Category Archives: Sabores do Mundo

Mantecal com Goiabada (Brasil)

Estes biscoitos de origem espanhola são muito populares no Brasil, onde a receita foi adaptada ao gosto e ingredientes típicos do país. A grande alteração introduzida foi a adição do recheio de goiabada (o mais conhecido e usual nas receitas brasileiras), embora existam outros recheios.

Os biscoitos, também conhecidos pelos brasileiros como Amanteigados ou Biscoitinhos com Goiabada, caracterizam-se pela sua suavidade e por se derreterem facilmente na boca. A receita original é feita com banha, embora hoje em dia esta tenha vindo a ser substituída por gordura vegetal; apesar disso, a banha dá aos biscoitos um paladar mais  tradicional e apetitoso, pelo que é preferível o seu uso.

Ingredientes:

(para cerca de 70 biscoitos)
  • 1 colher de água
  • 100 g de goiabada cortada em cubos
  • 250 g de açúcar
  • 250 g de banha
  • 500 g de farinha de trigo

Confeção:

Misture a banha com o açúcar até obter um preparado cremoso.

Acrescente a farinha e, em seguida, a água, trabalhando os ingredientes até obter uma massa homogénea.

Modele os biscoitos em forma de bola, coloque-os num tabuleiro untado e forrado com  papel manteiga.

Sobre cada um dos bolos, coloque um cubinho de goiabada e leve a cozer, em forno pré-aquecido a 180° C,  cerca de 20 minutos. Note que deverão ficar firmes, mas sem dourar, a base é a única parte do biscoito que fica mais dourada.

Broas de Fubá (Brasil)

As Broas de Fubá, também designadas Broinhas Mineiras, são doces tradicionais da cozinha brasileira, muito populares em Minas Gerais.

São leves, muito simples de preparar e simplesmente deliciosas, com o leve sabor da erva-doce, sendo ideais para acompanhar uma boa chávena de chá ou café. A sua textura única, entre a de um bolo e a de um biscoito, é macia e, ao mesmo tempo, esfarela.

Ingredientes:

  • 1 chávena (chá) de açúcar
  • 1 chávena (chá) de erva-doce
  • 1 chávena (chá) de farinha de trigo
  • 1 chávena (chá) de leite
  • 1,5 colheres (chá) de sal
  • 1,5 colheres (sopa) de fermento em pó
  • 2 ovos
  • 3,5 chávenas (chá) de fubá + q.b. p/ polvilhar
  • 6 colheres (sopa) de manteiga

Confeção:

Ligue o forno a 180º C.

Misture o leite, o açúcar, o sal, a erva-doce e a manteiga, levando depois ao lume até ferver.

À parte, peneire o fubá, escalde-o com um pouco de leite a ferver e misture bem.

Deixe a massa arrefecer e acrescente os ovos, um a um, mexendo bem.

Acrescente a farinha e o fermento e misture bem.

Polvilhe uma superfície com fubá e coloque sobre ela pedaços de massa, fazendo movimento giratórios com as mãos para que fique arredondada. Repita a operação as vezes necessárias até esgotar a massa.

Ponha as broas em tabuleiros untados e enfarinhados. Com uma tesoura ou faca, faça uns cortes na superfície de cada broa.

Leve a cozer cerca de 30 minutos ou até que as broas estejam douradas por cima.

Cigarros de Alicante (Espanha)

Estes bolos em forma cilíndrica, a lembrar os cigarros ou charutos, são perfeitos para acompanhar café ou chá. Feita com amêndoas, laranja cristalizada, rum e ovos, esta receita de Espanha é simples e rápida de preparar.

Ingredientes:

  • 1 clara + 3 gemas
  • 1 colher de rum
  • 125 g de amêndoas
  • 175 g de açúcar
  • 25 g de casca de laranja cristalizada + q.b. p/ decorar

Confeção:

Triture finamente a casca de laranja cristalizada.

Coloque a casca de laranja numa tigela e adicione 125 g de açúcar e as amêndoas moídas. Misture bem, adicionando as 3 gemas e o rum, até obter um preparado homogéneo e muito resistente.

