Category Archives: São Martinho

Bolo de Dióspiro com Nozes

Os dióspiros são dos frutos mais marcantes do outono, podendo ser saboreados ao natural, em sumos, compotas ou como base para bolos. Nesta receita, além do dióspiro, a massa leva canela, nozes e citrinos, tornando-o num bolo rico, saboroso e denso (sem se tornar pesado).

Mesmo quem não aprecia o sabor e/ou textura do dióspiro ao natural, tende a gostar deste bolo húmido, que vai buscar a doçura ao fruto e ao açúcar adicionado na receita.

Ingredientes:

  • 1 chávena | xícara de nozes picadas
  • 1 colher (chá) de canela
  • 1 ovo (gema e clara separadas)
  • 1 pitada de sal
  • 2 colheres (sopa) de manteiga derretida
  • 2 colheres(chá) de fermento em pó
  • 200 g de açúcar
  • 300 g farinha
  • 4 dióspiros maduros
  • raspa de ½ laranja
  • raspa de ½ limão
  • açúcar em pó e/ou nozes p/ decorar (opcional)

Confeção:

Retire a polpa dos dióspiros e reservar. Como eles devem estar bem madurinhos, pode cortar os dióspiros a meio e retirá-la ou fazê-lo com uma colher, conforme ilustrado na imagem.

Retirar a polpa do dióspiro

Bata a gema com o açúcar e a manteiga derretida, mas à temperatura ambiente.

Junte a canela, as raspas da laranja e do limão, o sal, a polpa dos dióspiros e mexa bem.

Acrescente a farinha, o fermento e as nozes.

Bata a clara em castelo e envolva-a no preparado anterior.

Deite a massa numa forma, untada e enfarinhada, e leve ao forno, pré-aquecido a 180º C, cerca de 50 minutos.

Deixe o bolo arrefecer um pouco, desenforme e decore a gosto – simples, com açúcar em pó e/ou nozes.

Bolo de Amêndoa e Figos Secos

O figo seco é habitualmente consumido isoladamente, como aperitivo, ou associado a outros frutos secos, sendo a noz e a amêndoa os mais comuns. Este bolo delicioso resulta exatamente da combinação da amêndoa e do figo, ficando com uma apresentação muito bonita, típica das receitas tradicionais. As amêndoas deixam a massa com uma textura crocante que, aliada à doçura e envolvência do figo, dão ao bolo um toque especialmente saboroso e apetecível. Se gostar, poderá ainda aromatizar o bolo com canela.

Uma receita ótima para ocasiões especiais, nomeadamente para servir nas festividades de outono e inverno, sobretudo nos Santos e no Natal, quando abundam receitas à base de frutos secos.

Ingredientes:

  • 1 colher (chá) de canela (opcional)
  • 1 colher (chá) de fermento em pó
  • 100 g de açúcar amarelo
  • 100 g de margarina
  • 150 g de amêndoa com pele
  • 150 g de farinha de trigo
  • 200 g de figos secos
  • 4 ovos
  • 7,5 g de açúcar baunilhado (1 saqueta)

Confeção do modo Tradicional:

Rale grosseiramente a amêndoa e pique os figos. Reserve.

Ligue o forno a 180º C.

Misture bem o açúcar amarelo com a margarina e o açúcar baunilhado.

Adicione os ovos, um a um, e bata muito bem.

Acrescente a farinha e o fermento. Se desejar, adicione também a canela e ligue bem os ingredientes.

Acrescente, por fim, a amêndoa e os figos, envolvendo bem.

Coloque o preparado numa forma bem untada e leve ao forno, cerca de 40 minutos, até atingir o ponto de bolo.

Retire do forno e espere cerca de 10 minutos antes de desenformar. Passedo esse tempo, desenforme o bolo sobre uma grelha para arrefecer totalmente.

Preparação na Bimby:

Ligue o forno a 180º C.

Triture a amêndoa, programando 8 seg/ vel 5. Reserve.

Tire os pés dos figos e corte-os aos pedaços. Reserve.

Coloque no copo da Bimby os açúcares, a margarina e os ovos. Programe 20 seg/ vel 5.

Junte a farinha, o fermento e, querendo, a canela. Programe 20 seg/ vel 3.

