Gargantas de Freira (Covilhã)

Este doce conventual foi trazido por um espanhol, de nome Francisco Muñoz Gomes, cuja receita divulgou numa pastelaria que abriu, quando, no início do séc. XX, foi viver para a Covilhã, uma cidade localizada na região centro de Portugal, junto à Serra da Estrela. Sempre fez questão de referir que a receita deste doce fora trazida dum convento e daí o nome “Gargantas de Freira”.

É um doce deliciosamente apetecível, que se caracteriza por ter fios de ovos enrolados, sob a forma de charuto, em capa de hóstia.

Ingredientes:

Confeção:

Corte a hóstia em nove retângulos.

Com os fios de ovos, faça 9 charutinhos com o comprimento dos retângulos de obreia. Reserve.

Leve o açúcar ao lume com a água e deixe ferver até fazer ponto de pérola.

Passe os charutos de fios de ovos pela calda de açúcar e escorra-os.

Coloque cada charuto de fios de ovos sobre um retângulo de obreia e enrole em forma de charuto, formando, assim, este maravilhoso doce conventual.

Print Friendly, PDF & Email

One Response to Gargantas de Freira (Covilhã)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *