Category Archives: Dia de Reis

Bolo-Rei Tradicional

O Bolo-Rei é um bolo tradicional de Natal que se come desde novembro até ao Dia de Reis. Sendo uma alusão aos próprios reis Magos, tem a forma de coroa, decorada pelos frutos secos e cristalizados.

No interior do bolo era tradicionalmente colocado um brinde e uma fava; sendo que o próximo a fazer o bolo-rei (ou a comprá-lo), seria aquele que tivesse a fava na fatia. Há uns anos atrás, a introdução da fava e do brinde no bolo-rei foram proibidos, na produção comercial, pela União Europeia, devido à possibilidade de ingestão acidental e possível asfixia. No entanto, fica aqui o registo da receita tradicional…

Ingredientes:

  • 1 brinde
  • 1 colher (sobremesa) de sal
  • 100 ml de vinho do Porto
  • 1 fava
  • 150 g de açúcar
  • 150 g de frutas cristalizadas
  • 150 g de frutos secos a gosto
  • 150 g de margarina
  • 30 g de fermento biológico
  • 4 ovos
  • 750 g de farinha de trigo
  • geleia q.b.
  • raspa de 1 laranja
  • raspa de 1 limão

Confeção:

Pique as frutas (reserve algumas inteiras para enfeitar) e deixe-as a macerar com o vinho do Porto.

Dissolva o fermento em 100 ml de água morna, junte a 1 chávena de farinha e deixe a levedar, em ambiente temperado, durante 15 minutos.

Entretanto, bata a margarina, o açúcar e as raspas da laranja e do limão.

Junte os ovos, batendo um a um, e a massa de fermento.

Quando tudo estiver bem ligado, adicione o resto da farinha, o sal e o vinho do Porto.

Amasse até obter uma consistência elástica e macia e misture as frutas.

Molde a massa numa bola, polvilhe com farinha e tape com um pano, deixando levedar, num ambiente resguardado, durante 5 horas.

Quando a massa dobrar o volume, ponha-a num tabuleiro e faça-lhe um buraco no meio. Introduza o brinde (embrulhado em papel vegetal) e a fava, deixando-a repousar mais 1 hora.

Pincele o bolo com gema, enfeite com frutas cristalizadas inteiras, torrões de açúcar, frutos secos (pinhões, meias-nozes, amêndoas…) e leve a cozer em forno pré-aquecido a 200º C.

Baixe a temperatura para os 180º C e deixe cozer de 30 a 35 minutos.

Depois de cozido, pincele o bolo-rei com geleia diluída num pouco de água quente.

Bolo Rainha

De origem francesa, o bolo Rainha é uma ótima alternativa ao tradicional bolo rei, para celebrar o Natal e dia de Reis. Este bolo leva somente frutos secos, sendo, por isso, especialmente apreciado por quem não gosta das frutas cristalizadas. O bolo rainha tem cada vez mais procura e é já uma tradição da quadra do Natal.

Ingredientes:

  • 1 colher (café) de sal de mesa
  • 1 colher (sopa) de aguardente
  • 100 ml de leite
  • 130 g de açúcar
  • 130 g de manteiga
  • 2 colheres (sopa) de vinho do Porto
  • 25 g de fermento de padeiro
  • 3 ovos + 1 gema p/ pincelar
  • 300 g de frutos secos (passas de uva, amêndoas, nozes, pinhões e avelãs)
  • 600 g de farinha de trigo
  • açúcar em pó p/ polvilhar (opcional)

Confeção:

Misture a farinha com o sal e faça uma cova no meio.

Dissolva o fermento num pouco de leite morno e deite-o no centro da farinha, misturando um pouco de até formar uma pasta mole. Deixe repousar.

Entretanto, misture a manteiga (à temperatura ambiente) com o açúcar e junte os ovos, um a um. Junte esta mistura à farinha com o fermento, que entretanto já terá formado pequenas bolhas.

Adicione o vinho do Porto e a aguardente e amasse até ter uma massa elástica e que se solta dos lados da tigela.

Por fim, junte os frutos secos e amasse de forma a ficarem repartidos uniformemente.

Tape com um pano e deixe fermentar até duplicar de volume.

Passado o tempo de levedura, deite a massa numa superfície enfarinhada. Forme depois uma bola e, com as mãos, faça uma cova no meio, alargando a massa lentamente a toda a volta até formar um buraco com pelo menos 15 cm de diâmetro.

Deixe levedar de novo durante 1 hora, coloque num tabuleiro untado e enfarinhado.

Pincele com a gema de ovo, desfeita numa colher de água. Enfeite com nozes e passas de uva e leve ao forno quente cerca de 40 minutos.

Se desejar, polvilhe com açúcar em pó.

Roscon de Reyes (Espanha)

Este bolo, equivalente ao nosso bolo-rei, é uma tradição, em Espanha e países latinos (sobretudo México e Argentina), na celebração do Dia de Reis, a 6 de janeiro. Trata-se de um pão doce, em forma de rosca, perfumado com raspas de citrinos e geralmente aromatizado com água de flor de laranjeira (água de azahar), sendo enfeitado com frutos secos, frutas cristalizadas ou confeitos coloridos, em alusão às coroas dos reis magos. O bolo é frequentemente recheado com chantilly, creme de pasteleiro ou outros a gosto e, na massa, são escondidos presentes ou figuras dos reis magos, de Maria ou de São José.

É geralmente servido com um copo de chocolate quente, na noite que antecede o dia de reis ou no próprio dia, ao pequeno-almoço ou lanche.

Ingredientes:

Para a massa-base
Para a massa principal
  • 1 ovo grande
  • 1 pitada de sal
  • 225 g de farinha de trigo
  • 30 ml de leite
  • 35 g de manteiga
  • 60 g de açúcar
  • 7 g de fermento biológico fresco
  • água de flores de laranjeira p/ aromatizar
  • raspas de ½ laranja
  • raspas de ½ limão
Para o recheio
Para a decoração

Confeção:

Comece por preparar a massa-base, dissolvendo o fermento no leite. Junte a farinha e o açúcar, misture e forme uma pequena bola.

Mergulhe a bola de massa num recipiente com água morna e deixe levedar cerca de 10 minutos. A massa estará pronta a ser utilizada quando tiver aumentado o seu volume inicial e começar a flutuar.

Para a massa principal, comece por aromatizar o açúcar com as raspas dos citrinos e, em seguida, desfaça o fermento no leite.

Misture a farinha, os ovos, o leite com fermento, a água de flor de laranjeira, o sal, o açúcar aromatizado e a massa-base, já fermentada.

Amasse bem (cerca de 5 minutos) e misture a manteiga, aos poucos.

Bata bem a massa mais uns minutos, até que se solte das mãos, fique lisa e elástica.

Forme uma bola, coloque-a num recipiente de vidro e cubra com película aderente, untada com um fio de azeite (o que evitará que a massa, depois de crescer, se cole à película), e deixe levedar cerca de 3 a 4 horas, até dobrar de volume.

Forme uma rosca, abrindo um buraco no centro da bola, tendo o cuidado de deixar todos os lados com o mesmo volume de massa.

Coloque a rosca num tabuleiro forrado com papel vegetal, distribuindo bem a massa. Coloque um aro no centro, para que a rosca não se deforme, tape o tabuleiro com um pano e deixe crescer uns minutos.

Pincele delicadamente o bolo com o ovo batido.

Prepare uma pasta de açúcar, humedecendo-o com umas gotas de água.

Decore o bolo, intercalando frutas cristalizadas e pasta de açúcar por toda a superfície.

Leve ao forno, pré aquecido a 200º C. Passados 10 minutos, baixe a temperatura para os 180º C e deixe cozer, cerca de 30 minutos. Tape o bolo com papel de alumínio, uns minutos depois de iniciar a cozedura, para evitar que o açúcar e as frutas fiquem torrados.

Deixe o bolo arrefecer um pouco sobre uma rede e retire, cuidadosamente, o aro do centro, com o auxílio de uma faca.

Estando completamente fria, recheie a rosca com chantilly ou creme de pasteleiro e coloque no prato de servir.

Bolo dos Reis Magos

O bolo dos Reis Magos, à semelhança do Bolo-Rei, é um dos doces tradicionais de Natal, mas ganha especial destaque no dia 6 de janeiro, em que se comemora o dia de Reis.

Ingredientes:

Para a massa
  • 1 chávena de frutas cristalizadas
  • 1 colher (café) de canela
  • 1 pitada de noz-moscada
  • 200 g de açúcar
  • 230 g de manteiga
  • 250 g de farinha com fermento
  • 6 ovos
  • 80 g de miolo amêndoa ralado
  • cacau em pó q.b.
Para a cobertura
  • 150 ml de leite
  • 130 g de chocolate
  • 3 colheres (sopa) de manteiga
  • geleia de framboesa q.b.

Confeção:

Bata as gemas com o açúcar e a manteiga.

Acrescente a farinha e a canela.

Misture sem bater, incorpore as claras batidas em castelo e junte a noz-moscada.

Deite metade da massa numa forma untada e polvilhada, espalhe os frutos cristalizados e a amêndoa ralada por cima e cubra com a massa restante.

Leve ao forno pré-aquecido (175º C) durante 45 minutos. Verifique se está cozido, deixe arrefecer e desenforme.

Entretanto, derreta o chocolate com as 3 colheres de manteiga e acrescente o leite e um pouco de geleia de framboesa.

Regue o bolo com a cobertura e polvilhe com cacau.

Bolo de Reis Folhado (França)

Este bolo, designado Galette des Rois ou Gateau des Rois, em França, consiste numa espécie de tarte de massa folhada, recheada com pasta de amêndoa. Come-se tradicionalmente no dia da Epifania (6 de janeiro) e é o equivalente ao nosso Bolo-rei.

Ingredientes:

  • 1 gema
  • 100 g de açúcar
  • 100 g de manteiga
  • 150 g de miolo de amêndoa
  • 600 g de massa folhada

Confeção:

Estenda a massa folhada sobre uma superfície polvilhada, cortando-a depois em duas rodelas. Se usar massa folhada congelada, descongele-a, de preferência, à temperatura ambiente.

Numa tigela, misture a manteiga amolecida, o açúcar e o miolo de amêndoa ralado.

Espalhe o creme de amêndoa sobre uma rodela de massa e cubra-o com a outra rode­la. Comprima um pouco.

Dê uns golpes na massa com uma faca bem afiada, formando losangos.

Pincele toda a superfície com a gema batida e leve ao forno numa forma redonda, previamente molhada com água fria, até a massa folhar e alourar.

 

Sabia que…

O cozinheiro da Corte de Louis XV, rei de França, querendo presentear o monarca com uma criação esplendorosa, terá introduzido uma joia no bolo. O rei ficou encantado e pôs a ideia em prática junto da aristocracia, vindo depois a estender-se a tradição ao resto da Europa.
A tradição ainda hoje se mantém, embora sejam peças de porcelana ou até de plástico; quem tiver a sorte de encontrar o brinde, colocará a coroa dourada de que acompanha o bolo e será rei ou rainha por um dia.