Category Archives: Natal e Ano Novo

Bolo de Nozes com Marmelada

Tanto as nozes como a marmelada podem ser saboreadas simples (a marmelada com pão ou bolachas), ou como base para inúmeras receitas, mais ou menos tradicionais, mas sempre deliciosas. Este bolo é uma delas, sendo extremamente simples de fazer e muito saborosa.

É delicioso encontrar pedacinhos de marmelada à medida que se vai comendo o bolo, pois ao contrário do que acontece noutras receitas, ela não é desfeita na massa, é incorporada em pequenos pedaços, juntamente com as nozes.

Ingredientes:

  • 1 chávena | xícara (chá) de nozes picadas
  • 1 chávena (chá) de óleo
  • 1 colher (chá) de fermento em pó
  • 100 g de marmelada
  • 2 chávenas (chá) de açúcar amarelo
  • 3 chávenas (chá) de farinha
  • 6 ovos

Confeção:

Ligue o forno a 170º C.

Bata os ovos com o açúcar.

Adicione o óleo, a farinha e o fermento em pó, continuando a bater.

Junte as nozes e a marmelada, cortada em pedaços pequenos, envolvendo bem na massa.

Deite numa forma untada e polvilhada com farinha e leve a cozer cerca de 40 minutos.

Bolo de Marmelada com Nozes e Corintos

A massa deste bolo é leve, mas muito rica, pela conjugação de ingredientes que compõem a receita. Feito à base de marmelada, o bolo leva nozes e corintos (mergulhados em Vinho do Porto para amolecerem e receberem o sabor da bebida), ficando simplesmente delicioso.

Sabe particularmente bem no outono e inverno, quando nos apetecem bolos mais intensos, em que entram, normalmente os frutos secos. Além disso, é uma boa forma de usar a marmelada, feita habitualmente nesta época do ano para aproveitar a estação dos marmelos. Sabe muito bem uma fatia deste bolo ao lanche ou a acompanhar  uma chávena de chá/café, sendo perfeito para servir nas festas que vão dos Santos até ao Natal.

Ingredientes:

Para a massa
  • 1 cálice de Vinho do Porto
  • 1 colher (sobremesa) de fermento em pó
  • 100 g de nozes picadas
  • 200 g de farinha
  • 30 g de corintos
  • 4 ovos (claras e gemas separadas)
  • 500 g de marmelada 
  • 80 g de açúcar amarelo
Para a cobertura (opcional)
  • 1 colher (sopa) de canela em pó
  • açúcar q.b.

Confeção:

Ligue o forno a 180° C.

Ponha os corintos a macerar no Vinho do Porto. Reserve.

Bata as gemas com o açúcar e a canela.

Junte a marmelada (em pedaços) e continue a bater até esta estar completamente desfeita e a mistura uniforme e fofa.

Coe os corintos e acrescente o Vinho do Porto onde os demolhou ao preparado anterior. Envolva bem.

Adicione a farinha, os corintos e as nozes e misture-os na massa. Reserve.

Bata as claras em castelo bem firme e junte-as à massa, a pouco e pouco, mexendo suavemente.

Deite numa forma, untada e polvilhada, e leve no forno cerca de 30 minutos.

Desenforme o bolo, deixe arrefecer e polvilhe com açúcar em pó e canela.

Bolinhos Fritos de Figos Secos

Os bolinhos fritos têm uma textura que faz lembrar os sonhos, fofos por dentro e com uma ligeira camada crocante da fritura. São sobejamente conhecidos os bolinhos fritos de abóbora, muito comuns na altura do Natal, mas esta receita com figos é também muito propícia para celebrar o dia de Todos os Santos. Feitos somente com açúcar, farinha, ovo, leite e figos, no final são polvilhados com os tradicionais açúcar e canela.

Ingredientes:

  • 1 chávena (chá) de farinha
  • 1 colher (chá) de fermento em pó
  • 1 ovo
  • 150 ml de leite
  • 200 g de figos secos
  • açúcar e canela p/ polvilhar

Confeção:

Passe os figos por água para retirar as impurezas e hidratá-los um pouco.

Seque-os muito bem, corte-os ao meio no sentido do comprimento, retirando-lhes ambas as pontas com uma faca.

Pique os figos grosseiramente e reserve.

Misture a farinha com o fermento e adicione o leite aos poucos, mexendo sempre, até obter uma massa homogénea.

Bata muito bem o ovo e incorpore-o no preparado anterior.

Coloque o óleo a aquecer.

Junte os figos à massa, envolvendo-os para que fiquem bem cobertos, sem misturar (os bolinhos ficarão com a pasta de figo ao centro, com massa a toda a volta).

Quando o óleo estiver quente (ao deitar um pouquinho de massa, o óleo começa imediatamente a borbulhar), retire porções da massa com uma colher, de modo a apanhar pasta de figo e massa para formar os bolinhos. Dê-lhes forma com o auxílio de outra colher  e deite no óleo para fritarem.

Deixe os bolinhos alourarem, virando e vez em quando conforme forem corando de um lado. Retire-os para um prato com papel absorvente.

