Category Archives: Compotas

Compota de Maçã

Com um toque de limão e o inigualável sabor a canela, esta compota de maçã é perfeita para barrar uma fatia de pão, croissants, ou panquecas.

Ingredientes:

  • 1 kg de maçãs descascadas
  • 1 limão
  • 1 pau de canela
  • 100 g de açúcar
  • 200 ml de água
  • 80 g de açúcar mascavado claro

Confeção:

Corte as maçãs ao meio, retire as pevides e corte-as em pedaços grandes.

Retire um pedaço de casca de limão e coloque num tacho, juntamente com a maçã, o sumo do limão, os açúcares, a canela e a água. Tape e leve ao lume a levantar fervura.

Quando o preparado ferver, destape e deixe cozinhar, em lume brando, cerca de 20 minutos. A maçã deve ficar dourada e sem líquido.

Esmague a maçã com a ajuda de uma escumadeira, mexa, desligue o lume e deixe arrefecer.

Guarde a compota em frascos de vidro bem acondicionados.

Doce de Ameixas com Vinho do Porto

Fazer doces ou compotas é uma ótima forma de aproveitar frutas que possamos ter em abundância, como também a maneira mais saudável e saborosa de preparar um doce que serve para barrar o pão ou complementar outras receitas. Este doce de ameixas é fácil de preparar e a presença do vinho do Porto deixa-a mais aromática e saborosa.

Ingredientes:

  • 1 kg de ameixas pretas
  • 1 pau de canela
  • 100 ml de água
  • 100 ml de vinho do Porto
  • 500 g de açúcar amarelo
  • sumo de 1 limão

Confeção:

Lave as ameixas, corte-as ao retire-lhes o caroço e corte-as em gomos grossos.

Leve as ameixas ao lume, juntamente com o sumo do limão, o pau de canela, o açúcar, a água e o vinho do Porto. Misture todos os ingredientes e deixe ferver.

Baixe a temperatura e deixe cozinhar durante 20 minutos, retirando, sempre que necessário, a espuma que se forma na superfície.

Desligue o lume e deixe arrefecer um pouco.

Deite o doce em frascos, deixe arrefecer e tape.

Geleia de Damasco (alperce)

O damasco, também muito conhecido como alperce ou abricô, é um fruto conhecido pelos chineses há cerca de 4000 anos, sendo atualmente consumido e produzido em diversos países, como Portugal. Este fruto pode ser consumido ao natural, desidratado ou em forma de doces, geleias e compotas.

Já anteriormente publicámos a receita do Doce de Damasco e neste artigo damos-lhe a conhecer o modo de confeção da geleia, que poderá saborear com pão, bolachas, como complemento de outros doces ou a complementar uma sobremesa.

Ingredientes:

Confeção:

Pique os damascos grosseiramente.

Deite os damascos picados numa panela, acrescente o açúcar e o sumo de limão e leve a cozinhar, em lume brando, até levantar fervura.

Mexa até o preparado engrossar e deixe apurar até atingir o ponto de geleia (para verificar o ponto, retire da panela uma colher de sopa de geleia, coloque-a num pratinho e divida em duas partes; estará no ponto se permanecer consistente, sem não se espalhar ou unir novamente).

Depois de pronta, coloque a geleia em potes de vidro esterilizados e deixe arrefecer com os potes virados ao contrário para ganharem vácuo.

Quando arrefecer, conserve a geleia no frigorífico | geladeira durante alguns dias.

NOTA:

A geleia pode ser preparada com damascos frescos ou desidratados, mas há alguns aspetos a que deve dar atenção, uma vez que há diferenças entre as duas formas de apresentação do fruto. Antes de mais, há que ter em consideração a variação de peso (1 damasco fresco pesa, em média, 33 g, ao passo que 1 damasco desidratado (seco) pesa cerca de 25 g). Também há que ter em conta o facto de os damascos desidratados não conterem sumo, como acontece com a fruta fresca, pelo que deverá adicionar água durante a cozedura, para que a geleia possa atingir consistência desejada, evitando que queime ou que fique seca demais.

