Search Results for: Cavacas

Cavacas de Envendos (Santarém)

As cavacas são doces regionais que se encontram sob diversas formas e sabores em várias regiões de Portugal. Apesar das diferenças regionais, a designação mantém-se pois todas as receitas têm um elemento comum que é a cobertura merengada e a textura própria da massa.

Estas cavacas são oriundas da freguesia que lhes deu o nome, Envendos, no concelho de Mação e distrito de Santarém. Embora se desconheça a origem da receita, este é um dos doces mais importantes da região.

Ingredientes:

  • ½ colher (sopa) de bicarbonato de sódio
  • 1 cálice de aguardente
  • 18 ovos
  • 200 ml de azeite virgem
  • 500 g de açúcar
  • 500 g de farinha de trigo

Confeção:

Bata muito bem 11 gemas com 2 ovos.

Junte o azeite, em fio e batendo sempre, até obter uma massa espessa e esbranquiçada.

Acrescente a aguardente e a farinha peneirada com o bicarbonato, amassando depois muito bem.

Junte os restantes ovos, uma um, trabalhando a massa (se ainda estiver difícil de moldar, junte mais 1 ovo).

Unte um tabuleiro com azeite e deite nele a massa com uma colher de sopa, devendo as colheradas ficar espaçadas.

Leve a cozer em forno brando (a cozedura é bastante demorada).

Entretanto, bata as restantes claras com o açúcar até obter uma mistura bem espessa. Se as claras forem muito grandes, junte um pouco mais de açúcar.

Depois de frias, cubra integralmente as cavacas com a cobertura de claras e açúcar. Tradicionalmente, as cavacas são depois colocadas ao sol, a secar.

Cavacas de Alqueidão da Serra (Porto de Mós)

As cavacas são um doce típico de Alqueidão da Serra, no concelho de Porto de Mós, cuja receita foi transmitida por mulheres do Reguengo do Fetal, no início do séc. XX, com base nas afamadas cavacas produzidas naquela localidade. Tal como as cavacas do Reguengo eram parte integrante das fogaças, também as de Alqueidão da Serra se destinavam a odornar os andores nas procissão das festas dedicadas a Nª Senhora.

Ingredientes:

Para a massa
  • 1 colher (chá) de sal
  • 200 ml de azeite
  • 4 claras
  • 8 gemas
  • farinha q.b.
Para a cobertura
  • 4 claras (as que restaram dos ovos usados na massa)
  • 550 g de açúcar

Confeção:

Coloque num alguidar os ingredientes da massa e bata até a mistura estar bem ligada.

Continuando a bater, vá juntando a farinha necessária para que a massa ganhe uma consistência que permita tender. Polvilhe a massa com farinha e deixe repousar.

Se tiver forno a lenha (onde estas cavacas são tradicionalmente feitas), acenda-o tal como se fosse cozer pão.

Polvilhe uma superfície lisa com farinha e deite nela a totalidade da massa, espalmando-a ligeiramente. Volte a cobrir a massa a massa com farinha.

Corte uma tira de massa e divida-a em pequenos retângulos com cerca de 15 cm de comprimento.

Disponha os retângulos de massa num tabuleiro generosamente polvilhado com farinha e leve a cozer em forno bem quente. Com o calor, a massa tenderá a fazer uma ligeira curvatura.

Entretanto, prepare a cobertura. Bata as 4 claras restantes em castelo e vá juntando o açúcar até atingir o ponto de merengue.

Tire as cavacas do forno e escove-as para retirar o excesso de farinha.

Espalhe o creme da cobertura de um lado das cavacas, coloque-as de novo no tabuleiro, já limpo e forrado com papel, e leve ao forno para secar. Retire e cubra-as do outro lado, levando a secar novamente no forno.

Fonte: http://alqueidao.com

Cavacas de Reguengo do Fetal (Batalha)

Estas cavacas são típicas da freguesia com o mesmo nome, no concelho da Batalha.

Embora não haja registos seguros sobre a origem desta receita, sabe-se que é muito antiga, estando associada às festas de Nossa Senhora dos Remédios. As cavacas faziam parte integrante das fogaças (grandes tabuleiros de madeira, forrados com toalhas de renda ou papel de seda onde eram transportados produtos regionais) que eram leiloadas após a procissão que se seguia à missa. O aspeto destas cavacas faz lembrar nuvens pela sua leveza e a cobertura branca de pasta de açúcar .

Ingredientes:

Para a massa
  • 1 kg de farinha de trigo
  • 1 pitada de sal
  • 200 ml de azeite fino
  • 5 ovos inteiros
  • 7 gemas
Para a cobertura
  • 1 kg de açúcar
  • 1 limão
  • 7 claras

Confeção:

Parta os ovos da massa para um alguidar e guarde as 7 claras que sobram para a cobertura.

