Category Archives: Receitas sem Lactose

Espera Maridos com Amêndoa

Esta é mais uma versão, deliciosamente cremosa e envolvente, da sobremesa Espera Maridos. As amêndoas espalhadas pela superfície, com a sua textura crocante, contrastam com a suavidade do doce. O aroma da canela faz-se sentir de forma subtil, mas marcante.

Ingredientes:

  • ½ chávena (café) de água
  • 4 ovos (claras e gemas separadas)
  • 5 colheres (sopa) de açúcar
  • amêndoas laminadas e canela p/ polvilhar

Confeção:

Leve ao lume 4 colheres (sopa) de açúcar com a água e deixe ferver, cerca de 3 minutos, até atingir o ponto espadana (quando o açúcar atinge os 117º C; a calda corre da colher em fitas largas, com o aspeto de lâmina).

Retire a calda do lume e deixe arrefecer um pouco.

Bata as claras em castelo, junte-lhes colher de açúcar restante e continue a bater até as claras ficarem bem firmes.

À parte, bata as gemas e junte-lhes a calda de açúcar.

Leve de novo ao lume, mexendo sempre, até fazer estrada (quando a colher passa, deixa uma abertura que permite ver o fundo do tacho).

Retire do lume e adicione as claras em castelo, envolvendo bem, mas sem bater.

Distribua o doce por taças e sirva-o fresco, polvilhado com canela e as amêndoas laminadas.

Espera Maridos à Transmontana

Esta receita é a variante regional de Trás-os-Montes da afamado sobremesa Espera Maridos. Tal como a receita tradicional, esta é de confeção  muito simples, levando como ingredientes adicionais o vinho do Porto e a baunilha.

São várias as receitas com este nome, havendo algumas receitas típicas do Brasil com designação idêntica. Em todas elas, o nome está associado ao facto de serem receitas criadas pelas donas de casa que preparavam doces para agraciarem os seus maridos, enquanto esperavam que eles regressassem do trabalho.

Ingredientes:

  • ½ chávena de água
  • 1 colher (sobremesa) de vinho do Porto
  • 1 vagem de baunilha (ou raspas de 1 limão)
  • 250 g de açúcar
  • 5 ovos (claras e gemas separadas)
  • canela p/ polvilhar

Confeção:

Leve o açúcar ao lume com a água, o vinho do Porto  e a raspa do limão (ou a baunilha).

Quando a calda atingir o ponto de pérola (o fio que corre da colher é espesso e fica uma gota suspensa na extremidade), tire do lume e deixe arrefecer.

Junte as gemas batidas e leve ao lume a engrossar. Não deixe demasiado tempo no lume, porque, ao arrefecer, o creme endurece.

Bata as claras em castelo e envolva-as delicadamente no preparado anterior.

Deite o creme numa travessa ou em taças individuais e polvilhe com canela.

Espera Maridos

Esta é uma receita tradicional portuguesa, criada numa altura em que os maridos trabalhavam fora de casa, ficando a grande maioria das mulheres a cuidar das lides domésticas e dos filhos. Além dos cuidados diários de limpeza da casa e cuidados da família, era comum as mulheres agraciarem os seus maridos com um doce para a sobremesa. Será esta a origem do nome desta receita que conhece diversas variantes, mas que, em Portugal, tem como referência primordial a receita aqui apresentada e a versão de Trás-os-Montes.

Feito com ingredientes comuns (açúcar, limão, ovos e canela) e de confeção simples, este doce é uma verdadeira maravilha. Em termos de textura e sabor, assemelha-se aos ovos-moles.

Ingredientes:

  • 1 casca de limão
  • 300 g de açúcar
  • 6 ovos (claras e gemas separadas)
  • água q.b.
  • canela p/ polvilhar

Confecção:

Leve o açúcar ao lume com um pouco de água e a casca de limão. Deixe ferver até atingir ponto de pérola fraco (a calda é espessa e corre em fio da colher, ficando uma gota suspensa na extremidade, como se fosse uma pérola).

Retire a calda do lume, deixe arrefecer um pouco.

Extraia a casca de limão e junte as gemas batidas.

Bata 3 claras em castelo bem firme envolva-as delicadamente no preparado anterior.

Leve ao lume, mexendo sempre (em movimentos suaves, mas de forma a que a colher toque no fundo do tacho) até fazer estrada.

Sirva o doce fresco, polvilhado com canela.

SUGESTÃO:

Aproveite as claras que sobraram desta receita para fazer os deliciosos Dedos de Dama.

Dicas para Substituir Ingredientes nas Receitas

É muito comum não se saber os ingredientes que se podem substituir numa receita, sendo diversas as ocasiões em que este conhecimento se torna fundamental. Isto passa-se quando há ingredientes que não se conhecem, grande parte das vezes indicados em receitas de outros países; se, ao preparar a receita, nos damos conta de que não temos determinado ingrediente; se pretendemos tornar as receitas mais saudáveis ou até pela intolerância a determinadas substâncias existentes nos alimentos (lactose, glúten, …).

Na grande maioria dos casos é possível substituir um ingrediente por outro sem comprometer a receita. Por isso, publicamos este artigo, indicando uma lista de ingredientes que pode substituir e a forma como o deve fazer, para que possa confecionar os seus doces preferidos sem alterar a consistência ou sabor.

Se conhecer um ingrediente que possa ser substituído eficazmente por outro e não estiver listado no quadro abaixo, deixe um comentário ao artigo para que possamos prestar uma informação útil e o mais completa possível.

substituir alimentos

[ws_table id=”11″]

Bolo Real (Alentejo)

Este bolo é uma receita típica do Alentejo e mais uma maravilhosa iguaria da doçaria conventual. A amêndoa e a chila são ingredientes comuns na doçaria alentejana e, como doce conventual que é, não poderiam faltar os ovos em abundância.

O acentuado sabor a amêndoa e a chila fazem deste bolo uma verdadeira delícia, digno dum manjar dos deuses. É daqueles bolos de que só se pode comer um bocadinho, pois é altamente calórico, mas é de comer e chorar por mais!…

Ingredientes:

  • 125 g de doce de chila
  • 250 g de açúcar + 1 colher p/ juntar às claras
  • 250 g de miolo de amêndoa moído
  • 3 claras
  • 6 gemas
  • açúcar em pó p/ polvilhar

Confeção:

Unte uma forma redonda e polvilhe-a com farinha. Reserve.

Bata as gemas com o açúcar até obter um creme fofo e esbranquiçado.

Adicione o miolo de amêndoa e o doce de chila, envolvendo bem de forma a ligar os ingredientes.

Bata as claras em castelo bem firme e, quando estiverem quase no ponto, adicione 1 colher de açúcar para que fiquem mais seguras.

Misture delicadamente os dois preparados.

Deite na forma e leve ao forno (160º C) cerca de 45 minutos. Não deixe secar muito, pois o bolo real deve ficar húmido.

Retire e polvilhe com açúcar em pó.

Foto: www.roteirodoalqueva.com