Divida a massa, modelando com as mãos os cigarros de Alicante, que deverão ser mais ou menos do tamanho de um dedo.

Passe-os na clara batida e depois no restante açúcar.

Disponha os cigarros num tabuleiro, forrado com papel vegetal e untado de manteiga, distanciando-os entre si.

Leve ao forno, pré-aquecido a 210º C, e deixe cozer durante 10 minutos.

Sirva os bolos frios, depois de decorado com tirinhas de casca de laranja cristalizada.

Dica:

Para despegar mais facilmente os bolos do tabuleiro, assim que tiver retirado do forno, coloque a folha de papel vegetal sobre uma superfície humedecida.

Sugestão:

Os Bolinhos de Amêndoa são uma forma deliciosa de aproveitar as claras que sobraram da preparação dos Cigarros de Alicante.

Pastiera di Grano | Tarte de Trigo (Itália)

A Pastiera di Grano, também conhecida como Pastiera Napolitana,  é uma receita originária da cidade de Nápoles, em Itália. Como todas as boas receitas, as suas origens são lendárias. A sua criação estará relacionada com uma festa pagã que celebrava o início da primavera – os ingredientes, que são o reflexo dessa celebração, incluem: ovos, símbolo da fertilidade, trigo, símbolo da abundância, e água de flor de laranjeira, tradicional perfume da primavera napolitana. A receita foi depois aperfeiçoada nos conventos, daí haver também referências à sua origem conventual.

Trata-se de uma receita tradicional que, em Itália, não pode faltar na mesa no domingo de Páscoa, havendo diferentes variações, familiares ou locais.

Ingredientes:

Para a massa
  • 150 g de açúcar em pó + q.b. p/ a cobertura
  • 150 g de manteiga à temperatura ambiente
  • 3 ovos
  • 300 g de farinha de trigo p/ bolos
Para o recheio
  • 1 colher (chá) de canela
  • 125 ml de água de flor de laranjeira
  • 150 g de frutas cristalizadas picadas
  • 2 colheres (chá) de açúcar de baunilhado
  • 225 g de açúcar em pó
  • 300 g de requeijão (queijo ricota)
  • 4 ovos grandes (claras e gemas separadas)
  • 440 g de grão de trigo cozido (Grano cotto*)
  • 500 ml de leite
  • raspa de ½ laranja
  • raspa de ½ limão

Confeção:

Para a massa, coloque o açúcar, manteiga e ovos numa tigela e bata até ficar homogéneo.

Adicione a farinha e envolva bem para fazer uma massa lisa.

Faça uma bola e deixe a massa descansar, num local fresco, por pelo menos 1 hora.

Ligue o forno a 190º C.

Para o recheio, aromatize o grão de trigo, envolvendo-o com a raspa dos citrinos, a canela e o açúcar baunilha. Reserve.

Bata o requeijão com as gemas e a água das laranjeiras.

Adicione a fruta cristalizada e o grão de trigo aromatizado.

Bata as claras em castelo e, quando estiverem firmes, adicione o açúcar, continuando a bater mais um pouco.

Envolva delicadamente o merengue na mistura anterior, ligando bem os ingredientes.

Unte uma forma grande de aro (35 cm de ∅) e coloque nela 2/3 da massa. Pressione, de forma a cobrir uniformemente a parte inferior e os lados da forma.

Corte a massa restante em tiras longas e use-as para fazer um topo de rede para a tarte.

Deite o recheio na forma e cubra-o com as tiras que fez anteriormente.

Leve a cozer cerca de 45 minutos.

Deixe a tarte arrefecer e polvilhe-a com açúcar em pó.

NOTA

O grão de trigo cozido (Grano cotto) encontra-se à venda, em frasco ou embalagem, em lojas italianas e algumas grandes superfícies comerciais.

Devil’s Food Cake | Bolo do Diabo

Este bolo de chocolate é uma receita muito tradicional nos Estados Unidos. O nome é forte e até pode causar estranheza, mas o bolo é assim designado, porque é tão rico e delicioso que é capaz de nos tentar e, supostamente, só pode ser um pecado.

As primeiras receitas com este nome apareceram no início do século XX. Na época, este bolo era só para os ricos, pois o chocolate era um ingrediente muito caro, somente acessível a quem tinha recursos.

O Devil’s Food Cake | Bolo do Diabo, também conhecido em português como Bolo de Chocolate Americano, geralmente é mais húmido e aerado que os outros bolos de chocolate. Existem diferentes variantes da receita, mantendo todas elas como princípio a qualidade do chocolate e cacau usados. A receita que aqui apresentamos é a divulgada pela Nigella Lawson, sendo uma das mais conhecidas e representativas internacionalmente.

Ingredientes:

Para a massa
  • ½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
  • ½ colher (chá) de fermento em pó
  • 100 g de açúcar mascavado
  • 125 g de manteiga sem sal
  • 150 g de açúcar em pó
  • 2 colheres (chá) de essência de baunilha
  • 2 ovos grandes
  • 225 g de farinha de trigo
  • 250 ml de água a ferver
  • 50 g de cacau em pó de boa qualidade
Para a cobertura
  • 125 ml de água
  • 175 g de manteiga sem sal
  • 30 g de açúcar mascavado
  • 300 g de chocolate negro de boa qualidade (picado fino)

Confeção do modo Tradicional:

Ligue o forno a 180º C.

Para a massa, coloque o cacau e o açúcar mascavado numa taça e deite sobre eles a água a ferver em cima, misturando bem. Reserve.

Misture a farinha, o fermento e o bicarbonato de sódio e reserve.

Misture a manteiga com o açúcar em pó, batendo bem até obter um preparado esbranquiçado e fofo.

Envolva bem a essência de baunilha no preparado anterior.

Mexendo sempre, acrescente os ovos, os ingredientes secos e a mistura da água com o cacau.

Divida a massa por duas formas de fundo amovível (20 cm ∅), previamente untadas e polvilhadas com farinha.

Leve ao forno cerca de 30 minutos ou até, ao enfiar um palito no centro, este sair limpo.

Terminado o tempo de cozedura, retire as formas e coloque-as, viradas para baixo, sobre uma grade, entre 5 a 10 minutos, antes de desenformar.

Para a cobertura, leve a água, o açúcar e a manteiga a lume brando, para derreter.

Quando começar a fervilhar, retire do lume e junte o chocolate picado, mexendo bem para que o chocolate derreta uniformemente (cerca de 1 minuto).

Bata o chocolate para ficar macio e lustroso e reserve durante 1 hora, batendo-o de vez em quando.

Coloque um dos bolos num prato, com o topo para baixo, e barre generosamente com 1⁄3 do chocolate.

Sobreponha o outro bolo e cubra com o restante chocolate, espalhando, com uma espátula, no topo e dos lados sem a preocupação de ficar completamente liso.

Preparação na Bimby:

Ligue o forno a 180º C.

Para a massa, coloque o cacau e o açúcar mascavado numa taça e deite sobre eles a água a ferver em cima, misturando bem. Reserve.

Misture a farinha, o fermento e o bicarbonato de sódio e reserve.

Coloque no copo da Bimby a manteiga e o açúcar em pó e programe 3 min/ vel 5.

Com o copo em funcionamento, antes de terminar, deite a essência de baunilha pelo boca da tampa.

Junte os ovos, a mistura da água e do cacau e os ingredientes secos e bata durante 2 min/ vel 6.

Divida a massa por duas formas de fundo amovível (20 cm ∅), previamente untadas e polvilhadas com farinha.

Leve ao forno cerca de 30 minutos (faça o teste do palito).

Terminado o tempo de cozedura, retire as formas e coloque-as sobre uma grade, viradas para baixo, entre 5 a 10 minutos, antes de desenformar.

Para a cobertura, deite a água, o açúcar e a manteiga no copo da Bimby e programe 5 min/ 100º C/ vel 1.

Junte o chocolate e aguarde alguns minutos para que possa derreter um pouco.

Programe 1 min/ vel 6 e reserve o preparado cerca de 1 hora até que arrefeça bem.

Coloque um dos bolos num prato, com o topo para baixo, e barre generosamente com 1⁄3 do chocolate.

Sobreponha o outro bolo e cubra com o restante chocolate, espalhando, com uma espátula, no topo e dos lados.