Passe os bolinhos por uma mistura de açúcar com canela e disponha-os numa travessa ou prato de serviço.

Fonte: http://asreceitasdatiagui.blogspot.pt/2013/04/bolinhos-de-figos-secos.html

Bolo de Figos Secos (Torres Novas)

A produção de figo é uma atividade fulcral na região de Torres Novas, recuando ao século XIX, quando surgiu como uma alternativa às vinhas, na altura fortemente afetadas por uma praga de insetos [a filoxera] que assolou a Europa. A boa adaptação ao meio fez com que a importância socioeconómica da cultura do figo ganhasse cada vez mais destaque na região, dando origem a novos hábitos, receitas e tradições que ainda hoje têm grande expressão. Gradualmente, o figo (fresco e seco) foi ganhando expressão a nível local e nacional, sendo hoje uma das mais fortes representações da região de Torres Novas.

Além de ser exportado e consumido localmente, o figo passou a ser usado na confeção de muitas receitas, sobretudo doces. Dentre elas, destaca-se este bolo de figos secos, que é uma das especialidades mais afamadas de Torres Novas. Além do figo, neste doce regional entram ingredientes como a amêndoa, o chocolate, especiarias (erva-doce e canela), brandy | conhaque, limão e mel.

Ingredientes:

  • 1 cálice de conhaque
  • 1 colher (café) de erva-doce em pó
  • 1 colher (sobremesa) de canela
  • 150 ml de água
  • 4 colheres (sopa) de mel + q.b. p/ a superfície
  • 40 g de chocolate em pó
  • 400 g de açúcar
  • 400 g de figos secos
  • 400 g de miolo de amêndoa
  • amêndoa p/ a decoração
  • raspa de 1 limão

Confeção:

Aqueça o forno 180º C.

Corte os figos em pedaços e coloque-os num tabuleiro.

Coloque a amêndoa noutro tabuleiro e leve ambos ao forno para alourarem um pouco.

Retire do calor, deixe arrefecer e triture os frutos secos. Reserve.

Misture o açúcar com a água, o chocolate, a erva-doce, a canela, a raspa do limão e o mel. Leve a lume brando cerca de 15 minutos, até obter ponto de fio (para verificar este ponto, mergulhe os dedos polegar e indicador em água fria; coloque um pouco de calda entre eles e, ao juntar e afastar os dedos, a calda forma um fio que se rompe facilmente, ficando uma apenas um pequena gota  em cada dedo).

Retire do lume e junte a amêndoa, o figo e o conhaque.

Leve novamente ao lume, mexendo sempre, até secar um pouco.

Retire e deixe arrefecer um pouco.

Deite o preparado, ainda quente, numa forma untada, e  calque bem com uma colher de pau.

Decore a superfície do bolo com a amêndoa e leve a meio do forno até alourar.

Deixe o bolo de figo arrefecer, desenforme e pincele com mel.

Tarte de Ameixas e Damascos

Esta tarte é um puro deleite para quem gosta de ameixas e damascos. A receita pode ser feita com outras frutas, mas a substância carnuda da ameixa e do damasco tornam-na deliciosa e irresistível! A sua apresentação cuidada fazem desta tarte uma boa opção para compor uma mesa de festa.

Ingredientes:

Para a massa
  • 1 colher de açúcar
  • 1 ovo
  • 225 g de farinha
  • 1 pitada de sal
  • 175 g de manteiga amolecida
  • 200 ml de leite
Para o creme
  • 1 gema
  • 1 ovo inteiro
  • 100 ml de natas batidas
  • 30 g de açúcar de cana
Para a guarnição
  • ½ colher (chá) de canela
  • 500 g de ameixas
  • 500 g de damascos
  • 85 g de açúcar de cana

Confeção:

Para a massa, disponha, numa superfície lisa, um monte com a farinha, o sal e o açúcar.

Faça uma cavidade no meio e junte o ovo, a manteiga em pedaços e o leite.

Amasse bem e, quando a massa estiver homogénea, esmague-a com a palma da mão sobre a superfície de trabalho enfarinhada e dê-lhe a forma de uma bola. Envolva numa folha de película aderente e coloque-a no frigorífico durante 1 hora.

Quando tirar do frigorífico, estenda com o rolo de massa na superfície de trabalho polvilhada.

Unte a tarteira com manteiga e forre-a com a massa. Leve ao frigorífico enquanto prepara a guarnição.

Lave e enxugue as ameixas e os damascos, descaroçando-os e dividindo-os ao meio.

Misture o açúcar de cana e a canela. Feito isto, tire a tarteira do frigorífico e polvilhe a massa com metade desta mistura.

Disponha os damascos e as ameixas sobre a massa, devendo ficar juntos e com a parte côncava virada para cima.

Por fim, polvilhe com a restante mistura de açúcar e canela.

Leve a tarteira ao forno, pré-aquecido a 220º C, durante 15 minutos.

Entretanto, prepare o creme, batendo vigorosamente todos os ingredientes.

Tire a tarteira do forno e baixe a temperatura para 210º C.

Deite o creme sobre a fruta e volte a colocar a tarte no forno, onde deverá ficar mais 15 a 20 minutos.