexendo sempre, até fazer estrada (ao passar a colher, vê-se o fundo da panela).

Deite metade do doce numa travessa ou em taças individuais. Reserve.

Leve os restantes ovos-moles de novo ao lume, mexendo sempre, para escurecerem e granularem. Retire os ovos-moles secos e coloque-os, nas taças, em volta dos que tinha reservado.

Foto adaptada de http://fotos.sapo.pt/sara

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *