Bolo de Figos Secos (Torres Novas)

A produção de figo é uma atividade fulcral na região de Torres Novas, recuando ao século XIX, quando surgiu como uma alternativa às vinhas, na altura fortemente afetadas por uma praga de insetos [a filoxera] que assolou a Europa. A boa adaptação ao meio fez com que a importância socioeconómica da cultura do figo ganhasse cada vez mais destaque na região, dando origem a novos hábitos, receitas e tradições que ainda hoje têm grande expressão. Gradualmente, o figo (fresco e seco) foi ganhando expressão a nível local e nacional, sendo hoje uma das mais fortes representações da região de Torres Novas.

Além de ser exportado e consumido localmente, o figo passou a ser usado na confeção de muitas receitas, sobretudo doces. Dentre elas, destaca-se este bolo de figos secos, que é uma das especialidades mais afamadas de Torres Novas. Além do figo, neste doce regional entram ingredientes como a amêndoa, o chocolate, especiarias (erva-doce e canela), brandy | conhaque, limão e mel.

Ingredientes:

  • 1 cálice de conhaque
  • 1 colher (café) de erva-doce em pó
  • 1 colher (sobremesa) de canela
  • 150 ml de água
  • 4 colheres (sopa) de mel + q.b. p/ a superfície
  • 40 g de chocolate em pó
  • 400 g de açúcar
  • 400 g de figos secos
  • 400 g de miolo de amêndoa
  • amêndoa p/ a decoração
  • raspa de 1 limão

Confeção:

Aqueça o forno 180º C.

Corte os figos em pedaços e coloque-os num tabuleiro.

Coloque a amêndoa noutro tabuleiro e leve ambos ao forno para alourarem um pouco.

Retire do calor, deixe arrefecer e triture os frutos secos. Reserve.

Misture o açúcar com a água, o chocolate, a erva-doce, a canela, a raspa do limão e o mel. Leve a lume brando cerca de 15 minutos, até obter ponto de fio (para verificar este ponto, mergulhe os dedos polegar e indicador em água fria; coloque um pouco de calda entre eles e, ao juntar e afastar os dedos, a calda forma um fio que se rompe facilmente, ficando uma apenas um pequena gota  em cada dedo).

Retire do lume e junte a amêndoa, o figo e o conhaque.

Leve novamente ao lume, mexendo sempre, até secar um pouco.

Retire e deixe arrefecer um pouco.

Deite o preparado, ainda quente, numa forma untada, e  calque bem com uma colher de pau.

Decore a superfície do bolo com a amêndoa e leve a meio do forno até alourar.

Deixe o bolo de figo arrefecer, desenforme e pincele com mel.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *