Papos de Anjo (Terceira)

Os papos de Anjo da Ilha Terceira, nos Açores, seguem o mesmo processo de confeção que os de Viseu, pelo que a origem da receita tem causado uma certa polémica. No entanto, a ideia vigente é de que os Papos de Anjo da Terceira terão sido inventados pelas freiras que residiam na ilha e, assim sendo, a receita poderá ter sido passada para outros pontos do país.

Ingredientes:

Para os papos de anjo
  • 1 clara
  • 9 gemas
Para a calda
  • 1 pau de canela
  • 300 ml de água
  • 500 g de açúcar

Confeção:

Bata muito bem as gemas (20 minutos com a batedeira),. Junte a clara em castelo e deite a mistura em formas pequenas redondas, bem untadas com manteiga.

Coloque as forminhas num tabuleiro e leve a cozer em banho-maria, em forno médio.

Entretanto, prepare uma calda com o açúcar, a água e o pau de canela. Deixe ferver até atingir ponto de pérola baixo e retire do lume.

Desenforme os papos de anjo quando estiverem cozidos e introduzo-os, cuidadosamente e ainda quentes, na calda, virando-os com uma escumadeira.

Regue os Papos de Anjo com a calda e coloque-os numa tigela. Sirva-os frios, de preferência de um dia para o outro.

Como Organizar uma Festa de Natal Económica

O Natal é uma altura do ano por que ansiamos e que idealizamos com vários meses de antecedência. É nesta época que muitas famílias se reúnem e reencontram, sendo, em muitos casos, o único momento em que se conseguem reunir todos.

Associada a este reencontro, está a fartura de comida e doces, marcando a alegria do acolhimento com o que há de melhor para servir à mesa. A abundância e o desperdício acabam por ser realidades que pouco têm a ver com a época natalícia, mas que são uma consequência da fartura que há nesta quadra festiva.

Estando nós a passar por um período de crise, há que repensar a forma de organizar a festa de Natal em que os nossos familiares e/ou amigos se sintam calorosamente acolhidos, sem termos de gastar muito dinheiro ou gerar muito desperdício.

Há alguns princípios que podem ser seguidos. Acima de tudo, não encomende a comida ou doces,  pois sai-lhe muito mais caro; faça-os em casa e, no final, verá que valeu realmente a pena.

Deixamos-lhe algumas dicas e sugestões que poderá ter em conta para conseguir organizar uma festa de Natal económica e com muita Doçura.

Faça bolachinhas e biscoitos de Natal

Aproveite a ocasião para criar um momento de partilha e confraternização. Leve os seus filhos para a cozinha e façam juntos biscoitos e bolachinhas de Natal, com as quais poderá presentear os seus convidados.

Algumas receitas que pode preparar…

Bolachas de Gengibre (Suécia)

Anéis de Melaço (Malta)

Tartes de Ameixa (Finlândia)

Biscoitos de Baunilha (Áustria)

Faça as sobremesas em casa

Nesta altura, as sobremesas de compra tendem a encarecer muito. O melhor será fazer receitas caseiras tradicionalmente associadas a esta quadra, económicas e que não são muito trabalhosas, como o arroz-doce, a aletria ou os pudins.

Há receitas que permitem fazer o aproveitamento de ingredientes, como o pão, com o qual poderá fazer pudim de pão e/ou as famosas rabanadas. A salada de frutas é uma sobremesa bastante económica, que sabe sempre bem e que acaba por desenjoar de todos os doces que possa ter à mesa nesse dia.

Deixamos-lhe algumas sugestões de sobremesas que pode fazer:

Arroz-doce à Portuguesa

Arroz-doce de Natal

Aletria Tradicional

Faça os fritos de Natal em família

Sendo uma festa somente de família, poderá fazer os fritos de Natal no dia 24. Lembro-me de, em criança, a minha mãe fazer questão de terminar as filhós e os coscorões com todos nós, tendo cada um uma tarefa de acordo com a idade – a nós, os mais novos, competia-nos envolver os fritos no açúcar e canela. E como nos deliciávamos todos a preparar os doces em família!

Filhós de Natal

Filhós de Forma

Azevias de Batata-doce

Azevias de Grão

Rabanadas com Mel

Coscorões

Sonhos de Abóbora

Faça a experiência de saborear um bolo-rei ou bolo rainha caseiros

O bolo-rei é um dos doces de referência no Natal, mas tendemos a comprá-lo por uma questão de facilitismo ou até por pensarmos que é demasiado difícil para fazer em casa. Nada disso! O que é preciso é pôr mãos à obra e, no final, verá que fica surpreendido com o resultado…

Poderá aproveitar as sobras do Natal e, na passagem de ano fazer rabanadas de bolo-rei. São deliciosas!

