Category Archives: São Martinho

Bolo de Marmelada com Nozes e Corintos

A massa deste bolo é leve, mas muito rica, pela conjugação de ingredientes que compõem a receita. Feito à base de marmelada, o bolo leva nozes e corintos (mergulhados em Vinho do Porto para amolecerem e receberem o sabor da bebida), ficando simplesmente delicioso.

Sabe particularmente bem no outono e inverno, quando nos apetecem bolos mais intensos, em que entram, normalmente os frutos secos. Além disso, é uma boa forma de usar a marmelada, feita habitualmente nesta época do ano para aproveitar a estação dos marmelos. Sabe muito bem uma fatia deste bolo ao lanche ou a acompanhar  uma chávena de chá/café, sendo perfeito para servir nas festas que vão dos Santos até ao Natal.

Ingredientes:

Para a massa
  • 1 cálice de Vinho do Porto
  • 1 colher (sobremesa) de fermento em pó
  • 100 g de nozes picadas
  • 200 g de farinha
  • 30 g de corintos
  • 4 ovos (claras e gemas separadas)
  • 500 g de marmelada 
  • 80 g de açúcar amarelo
Para a cobertura (opcional)
  • 1 colher (sopa) de canela em pó
  • açúcar q.b.

Confeção:

Ligue o forno a 180° C.

Ponha os corintos a macerar no Vinho do Porto. Reserve.

Bata as gemas com o açúcar e a canela.

Junte a marmelada (em pedaços) e continue a bater até esta estar completamente desfeita e a mistura uniforme e fofa.

Coe os corintos e acrescente o Vinho do Porto onde os demolhou ao preparado anterior. Envolva bem.

Adicione a farinha, os corintos e as nozes e misture-os na massa. Reserve.

Bata as claras em castelo bem firme e junte-as à massa, a pouco e pouco, mexendo suavemente.

Deite numa forma, untada e polvilhada, e leve no forno cerca de 30 minutos.

Desenforme o bolo, deixe arrefecer e polvilhe com açúcar em pó e canela.

Bolo de Dióspiro com Nozes

Os dióspiros são dos frutos mais marcantes do outono, podendo ser saboreados ao natural, em sumos, compotas ou como base para bolos. Nesta receita, além do dióspiro, a massa leva canela, nozes e citrinos, tornando-o num bolo rico, saboroso e denso (sem se tornar pesado).

Mesmo quem não aprecia o sabor e/ou textura do dióspiro ao natural, tende a gostar deste bolo húmido, que vai buscar a doçura ao fruto e ao açúcar adicionado na receita.

Ingredientes:

  • 1 chávena | xícara de nozes picadas
  • 1 colher (chá) de canela
  • 1 ovo (gema e clara separadas)
  • 1 pitada de sal
  • 2 colheres (sopa) de manteiga derretida
  • 2 colheres(chá) de fermento em pó
  • 200 g de açúcar
  • 300 g farinha
  • 4 dióspiros maduros
  • raspa de ½ laranja
  • raspa de ½ limão
  • açúcar em pó e/ou nozes p/ decorar (opcional)

Confeção:

Retire a polpa dos dióspiros e reservar. Como eles devem estar bem madurinhos, pode cortar os dióspiros a meio e retirá-la ou fazê-lo com uma colher, conforme ilustrado na imagem.

Retirar a polpa do dióspiro

Bata a gema com o açúcar e a manteiga derretida, mas à temperatura ambiente.

Junte a canela, as raspas da laranja e do limão, o sal, a polpa dos dióspiros e mexa bem.

Acrescente a farinha, o fermento e as nozes.

Bata a clara em castelo e envolva-a no preparado anterior.

Deite a massa numa forma, untada e enfarinhada, e leve ao forno, pré-aquecido a 180º C, cerca de 50 minutos.

Deixe o bolo arrefecer um pouco, desenforme e decore a gosto – simples, com açúcar em pó e/ou nozes.

Bolo de Amêndoa e Figos Secos

O figo seco é habitualmente consumido isoladamente, como aperitivo, ou associado a outros frutos secos, sendo a noz e a amêndoa os mais comuns. Este bolo delicioso resulta exatamente da combinação da amêndoa e do figo, ficando com uma apresentação muito bonita, típica das receitas tradicionais. As amêndoas deixam a massa com uma textura crocante que, aliada à doçura e envolvência do figo, dão ao bolo um toque especialmente saboroso e apetecível. Se gostar, poderá ainda aromatizar o bolo com canela.

