Category Archives: Todos os Santos

Bolo de Marmelada com Nozes e Corintos

A massa deste bolo é leve, mas muito rica, pela conjugação de ingredientes que compõem a receita. Feito à base de marmelada, o bolo leva nozes e corintos (mergulhados em Vinho do Porto para amolecerem e receberem o sabor da bebida), ficando simplesmente delicioso.

Sabe particularmente bem no outono e inverno, quando nos apetecem bolos mais intensos, em que entram, normalmente os frutos secos. Além disso, é uma boa forma de usar a marmelada, feita habitualmente nesta época do ano para aproveitar a estação dos marmelos. Sabe muito bem uma fatia deste bolo ao lanche ou a acompanhar  uma chávena de chá/café, sendo perfeito para servir nas festas que vão dos Santos até ao Natal.

Ingredientes:

Para a massa
  • 1 cálice de Vinho do Porto
  • 1 colher (sobremesa) de fermento em pó
  • 100 g de nozes picadas
  • 200 g de farinha
  • 30 g de corintos
  • 4 ovos (claras e gemas separadas)
  • 500 g de marmelada 
  • 80 g de açúcar amarelo
Para a cobertura (opcional)
  • 1 colher (sopa) de canela em pó
  • açúcar q.b.

Confeção:

Ligue o forno a 180° C.

Ponha os corintos a macerar no Vinho do Porto. Reserve.

Bata as gemas com o açúcar e a canela.

Junte a marmelada (em pedaços) e continue a bater até esta estar completamente desfeita e a mistura uniforme e fofa.

Coe os corintos e acrescente o Vinho do Porto onde os demolhou ao preparado anterior. Envolva bem.

Adicione a farinha, os corintos e as nozes e misture-os na massa. Reserve.

Bata as claras em castelo bem firme e junte-as à massa, a pouco e pouco, mexendo suavemente.

Deite numa forma, untada e polvilhada, e leve no forno cerca de 30 minutos.

Desenforme o bolo, deixe arrefecer e polvilhe com açúcar em pó e canela.

Bolo de Dióspiro com Nozes

Os dióspiros são dos frutos mais marcantes do outono, podendo ser saboreados ao natural, em sumos, compotas ou como base para bolos. Nesta receita, além do dióspiro, a massa leva canela, nozes e citrinos, tornando-o num bolo rico, saboroso e denso (sem se tornar pesado).

Mesmo quem não aprecia o sabor e/ou textura do dióspiro ao natural, tende a gostar deste bolo húmido, que vai buscar a doçura ao fruto e ao açúcar adicionado na receita.

Ingredientes:

  • 1 chávena | xícara de nozes picadas
  • 1 colher (chá) de canela
  • 1 ovo (gema e clara separadas)
  • 1 pitada de sal
  • 2 colheres (sopa) de manteiga derretida
  • 2 colheres(chá) de fermento em pó
  • 200 g de açúcar
  • 300 g farinha
  • 4 dióspiros maduros
  • raspa de ½ laranja
  • raspa de ½ limão
  • açúcar em pó e/ou nozes p/ decorar (opcional)

Confeção:

Retire a polpa dos dióspiros e reservar. Como eles devem estar bem madurinhos, pode cortar os dióspiros a meio e retirá-la ou fazê-lo com uma colher, conforme ilustrado na imagem.

Retirar a polpa do dióspiro

Bata a gema com o açúcar e a manteiga derretida, mas à temperatura ambiente.

Junte a canela, as raspas da laranja e do limão, o sal, a polpa dos dióspiros e mexa bem.

Acrescente a farinha, o fermento e as nozes.

Bata a clara em castelo e envolva-a no preparado anterior.

Deite a massa numa forma, untada e enfarinhada, e leve ao forno, pré-aquecido a 180º C, cerca de 50 minutos.

Deixe o bolo arrefecer um pouco, desenforme e decore a gosto – simples, com açúcar em pó e/ou nozes.

Bolinhos Fritos de Figos Secos

Os bolinhos fritos têm uma textura que faz lembrar os sonhos, fofos por dentro e com uma ligeira camada crocante da fritura. São sobejamente conhecidos os bolinhos fritos de abóbora, muito comuns na altura do Natal, mas esta receita com figos é também muito propícia para celebrar o dia de Todos os Santos. Feitos somente com açúcar, farinha, ovo, leite e figos, no final são polvilhados com os tradicionais açúcar e canela.

Ingredientes:

  • 1 chávena (chá) de farinha
  • 1 colher (chá) de fermento em pó
  • 1 ovo
  • 150 ml de leite
  • 200 g de figos secos
  • açúcar e canela p/ polvilhar

Confeção:

Passe os figos por água para retirar as impurezas e hidratá-los um pouco.

Seque-os muito bem, corte-os ao meio no sentido do comprimento, retirando-lhes ambas as pontas com uma faca.

Pique os figos grosseiramente e reserve.

Misture a farinha com o fermento e adicione o leite aos poucos, mexendo sempre, até obter uma massa homogénea.

Bata muito bem o ovo e incorpore-o no preparado anterior.

Coloque o óleo a aquecer.

Junte os figos à massa, envolvendo-os para que fiquem bem cobertos, sem misturar (os bolinhos ficarão com a pasta de figo ao centro, com massa a toda a volta).

Quando o óleo estiver quente (ao deitar um pouquinho de massa, o óleo começa imediatamente a borbulhar), retire porções da massa com uma colher, de modo a apanhar pasta de figo e massa para formar os bolinhos. Dê-lhes forma com o auxílio de outra colher  e deite no óleo para fritarem.

Deixe os bolinhos alourarem, virando e vez em quando conforme forem corando de um lado. Retire-os para um prato com papel absorvente.

Passe os bolinhos por uma mistura de açúcar com canela e disponha-os numa travessa ou prato de serviço.

Fonte: http://asreceitasdatiagui.blogspot.pt/2013/04/bolinhos-de-figos-secos.html

Bolo de Figos Secos (Torres Novas)

A produção de figo é uma atividade fulcral na região de Torres Novas, recuando ao século XIX, quando surgiu como uma alternativa às vinhas, na altura fortemente afetadas por uma praga de insetos [a filoxera] que assolou a Europa. A boa adaptação ao meio fez com que a importância socioeconómica da cultura do figo ganhasse cada vez mais destaque na região, dando origem a novos hábitos, receitas e tradições que ainda hoje têm grande expressão. Gradualmente, o figo (fresco e seco) foi ganhando expressão a nível local e nacional, sendo hoje uma das mais fortes representações da região de Torres Novas.

Além de ser exportado e consumido localmente, o figo passou a ser usado na confeção de muitas receitas, sobretudo doces. Dentre elas, destaca-se este bolo de figos secos, que é uma das especialidades mais afamadas de Torres Novas. Além do figo, neste doce regional entram ingredientes como a amêndoa, o chocolate, especiarias (erva-doce e canela), brandy | conhaque, limão e mel.

Ingredientes:

  • 1 cálice de conhaque
  • 1 colher (café) de erva-doce em pó
  • 1 colher (sobremesa) de canela
  • 150 ml de água
  • 4 colheres (sopa) de mel + q.b. p/ a superfície
  • 40 g de chocolate em pó
  • 400 g de açúcar
  • 400 g de figos secos
  • 400 g de miolo de amêndoa
  • amêndoa p/ a decoração
  • raspa de 1 limão

Confeção:

Aqueça o forno 180º C.

Corte os figos em pedaços e coloque-os num tabuleiro.

Coloque a amêndoa noutro tabuleiro e leve ambos ao forno para alourarem um pouco.

Retire do calor, deixe arrefecer e triture os frutos secos. Reserve.

Misture o açúcar com a água, o chocolate, a erva-doce, a canela, a raspa do limão e o mel. Leve a lume brando cerca de 15 minutos, até obter ponto de fio (para verificar este ponto, mergulhe os dedos polegar e indicador em água fria; coloque um pouco de calda entre eles e, ao juntar e afastar os dedos, a calda forma um fio que se rompe facilmente, ficando uma apenas um pequena gota  em cada dedo).

Retire do lume e junte a amêndoa, o figo e o conhaque.

Leve novamente ao lume, mexendo sempre, até secar um pouco.

Retire e deixe arrefecer um pouco.

Deite o preparado, ainda quente, numa forma untada, e  calque bem com uma colher de pau.

Decore a superfície do bolo com a amêndoa e leve a meio do forno até alourar.

Deixe o bolo de figo arrefecer, desenforme e pincele com mel.

Bolo de Amêndoa e Figos Secos

O figo seco é habitualmente consumido isoladamente, como aperitivo, ou associado a outros frutos secos, sendo a noz e a amêndoa os mais comuns. Este bolo delicioso resulta exatamente da combinação da amêndoa e do figo, ficando com uma apresentação muito bonita, típica das receitas tradicionais. As amêndoas deixam a massa com uma textura crocante que, aliada à doçura e envolvência do figo, dão ao bolo um toque especialmente saboroso e apetecível. Se gostar, poderá ainda aromatizar o bolo com canela.

Uma receita ótima para ocasiões especiais, nomeadamente para servir nas festividades de outono e inverno, sobretudo nos Santos e no Natal, quando abundam receitas à base de frutos secos.

Ingredientes:

  • 1 colher (chá) de canela (opcional)
  • 1 colher (chá) de fermento em pó
  • 100 g de açúcar amarelo
  • 100 g de margarina
  • 150 g de amêndoa com pele
  • 150 g de farinha de trigo
  • 200 g de figos secos
  • 4 ovos
  • 7,5 g de açúcar baunilhado (1 saqueta)

Confeção do modo Tradicional:

Rale grosseiramente a amêndoa e pique os figos. Reserve.

Ligue o forno a 180º C.

Misture bem o açúcar amarelo com a margarina e o açúcar baunilhado.

Adicione os ovos, um a um, e bata muito bem.

Acrescente a farinha e o fermento. Se desejar, adicione também a canela e ligue bem os ingredientes.

Acrescente, por fim, a amêndoa e os figos, envolvendo bem.

Coloque o preparado numa forma bem untada e leve ao forno, cerca de 40 minutos, até atingir o ponto de bolo.

Retire do forno e espere cerca de 10 minutos antes de desenformar. Passedo esse tempo, desenforme o bolo sobre uma grelha para arrefecer totalmente.

Preparação na Bimby:

Ligue o forno a 180º C.

Triture a amêndoa, programando 8 seg/ vel 5. Reserve.

Tire os pés dos figos e corte-os aos pedaços. Reserve.

Coloque no copo da Bimby os açúcares, a margarina e os ovos. Programe 20 seg/ vel 5.

Junte a farinha, o fermento e, querendo, a canela. Programe 20 seg/ vel 3.

Acrescente a amêndoa e os figos reservados e programe 30 seg/ sentido inverso/ vel 3.

Deite o preparado numa forma bem untada e leve ao forno, cerca de 40 minutos, até que, ao introduzir um palito no centro do bolo, este saia limpo.

Retire do forno e espere cerca de 10 minutos antes de desenformar. Passedo esse tempo, desenforme o bolo sobre uma grelha para arrefecer totalmente.

SUGESTÃO:

Os frutos secos podem-se variar, trocando-os por outros com características e texturas semelhantes – por exemplo, os figos por tâmaras e as amêndoas por nozes ou avelãs.