Deixamos-lhe algumas ideias práticas para fazer os seus bolo-rei ou rainha caseiros:

Como fazer Fruta Cristalizada

Bolo-Rei

Bolo Rainha

Roscon de Reyes (Espanha)

Faça da festa de Natal um momento de verdadeira partilha

Caso tenha uma família grande, peça que cada um traga algo para partilhar – salgados, entradas, uma sobremesa, doces… Há sempre alguém na família que tem mais jeito para fazer determinada  receita e, desta forma, poderão deliciar-se com a partilha do que cada um trouxe.

Clique na imagem que se segue e descubra todas as receitas de Natal que temos publicadas. Poderá tirar ideias, inovar, fazendo receitas de outros países, ou definir com os restantes elementos o que cada um traz para a festa…

Doces de Natal

No final, se sobrarem comida ou doces, distribua por todos e, assim evitará, desperdícios.

Broas da Madeira

Uma deliciosa iguaria, tipicamente madeirense, com aguardente, vinho da Madeira e canela. As broas, em forma redonda, crescem devido ao efeito do bicarbonato, e ficam com um aspeto muito apelativo.

Ingredientes:

  • ½ kg de farinha
  • 1 colher (chá) de bicarbonato
  • 1 colher (chá) de canela
  • 2 colheres (sopa) de aguardente
  • 2 colheres (sopa) de vinho da Madeira
  • 375 g de açúcar
  • 375 g de manteiga
  • 4 ovos médios
  • raspa de 1 limão

Confeção:

Amasse todos os ingredientes.

Com o preparado obtido, estenda pequenas bolas e coloque-as num tabuleiro untado, bem espaçadas.

Leve a cozer em forno bem quente cerca de 20 minutos.

Foto: http://gastronomiadamadeira.blogspot.pt

Pudim de Pão do Chefe Ermida

O pudim de pão é uma sobremesa deliciosa, sendo um doce comum no Natal, sobretudo na ceia da consoada. Este pudim tem algumas variantes em termos dos ingredientes utilizados e do modo de confeção, mas mantém sempre a sua textura cremosa.

Ingredientes:

  • 1 colher (chá) de raspa de limão
  • 2 colheres (sopa) de vinho do Porto
  • 250 ml de água
  • 300 g de açúcar
  • 300 g de pão de forma
  • 8 gemas

Confeção:

Ligue o forno a 180º C.

Misture o açúcar e a água e leve ao lume durante 10 minutos. Quando retirar, deixe arrefecer um pouco e junte o pão partido em pequenos pedaços. Acrescente o vinho do Porto e deixe repousar até ficar bem desfeito (10 minutos aproximadamente).

Deite as gemas numa tigela, junte-lhes o preparado anterior, em fio, e mexa bem.

Deite numa forma de pudim previamente untada e leve ao forno, a cozer em banho-maria, durante 10 minutos. Retire quando estiver cozido e deixe arrefecer, ainda em banho-maria.

Desenforme o pudim quando estiver frio e sirva decorado a gosto.

NB: A receita aqui apresentada foi retirada da Dica da Semana, uma publicação das lojas Lidl, e é da autoria do chefe Ermida.

Bolo de Azeite e Nozes com Doce de Ovos

Este bolo, com ingredientes típicos da cozinha portuguesa, como o azeite, as nozes, os ovos e o vinho do Porto, fica muito doce e saboroso.

Trata-se de uma receita é versátil, podendo o bolo ser servido à sobremesa ou ao lanche. No entanto, como tem uma massa farta, basta uma fatia para que fiquemos bem. Os mais gulosos é que terão dificuldade em resistir…

Ingredientes:

Para o bolo
  • 1 colher (café) fermento em pó
  • 100 ml de vinho do Porto
  • 150 g de nozes moídas
  • 150 ml de azeite
  • 300 g de açúcar
  • 300 g de farinha
  • 7 ovos
  • raspa e suco de ½ limão
  • metades de noz p/ decorar
Para o doce de ovos
  • 250 g de açúcar
  • 250 ml de água
  • 8 gemas

Confeção:

Ligue o forno a 180º C.

Separe as gemas das claras e bata as últimas em castelo. Reserve.

Junte o açúcar às gemas, adicione o azeite e bata bem.

Acrescente o limão (raspa e suco), a canela e o vinho do Porto, envolvendo bem.

Adicione a farinha, o fermento e as nozes e bata novamente.

Envolva delicadamente as claras no preparado e deite numa forma, untada e polvilhada com farinha.

Leve ao forno cerca de 40 minutos.

Entretanto, prepare o doce de ovos.

Leve ao lume água com o açúcar e deixe ferver até atingir o ponto de pérola (mergulhando uma colher na calda, corre um fio, formando uma bola na extremidade, como se fosse uma pérola).

Retire do calor e deixe amornar.

Bata as gemas e misture-as na calda, sem parar de mexer.

Coloque em lume brando, mexendo sem parar até engrossar um pouco.

Depois de cozido, desenforme e deixe arrefecer o bolo. Regue-o com o doce de ovos e decore com metades de nozes.