Dica:

Para esterilizar os frascos de vidro, deixe-os a ferver durante 30 minutos ou leve-os ao forno, pré-aquecido a 250º C, durante 10 minutos.

Doce de Laranja Amarga

Este é um doce muito apreciado pelos britânicos, particularmente sobre umas torradas barradas com manteiga, a acompanhar uma chávena de chá. Também é usado na preparação de bolos e outras receitas.

Embora se encontre à venda, nem sempre a qualidade é a desejável, pelo que o melhor será fazer a receita caseira, que é muito fácil. A única dificuldade poderá ser encontrar laranjas amargas, ou seja, laranjas bravas.

Ingredientes:

  • 1 kg de açúcar
  • 1 litro de água
  • 3 limões
  • 5 laranjas amargas

Confeção:

De véspera, lave muito bem os citrinos, corte-os ao meio e esprema o suco. Reserve os caroços e membranas que ficam presos no crivo do espremedor num saco de pano e ate-o, pois os caroços são muito ricos em pectina, que tem a propriedade de deixar o doce mais espesso.

Corte as cascas da laranja e de 1 limão em juliana e leve a cozer em lume brando, juntamente com o suco dos citrinos, a água e o saquinho com os caroços (ate o saco a uma das pegas do tacho para ser mais fácil de retirar).

Deixe apurar lentamente, cerca de 3 horas, para extrair a pecticina dos caroços (o conteúdo deverá ser reduzido a cerca de metade e a casca dos citrinos ficar macia).

Retire cuidadosamente o saco e passe-o por um crivo, colocado sobre o tacho. Com as costas de uma colher de pau, esprema o saco contra o crivo, deixando escorrer todo o seu suco espesso. Deite fora o que restar no saco.

Adicione o açúcar e mexa até ficar dissolvido.

Deixe ferver cerca de 30 minutos, em lume brando, mexendo para não deixar o doce pegar, o que escureceria o seu aspeto cristalino final.

Retire do lume e faça o teste do ponto – deite um pouco de compota num pires e coloque no congelador cerca de 1 minuto, até ter arrefecido. Empurre levemente a compota com um dedo e, se a superfície se enrugar, ela estará no ponto.

Estando a compota no ponto, retire cuidadosamente a espuma da superfície e deixe arrefecer entre 10 a 15 minutos.

Mexa, para distribuir os filamentos das cascas e guarde em boiões de vidro esterilizados.

Nota:
Com as quantidades indicadas, após arrefecimento, o doce fica duro, com uma consistência idêntica à da marmelada, podendo ser cortado em fatias. Para que o doce possa ser servido à colher, utilize 1,5 litro de água, 1,3 kg de açúcar e empregue somente o sumo de 2 limões.

Doce de Abóbora com Coco (Brasil)

O doce de abóbora é uma delícia, sendo muito popular como compota ou acompanhamento de sobremesa.

Nesta receita, típica do Brasil e muito usada no Rio de Janeiro, são adicionados leite de coco, especiarias e coco ralado, deixando o doce com um aroma e sabor apetecíveis.

Ingredientes:

  • 1 copo pequeno de leite de coco
  • 1 pacotinho de cravos-da-índia
  • 2 kg de abóbora
  • 2 pacotes de coco ralado
  • 3 paus de canela
  • 4 chávenas | xícaras (chá) de açúcar
  • 6 chávenas (chá) de água

Confeção:

Descasque a abóbora, retire-lhe as sementes, lave-a e corte em pequenos pedaços. Reserve.

Prepare uma calda com o açúcar, a água, os cravinhos e os paus de canela.

Junte a abóbora e deixe cozinhar em lume brando, mexendo de vez em quando com a colher de pau.

Logo que a abóbora estiver cozida (a desmanchar-se) e a calda quase toda absorvida, misture o leite de coco e o coco ralado, batendo bem.

Deixe permanecer em lume brando até fazer estrada quando o doce for mexido (ao passar uma colher na calda, forma-se uma espécie de estrada que deixa ver o fundo do tacho).

Deixe o doce de abóbora amornar, retire os paus de canela e reserve.