Junte o azeite, umas pedras de sal e um pouco de farinha. Bata muito bem, juntando aos poucos a farinha restante.

Depois bem batida, estenda a massa sobre uma superfície lisa, polvilhada com uma boa camada de farinha, até ficar com cerca de 2 cm de espessura.

Corte a massa às tiras e estas, na horizontal, do tamanho em que se quiser as cavacas. Disponha as tiras de massa em latas polvilhadas de farinha.

Leve a cozer em forno bem quente e, enquanto cozem, prepare a cobertura.

Misture o açúcar, as claras, a casca de limão e um pouco de suco do mesmo. Bata muito bem até fazer castelo, obtendo um creme que, ao cobrir a cavaca, não deslize e caia.

Depois de cozidas, escove as cavacas de um lado e do outro e cubra-as de um lado com o creme preparado.

Disponha as cavacas em tabuleiros e coloque-as a secar no forno, com a cobertura para cima, aproveitando o calor da cozedura das mesmas. Retire e cubra-as do outro lado, levando-as a secar novamente.

Foto: www.freguesia-reguengodofetal.pt

Cavacas de Margaride | Bolos de Gema

Estas cavacas, cobertas com glacê depois de prontas, são típicas de Margaride, localidade no concelho de Felgueiras de onde é originário o famoso Pão de ló com o seu nome, e integram as tradição de Páscoa naquela região. O seu sabor e a textura macia lembram a delicadeza do pão de ló.

Outrora eram feitas pelas famílias para serem oferecidas em devoção a Nossa Senhora; as cavacas que restavam eram guardadas e servidas quando se recebiam visitas. Hoje em dia, embora se mantenha a tradição secular de serem servidos na Páscoa, são bolos confecionados durante todo o ano.

Ingredientes:

(cerca de 50 cavacas)
Para a massa
  • 1 pitada de canela
  • 175 g de farinha de trigo
  • 200 g de açúcar
  • 3 ovos + 4 gemas
  • raspa de ½ limão
Para a cobertura
  • 1 clara
  • 1 colher (sobremesa) de sumo de limão
  • 150 g de açúcar em pó

Confeção:

Bata bem os ovos, as gemas e o açúcar até obter um creme muito fofo e esbranquiçado (cerca de 20 minutos na batedeira).

Adicione a raspa de limão, a canela e a farinha. Envolva bem, sem bater, até obter um preparado cremoso e homogéneo.

Pré-aqueça o forno a 180º C.

Com uma colher de sobremesa, coloque porções de massa num tabuleiro, untado e enfarinhado, tendo o cuidado de manter uma distância razoável entre cada uma.

Leve ao forno cerca de 10 minutos.

Depois de cozidas, retire as cavacas com uma espátula e deixe-as arrefecer sobre uma rede.

Para o glacê, misture o açúcar em pó com a clara e o sumo de limão.

Bata bem (se usar a batedeira de varas, coloque-a numa velocidade baixa) até o glacê ganhar consistência. Depois de pronto, o glacê deve ficar branco, fofo e brilhante.

Cubra as cavacas com uma camada fina de glacê e, com os dedos, faça formas circulares na superfície. Deixe secar de um dia para o outro.

Depois de prontas, poderá guardar as cavacas durante vários dias, numa caixa de lata fechada.

SUGESTÃO:

Com as claras que sobraram da confeção destas maravilhosas Cavacas de Margaride, sugerimos que prepare uma outra iguaria da doçaria tradicional portuguesa, os Tosquiados de Beja (receita AQUI).

Cavacas de Águeda

As cavacas são dos doces mais característicos da região de Águeda, no distrito de Aveiro. A receita deste doce tipicamente português sofre poucas alterações nas diferentes regiões do país, sendo basicamente feito com açúcar, ovos e farinha e generosamente coberto com uma calda de açúcar.

Ingredientes:

Para as cavacas
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 kg de farinha de trigo
  • 8 ovos
  • 8 claras
Para a cobertura
  • 400 ml de água
  • 500 g de açúcar

Confeção:

Amasse muito bem a farinha, misturada com o sal, com os ovos e as claras.

Tenda pequenos pedaços alongados de massa num tabuleiro polvilhado com farinha.

Leve a cozer em forno bem quente (300º C).

Para a calda da cobertura, leve ao lume o açúcar com a água, deixe ferver obtendo ponto de fio. Retire do lume e deixe arrefecer um pouco.

Depois de cozidas, mergulhe as cavacas, uma a uma, na calda e deixe secar.

Sugestão:

Aproveite as gemas que sobraram da preparação das cavacas de Águeda para fazer um doce regional português igualmente afamado e delicioso, os apetecíveis Rebuçados de Ovos de Portalegre (receita AQUI).