Search Results for: mogango

Doce de Abóbora | Mogango (Alentejo)

No Alentejo, a tradicional abóbora de cor laranja é designada mogango, daí que este doce de abóbora seja conhecido como doce de mogango. Na gastronomia alentejana, esta espécie de abóbora é utilizada sobretudo para o doce, fritos de Natal, sopa de feijão ou mogango assado no forno.

Belhoses de Abóbora

Estes fritos, típicos do Natal, são muito populares em várias regiões de Portugal, recebendo diferentes designações consoante os locais onde são confecionados. Assim, são conhecidos como bilharacos (na região de Aveiro), bilhós, velhoses ou até fritos de mogango, no Alentejo.

São fritos muito simples de fazer e bastante saborosos, muito fofinhos e conservam-se durante vários dias.

Ingredientes:

  • 1 abóbora média (cerca de 1,5 kg)
  • 1 cálice de aguardente
  • 1 copo de água
  • 1 pitada de sal
  • 4 ovos
  • 600 g de farinha
  • açúcar e canela p/ polvilhar

Confeção:

Descasque e corte a abóbora em quartos e leve e a cozer.

Depois de cozida, escorra o máximo de água, coloque num alguidar e mexa para arrefecer, apertando com a colher de pau para ajudar a largar o resto da água. Ponha umas pedras de sal e mexa bem para desfazer a abóbora. Deixe arrefecer completamente.

Junte a farinha, aos poucos e sempre a mexer, de preferência com as mãos, e a bater a massa.

Acrescente  os ovos, a aguardente e continue a mexer. A massa deve ficar de modo a permitir que molde umas pequenas bolas, que levará depois a  fritar, em óleo ou azeite bem quente.

No final, polvilhe com açúcar e canela.

 

Velhoses à Antiga Portuguesa

Com a aproximação do Natal, chegam os doces tradicionais desta quadra festiva, sendo as velhoses uma das receitas mais populares à mesa das famílias portuguesas.

A receita pode ter diferentes nomes dependendo da região do país e, no Brasil, designa-se sonhos. Na região de Aveiro chamam-lhes bilharacos, em Coimbra são belhoses e, no Alentejo, estes doces tradicionais são geralmente conhecidos como fritos de mogango. Independentemente do nome que possam receber, este é um doce que marca a cozinha tradicional portuguesa, com todas as variações que lhe são características, e é incontestavelmente uma delícia.

Ingredientes:

  • 1 colher (café) de canela
  • 1 pitada de sal de mesa
  • 10 g de fermento de padeiro
  • 125 g de farinha
  • 3 gemas
  • 500 g de abóbora amarela
  • 75 g de açúcar amarelo
  • raspa de 1 limão
  • açúcar p/ polvilhar

Confeção:

Descasque e limpe a abóbora, cozendo-a depois, cortada em pedaços e coberta de água.

Quando estiver cozida, ponha a abóbora a escorrer muito bem para as velhoses ficarem mais fofinhas.

Passe a abóbora até obter um puré fino e junte as gemas, o açúcar e o fermento, diluído num pouco de água morna e misturado com a farinha.

Bata a massa até fazer bolhas (para entrar ar). Nessa altura, junte a raspa de limão, a canela e o sal.

Deixe levedar até a massa duplicar de volume.

Quando estiver lêveda, molde a massa com o auxílio de duas colheres e frite em óleo bem quente.

Retire as velhoses quando estiverem louras, escorra e polvilhe-as com açúcar.

SUGESTÃO:

Prepare o delicioso Pudim de Amêndoas com Laranja (receita AQUI) para aproveitar as claras que não foram usadas nesta receita.