Acrescente a amêndoa e os figos reservados e programe 30 seg/ sentido inverso/ vel 3.

Deite o preparado numa forma bem untada e leve ao forno, cerca de 40 minutos, até que, ao introduzir um palito no centro do bolo, este saia limpo.

Retire do forno e espere cerca de 10 minutos antes de desenformar. Passedo esse tempo, desenforme o bolo sobre uma grelha para arrefecer totalmente.

SUGESTÃO:

Os frutos secos podem-se variar, trocando-os por outros com características e texturas semelhantes – por exemplo, os figos por tâmaras e as amêndoas por nozes ou avelãs.

Castanhas em Rum (Sernancelhe)

Esta é uma deliciosa receita tradicional da região de Sernancelhe, famosa pela sua riquíssima produção de castanhas de qualidade. Neste doce, as castanhas são mergulhadas numa calda de açúcar e rum, devendo ser comidas somente 30 dias após a sua confeção.

É um doce simples de fazer e muito elegante, perfeito para o Natal ou qualquer outra ocasião.

Ingredientes:

  • 180 ml de água
  • 2 colheres (sopa) de coco ralado
  • 500 g de açúcar
  • castanhas grandes q.b.
  • rum q.b.

Confeção:

Descasque as castanhas e deite-as em água a ferver.

Leve-as a cozer durante 15 minutos, escorra-as e retire-lhes completamente a pele, tendo cuidado para que não se desmanchem.

Mergulhe as castanhas numa calda preparada com o açúcar e a água e, quando estiverem macias e bem ensopadas, tire-as com uma escumadeira.

Coloque-as em frascos de vidro, cobrindo-as depois com rum.

As castanhas só  se podem comer passados 30 dias.

Doce de Abóbora-menina (Pombal)

O doce de abóbora é uma receita tradicional muito popular em Portugal. Neste artigo, apresentamos-lhe a receita típica do Louriçal, no concelho de Pombal. No entanto, a confeção do doce pouco difere de região para região, sendo a abóbora e o açúcar os ingredientes básicos; a canela poderá ser adicionada ou não, mas é incluída nesta versão.

Veja como é fácil de fazer este doce que é verdadeiramente maravilhoso!

Ingredientes:

  • 1 kg de abóbora-menina
  • 1 kg de açúcar
  • 1 pau de canela

Confeção:

De véspera, limpe a abóbora, corte-a em pedaços e coloque num tacho com o açúcar.

No dia seguinte, coloque o tacho ao lume, com o pau de canela.

Deixe ferver durante 2 horas, mexendo sempre com a colher de pau.

Deve o doce apurar e ficar espesso. Reserve em potes hermeticamente fechados depois de bem frio.

Azevias de Batata-doce com Massa Brick

A batata-doce é um ingrediente comum nas receitas de Natal – sejam elas broas, bolos ou fritos. A sua textura contribui para a suavidade da massa ou recheio em que é usada e o seu sabor adocicado combina bem com as especiarias e iguarias natalícias.

O estaladiço próprio da massa brick é envolto pela suavidade do recheio e a delicadeza da calda ou mel com que as azevias são regadas. Um doce a que será muito difícil resistir…

Ingredientes:

  • 100 g de açúcar
  • 200 ml  de água
  • 2 gemas
  • 500 g de batata-doce
  • 8 folhas de massa brick
  • raspa de 1 limão
  • calda de açúcar ou mel p/regar as azevias

Confeção:

Asse as batatas-doces com a casca, retire-lhes a pele e reduza tudo a puré.

Leve ao lume o açúcar, a água e a raspa do limão, deixando ferver até atingir o ponto de cabelo (mergulhando a colher na calda, ao levantá-la, correm fios finos e estaladiços).

retire do calor, junte o puré de batata e deixe arrefecer um pouco. Acrescente as gemas e mexa bem.

Leve de novo ao lume a apurar até fazer estrada (ao passar na calda, a colher deixa uma abertura que permite ver o fundo da panela).

Divida as folhas de massa brick ao meio e dobre. Deite um pouco de recheio na ponta e vá dobrando em triângulos, dando-lhes a forma de chamuça. (veja o tutorial aqui)

Leve ao forno a dourar e sirva as azevias com calda de açúcar ou mel.

Fonte: suplemento «Doces de Natal», revista Ativa