Uma receita ótima para ocasiões especiais, nomeadamente para servir nas festividades de outono e inverno, sobretudo nos Santos e no Natal, quando abundam receitas à base de frutos secos.

Ingredientes:

  • 1 colher (chá) de canela (opcional)
  • 1 colher (chá) de fermento em pó
  • 100 g de açúcar amarelo
  • 100 g de margarina
  • 150 g de amêndoa com pele
  • 150 g de farinha de trigo
  • 200 g de figos secos
  • 4 ovos
  • 7,5 g de açúcar baunilhado (1 saqueta)

Confeção do modo Tradicional:

Rale grosseiramente a amêndoa e pique os figos. Reserve.

Ligue o forno a 180º C.

Misture bem o açúcar amarelo com a margarina e o açúcar baunilhado.

Adicione os ovos, um a um, e bata muito bem.

Acrescente a farinha e o fermento. Se desejar, adicione também a canela e ligue bem os ingredientes.

Acrescente, por fim, a amêndoa e os figos, envolvendo bem.

Coloque o preparado numa forma bem untada e leve ao forno, cerca de 40 minutos, até atingir o ponto de bolo.

Retire do forno e espere cerca de 10 minutos antes de desenformar. Passedo esse tempo, desenforme o bolo sobre uma grelha para arrefecer totalmente.

Preparação na Bimby:

Ligue o forno a 180º C.

Triture a amêndoa, programando 8 seg/ vel 5. Reserve.

Tire os pés dos figos e corte-os aos pedaços. Reserve.

Coloque no copo da Bimby os açúcares, a margarina e os ovos. Programe 20 seg/ vel 5.

Junte a farinha, o fermento e, querendo, a canela. Programe 20 seg/ vel 3.

Acrescente a amêndoa e os figos reservados e programe 30 seg/ sentido inverso/ vel 3.

Deite o preparado numa forma bem untada e leve ao forno, cerca de 40 minutos, até que, ao introduzir um palito no centro do bolo, este saia limpo.

Retire do forno e espere cerca de 10 minutos antes de desenformar. Passedo esse tempo, desenforme o bolo sobre uma grelha para arrefecer totalmente.

SUGESTÃO:

Os frutos secos podem-se variar, trocando-os por outros com características e texturas semelhantes – por exemplo, os figos por tâmaras e as amêndoas por nozes ou avelãs.

Castanhas em Rum (Sernancelhe)

Esta é uma deliciosa receita tradicional da região de Sernancelhe, famosa pela sua riquíssima produção de castanhas de qualidade. Neste doce, as castanhas são mergulhadas numa calda de açúcar e rum, devendo ser comidas somente 30 dias após a sua confeção.

É um doce simples de fazer e muito elegante, perfeito para o Natal ou qualquer outra ocasião.

Ingredientes:

  • 180 ml de água
  • 2 colheres (sopa) de coco ralado
  • 500 g de açúcar
  • castanhas grandes q.b.
  • rum q.b.

Confeção:

Descasque as castanhas e deite-as em água a ferver.

Leve-as a cozer durante 15 minutos, escorra-as e retire-lhes completamente a pele, tendo cuidado para que não se desmanchem.

Mergulhe as castanhas numa calda preparada com o açúcar e a água e, quando estiverem macias e bem ensopadas, tire-as com uma escumadeira.

Coloque-as em frascos de vidro, cobrindo-as depois com rum.

As castanhas só  se podem comer passados 30 dias.

Doce de Abóbora-menina (Pombal)

O doce de abóbora é uma receita tradicional muito popular em Portugal. Neste artigo, apresentamos-lhe a receita típica do Louriçal, no concelho de Pombal. No entanto, a confeção do doce pouco difere de região para região, sendo a abóbora e o açúcar os ingredientes básicos; a canela poderá ser adicionada ou não, mas é incluída nesta versão.

Veja como é fácil de fazer este doce que é verdadeiramente maravilhoso!

Ingredientes:

  • 1 kg de abóbora-menina
  • 1 kg de açúcar
  • 1 pau de canela

Confeção:

De véspera, limpe a abóbora, corte-a em pedaços e coloque num tacho com o açúcar.

No dia seguinte, coloque o tacho ao lume, com o pau de canela.

Deixe ferver durante 2 horas, mexendo sempre com a colher de pau.

Deve o doce apurar e ficar espesso. Reserve em potes hermeticamente fechados depois de bem frio.