Toucinho do Céu

O toucinho do céu é um dos mais célebres doces tradicionais de Portugal, com origem na doçaria conventual. O nome deve-se ao facto de a receita original ter banha de porco nos ingredientes e, sendo um doce criado nos conventos, seria, pois, Toucinho do Céu.

Esta deliciosa sobremesa é feita à base de açúcar em ponto de pérola, amêndoas e uma grande quantidade de gemas. É um doce muito apreciado por todo o país, havendo algumas variantes regionais da receita, sendo as mais célebres as de Guimarães e de Murça.

Ingredientes:

  • 100 g de doce de chila
  • 150 g de amêndoas peladas e raladas
  • 16 gemas + 2 ovos inteiros
  • 200 ml de água
  • 500 g de açúcar
  • açúcar em pó p/ polvilhar

Confeção:

Leve a água e o açúcar ao lume cerca de 10 minutos, até obter ponto de pérola (este ponto, também conhecido como gota, atinge-se nos 108º C. É notório pela formação de uma bola na extremidade da calda, que corre em fio da colher)

Sem retirar a calda do lume, junte o doce de chila e a amêndoa, misturando bem. Deixe levantar fervura, sem parar de mexer, e retire.

Misture as gemas e os ovos e adicione um pouco do preparado anterior, misturando bem.

Junte a gemada à restante calda de açúcar e amêndoa e mexa até estar bem ligado.

Volte a levar ao lume, mexendo sempre, e retire quando começar a querer levantar fervura.

Deite o preparado numa taça, deixe arrefecer e, assim que estiver quase frio, despeje para uma forma de mola (22 cm de diâmetro), com o fundo previamente forrado com papel vegetal, untada com margarina e polvilhada com farinha.

Leve a cozer a 180 º C, cerca de 1 hora.

Depois de desenformado e frio, polvilhe o toucinho do céu com açúcar em pó.

Print Friendly, PDF & Email

8 Responses to Toucinho do Céu

  1. Ana Maria diz:

    É um dos meus bolos favoritos, vou tentar fazer

  2. […] para petiscar com azeitonas, queijos ou enchidos e doçaria regional como sericaia, pão de rala, toucinho do céu ou bolo de amêndoa e nozes. A XIII Feira do Pão e Doçaria contará com vários […]

  3. Maria de Lurdes diz:

    Nada substitui o doce de chila, é ele o ingrediente principal desta receita
    estas receitas chamadas de doces conventuais Designa-se por doçaria conventual os doces confeccionados nos conventos, caracterizados por serem, na sua maioria, compostos por grandes quantidades de açúcar e gemas de ovos e ingredientes próprios da região eram confeccionados pelas freiras

    • maria amélia dos santos andré latini diz:

      Comi, uma vez, aqui no Brasil, um toucinho do céu vendido aos pedaços, que era maravilhoso. A diferença é que tinha uma essência bem forte de amêndoas, que quando eu faço, não dá o cheiro e gosto fortes. Que essência é essa?

      • José Calor diz:

        Boa tarde, essa essência que fala pode ser atribuído ao toucinho por diversas maneiras, acrescentando um pouco de licor de amêndoa ou então através mesmo de essência/aroma de amêndoa (o qual é dificil de encontrar, o normal e mais conhecido é de baunilha e morango).

      • Ester Valente diz:

        Gostaria, mesmo, de uma sugestão para substituir a chila. Moro no bairro de Copacabana e por aqui não existe chila e muito menos o doce. Será que doce de mamão verde seria o mais conveniente?
        Queria tanto fazer o doce…
        Agradecida

        • Doces Regionais diz:

          Ester, caso pretenda substituir a chila pela dificuldade em encontrá-la, tenha em atenção que, no Brasil, a abóbora-chila também é conhecida como melancia de porco ou melancia forrageira.
          Votos de um Feliz Natal, junto dos que lhe são mais queridos!

        • Ilda diz:

          Pode fazer com doce de chuchu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *